Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

JBS diz que pecuarista ganha com concentração
 
 
Publicado em 22/06/2011

Joesley Batista, presidente da Holding J&F e também presidente do Conselho do Grupo JBS, concedeu entrevista ao Canal Rural e rebateu as críticas que vem recebendo sobre a alta concentração no setor de frigoríficos exportadores. Segundo ele, a história tem provado que a partir do momento em que se criam empresas maiores, pode-se ver o preço do boi nos níveis mais altos da história.

– Hoje, o boi brasileiro está melhor remunerado que o boi americano. Eu não tenho nenhuma dúvida de que a concentração tem um papel importante. A história prova que quanto mais concentrado, melhor – disse Joesley.

Para o empresário, se uma série de frigoríficos pequenos chegarem ao importador europeu, por exemplo, eles provavelmente vão ficar brigando, baixando preço para vender mais barato, e isso pode fazer com que se pague mais barato pelo boi.

– Quando você concentra a indústria, e o produtor prefere ter um representante forte, com acesso internacional, é mais fácil. Ou será que ele seria melhor representado se tivesse um monte de pequenos frigoríficos sem poder de negociação com seus clientes? – questionou Joesley.

Joesley comentou, ainda, a polêmica envolvendo o apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) para a construção da Eldorado Celulose e Papel, em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. A unidade, que deverá entrar em operação em novembro de 2012, será a maior fábrica de celulose do mundo, com uma produção de 1,5 milhão de toneladas por ano de celulose branqueada de eucalipto.

– O BNDES tem tido papel fundamental na internacionalização das empresas brasileiras, e nós somos uma das empresas. O BNDES tem investimentos em mais de 500 empresas, não somos os únicos privilegiados. O projeto da Eldorado Celulose é de R$ 6,7 bilhões, na qual o BNDES está financiando R$ 2,7 bilhões, menos de 50% do financiamento total – observou ele.

O empresário diz que muitas pessoas questionam se sua empresa tem alguma facilidade junto ao BNDES. Segundo ele, o projeto da Eldorado Celulose está sendo discutido há dois anos, e não foi de uma semana para outra que teve o pedido de investimentos aprovado.

– Todo empresário que tem um bom projeto de forma absoluta e simples, que tiver acesso à internet, que fizer uma carta-consulta e der entrada no BNDES, pode ter certeza que vai ser estudado e atendido – falou Joesley.

Sobre o segredo do sucesso da empresa JBS e da Holding J&F, ele diz que o principal é trabalhar e se dedicar àquilo que gosta.

– Cada dia mais eu me convenço que não tem segredo. Se dedicar, fazer o que gosta, se juntar a pessoas que também gostam do que fazem, Nosso projeto é audacioso, mas por outro lado, nós temos mostrado ao mercado que, apesar da velocidade dos investimentos, nós somos uma empresa experimentada, pois passamos por vários momentos difíceis. Nós somos uma empresa que começou pequena, que vem crescendo. O segredo do sucesso é trabalhar bastante, de forma reta, sem pegadinhas, tem que trabalhar – concluiu o empresário.

Além de presidir o Conselho do Grupo JBS, Joesley Batista lidera também a Holding J&F, que comanda um conglomerado de cinco grupos e mais de 50 marcas em diversas áreas como higiene e limpeza, lácteos e couros, além de operações nas áreas florestal, papel e celulose.

O frigorífico JBS, maior empresa da holding J&F, tem 125 mil funcionários espalhados por unidades industriais, escritórios e centros de distribuição em 20 países. Fundada pelo pecuarista goiano José Batista Sobrinho a partir de um pequeno frigorífico em Anápolis (GO), a JBS é dirigida pelos filhos Joesley Mendonça Batista, presidente da holding, e Wesley Mendonça Batista, diretor executivo (CEO) da JBS.

Em 2010 a JBS abateu 15 milhões de cabeças de gado e registrou receita líquida de R$ 55 bilhões, dos quais R$ 35 bilhões se referem a operações com carne bovina. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir


   Leia também:
 
[17/04/2014] - Exportações de carne avançam com força
[17/04/2014] - Frigoríficos desistem de tentar derrubar o boi
[17/04/2014] - Demanda (e não oferta) é que sustenta o boi
[17/04/2014] - Novo frigorífico do JBS será para exportação
[17/04/2014] - Estradas intransitáveis travam pecuária do MT
[16/04/2014] - Pecuária puxa o desempenho do PIB do agro
[16/04/2014] - Frigoríficos pressionam, mas boi não está sobrando

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/04/2014] - JBS assume mais um frigorífico no MS
[16/04/2014] - Exportações de carne de MG em alta em 2014
[16/04/2014] - Secretários vão aos EUA acertar liberação
[15/04/2014] - Mataboi comunica saída de recuperação judicial
[15/04/2014] - Arroba: semana mais curta pode reduzir estoques
[15/04/2014] - PIB do campo deve bater recorde, diz MAPA
[15/04/2014] - Brasil triplica exportações de lácteos
[15/04/2014] - JBS: abertura de capital pode gerar R$ 2,3 bi
[15/04/2014] - Mato Grosso quer novo calendário de vacinação
[15/04/2014] - Argentina continua travando acordo com a UE
[15/04/2014] - Plantas tóxicas matam animais no pasto
[15/04/2014] - Brasil apresenta a cabra clonada
[15/04/2014] - Trabalhadores rurais não conseguem aposentadoria
[11/04/2014] - Renda está puxando alta da carne e do boi
[11/04/2014] - Pecuarista vende com medo de queda maior do boi
[11/04/2014] - JBS quer mais dinheiro para enfrentar a BRF
[11/04/2014] - Reposição já subiu quase 25% na Bahia
[11/04/2014] - Polpa cítrica está mais cara
[11/04/2014] - Vacinação contra aftosa na fronteira do Paraguai
[11/04/2014] - Banco do grupo do JBS quer crescer
[10/04/2014] - EUA podem abrir mercado ainda neste semestre
[10/04/2014] - Negociações com os EUA estão tranquilas
[10/04/2014] - Dinheiro não dá pra defesa sanitária, diz MAPA
[10/04/2014] - Pressão de baixa sobre a arroba do boi continua
[10/04/2014] - Cai o poder de compra da recria-engorda
[10/04/2014] - Agro de MG bate recorde puxado pela pecuária
[09/04/2014] - Pressão sobre a arroba do boi
[09/04/2014] - Exportações de carne derrapam, preço aumentou
[09/04/2014] - Agro jjá exportou quase US$ 100 bi em 12 meses
[09/04/2014] - Exportações de despojos voltam à pauta
[09/04/2014] - Fracassa mais uma vez leilão de frigorífico
[09/04/2014] - Leite deve retomar trajetória de alta
[09/04/2014] - Presidente da Famato quer Kátia Abreu fora da CNA
[09/04/2014] - Goiás quer parar de vacinar contra a aftosa
[08/04/2014] - Consumidor resiste e freia a alta da arroba
[08/04/2014] - Carne já é apontada como vilã da inflação
[08/04/2014] - Oferta melhora e arroba tem queda
[08/04/2014] - Minerva prevê demanda boa por carnes
[08/04/2014] - Reposição subiu 7% em um mês no MT
[08/04/2014] - Produtor deve receber mais pelo leite
[08/04/2014] - Raiva bovina se espalha pelo RS
[08/04/2014] - Marfrig e JBS reestruturam dívida a juro menor
[08/04/2014] - Justiça nega proibição de herbicida de amplo uso
[07/04/2014] - EUA devem abrir mercado ao Brasil em abril
[07/04/2014] - Arroba: pecuarista cede e escalas se alongam
[07/04/2014] - UE: Nova data para proposta do Mercosul
[07/04/2014] - ABIEC quer prorrogar teste com chip da carne
[07/04/2014] - Leite: custo em alta preocupa produtores
[07/04/2014] - No Maranhão: arroba perde para reposição
[07/04/2014] - Galo Índio Gigante: lucro para os criadores

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br