Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

PF prende dono de curtume por falta de vistoria
 
 
Publicado em 05/04/2007

A Polícia Federal deteve hoje o empresário Nilson Riga Vitale, dono do Curtume Vitapele, segundo maior produtor e exportador de couro do País e dono da maior planta de curtume do mundo. Vitale foi detido na sede da empresa, em Presidente Prudente, interior de São Paulo, a pedido de um fiscal do Ministério do Trabalho que havia interditado as quatro caldeiras do curtume, alegando que as mesmas estavam sem um laudo de manutenção que tem de ser feito a cada 25 anos.

A interdição foi feita na segunda-feira pelo médico do trabalho Luiz Sant'Anna, que avisou a empresa que as caldeiras deveriam ficar paralisadas sob pena de prisão. Na manhã de hoje, Sant'Anna voltou à empresa e constatou que os equipamentos estavam funcionando e determinou a prisão do empresário.

O empresário alegou que se quatro caldeiras fossem desligadas, a produção da empresa também seria paralisada e teria de dispensar seus 3 mil funcionários e assumir dívidas de R$ 1 milhão por dia, além de perder fornecedores de matéria-prima e enfrentar dificuldades no mercado externo. Por isso, segundo ele, a empresa decidiu paralisar duas caldeiras para que engenheiros fizessem a avaliação para expedir o laudo. Quando terminasse a avaliação, seria a vez de paralisar as outras caldeiras.

O advogado da empresa, Alfredo Vasques da Graça Júnior, disse que a empresa está com as avaliações anuais das caldeiras em ordem. Por isso, a interdição foi um "exagero". "Os laudos anuais estão corretos, houve uma falha na elaboração dos laudos dos 25 anos, mas isso não deveria causar interdição", afirmou.

Vitale foi levado à delegacia da Polícia Federal, em Prudente, onde foi registrado um termo circunstanciado. Ao sair, o empresário disse que vai continuar com duas caldeiras em funcionamento. "Houve uma arbitrariedade na ação do fiscal, que é médico do trabalho e não tem competência de engenheiro para interditar equipamentos. Além disso, os engenheiros estavam fazendo a avaliação em duas caldeiras, quando ele chegou hoje", comentou o empresário. "Se eu parar a produção, vou falir", afirmou.

O departamento jurídico da empresa entrou com ação judicial para anular a penalidade administrativa da interdição. Já o técnico do Ministério do Trabalho informou que agora "o caso é com a polícia".

Fonte: Estadão

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[30/01/2015] - A arroba do boi vai cair?
[30/01/2015] - Queda na arroba segura a reposição
[30/01/2015] - Marfrig propõe cortes para manter unidade
[30/01/2015] - JBS investe nos EUA mesmo com rebanho em queda
[30/01/2015] - Kátia diz que seguro será pago, mas não quando
[29/01/2015] - Frigoríficos aumentam pressão sobre o boi
[29/01/2015] - CEPEA: queda de braço trava mercado do boi

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[29/01/2015] - Consumo fraco derruba margem dos frigoríficos
[29/01/2015] - Boi magro mais caro prejudica engorda
[29/01/2015] - Falta de água faz laticínios adiarem investimentos
[29/01/2015] - Ministério volta atrás e mantém data do CAR
[28/01/2015] - Arroba e clima devem puxar confinamento
[28/01/2015] - Pressão de baixa na arroba do boi
[28/01/2015] - Custo de produção do leite aumentou
[28/01/2015] - Pecuária intensiva é mais lucrativa, diz Acrimat
[28/01/2015] - Sindicato pede que Marfrig aguarde 6 meses
[28/01/2015] - Um ano difícil para o mercado de couro
[28/01/2015] - Brasil recorre a escambo por calote venezuelano
[28/01/2015] - Filho de Lula vai à Justiça por polêmica sobre JBS
[28/01/2015] - Preço do milho deve subir
[28/01/2015] - Prazo para o CAR deve ser estendido por 1 ano
[27/01/2015] - Especulação toma conta do mercado do boi
[27/01/2015] - Falta boi no Mato Grosso
[27/01/2015] - Boi firme em Três Lagoas
[27/01/2015] - Liminar impede demissões no Marfrig
[27/01/2015] - Justiça manda União indenizar produtores
[27/01/2015] - Produtores recorrem contra demarcação
[26/01/2015] - Oferta curta segura a arroba do boi
[26/01/2015] - Rebanho em alta no Mato Grosso
[26/01/2015] - Preço da carne dispara no RS
[26/01/2015] - Churrasco está mais caro também em SP
[26/01/2015] - Venezuela quer comprar mais carne brasileira
[26/01/2015] - Seguro rural: calote ainda sem solução
[23/01/2015] - Arroba: vendas de carne preocupam frigoríficos
[23/01/2015] - Fim do embargo russo: preocupação para o Brasil?
[23/01/2015] - JBS já é a quarta maior exportadora do Brasil
[23/01/2015] - Falta de chuva e preço travam a reposição
[23/01/2015] - Produtores de leite vivem drama no RS
[23/01/2015] - Crise no leite também chegou a SC
[23/01/2015] - Carne já é apontada como vilã da iinflação
[23/01/2015] - Crédito: o maior desafio de Kátia Abreu
[23/01/2015] - Venezuela deve US$ 5 bi a exportadores do Brasil
[22/01/2015] - Governo investiga brucelose em frigorífico
[22/01/2015] - Já tem frigorífico pagando mais pela arroba
[22/01/2015] - CEPEA: pecuarista não aceita pressão
[22/01/2015] - Kátia promete novas regras para frigoríficos
[22/01/2015] - Dilma volta a obrigar produtor a emplacar trator
[22/01/2015] - Indicados por Kátia respondem a processos
[22/01/2015] - Superávit do agro caiu 17% em SP
[21/01/2015] - Arroba do boi: animais de pasto começam a aparecer
[21/01/2015] - Kátia Abreu define relacionamento com frigoríficos
[21/01/2015] - Vendas caem mas preço da carne se mantém
[21/01/2015] - Inseminação cresce com alta na arroba
[21/01/2015] - Brasil dobrou exportações de lácteos em 2014
[21/01/2015] - Ministro quer Kátia fora da PEC das demarcações
[21/01/2015] - Governo tenta solucionar calote do seguro rural
[20/01/2015] - Sindicato ameaça Marfrig com greve nacional

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br