Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

PF prende dono de curtume por falta de vistoria
 
 
Publicado em 05/04/2007

A Polícia Federal deteve hoje o empresário Nilson Riga Vitale, dono do Curtume Vitapele, segundo maior produtor e exportador de couro do País e dono da maior planta de curtume do mundo. Vitale foi detido na sede da empresa, em Presidente Prudente, interior de São Paulo, a pedido de um fiscal do Ministério do Trabalho que havia interditado as quatro caldeiras do curtume, alegando que as mesmas estavam sem um laudo de manutenção que tem de ser feito a cada 25 anos.

A interdição foi feita na segunda-feira pelo médico do trabalho Luiz Sant'Anna, que avisou a empresa que as caldeiras deveriam ficar paralisadas sob pena de prisão. Na manhã de hoje, Sant'Anna voltou à empresa e constatou que os equipamentos estavam funcionando e determinou a prisão do empresário.

O empresário alegou que se quatro caldeiras fossem desligadas, a produção da empresa também seria paralisada e teria de dispensar seus 3 mil funcionários e assumir dívidas de R$ 1 milhão por dia, além de perder fornecedores de matéria-prima e enfrentar dificuldades no mercado externo. Por isso, segundo ele, a empresa decidiu paralisar duas caldeiras para que engenheiros fizessem a avaliação para expedir o laudo. Quando terminasse a avaliação, seria a vez de paralisar as outras caldeiras.

O advogado da empresa, Alfredo Vasques da Graça Júnior, disse que a empresa está com as avaliações anuais das caldeiras em ordem. Por isso, a interdição foi um "exagero". "Os laudos anuais estão corretos, houve uma falha na elaboração dos laudos dos 25 anos, mas isso não deveria causar interdição", afirmou.

Vitale foi levado à delegacia da Polícia Federal, em Prudente, onde foi registrado um termo circunstanciado. Ao sair, o empresário disse que vai continuar com duas caldeiras em funcionamento. "Houve uma arbitrariedade na ação do fiscal, que é médico do trabalho e não tem competência de engenheiro para interditar equipamentos. Além disso, os engenheiros estavam fazendo a avaliação em duas caldeiras, quando ele chegou hoje", comentou o empresário. "Se eu parar a produção, vou falir", afirmou.

O departamento jurídico da empresa entrou com ação judicial para anular a penalidade administrativa da interdição. Já o técnico do Ministério do Trabalho informou que agora "o caso é com a polícia".

Fonte: Estadão

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir


   Leia também:
 
[31/10/2014] - Frigoríficos pagam acima da referência pela arroba
[31/10/2014] - Preço do milho volta a subir
[31/10/2014] - Boi sobe com força no mercado futuro
[31/10/2014] - Marfrig: futuro de unidade dependerá de oferta
[31/10/2014] - Estrangeiros investem no agro brasileiro
[31/10/2014] - Vacinação contra a aftosa começa amanhã
[31/10/2014] - MP quer proibir mais de 300 defensivos agrícolas

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[30/10/2014] - Justiça multa governo por medida que ajudou JBS
[30/10/2014] - Pressão de alta no boi continua forte
[30/10/2014] - Abate de fêmeas em queda no MT
[30/10/2014] - MP quer interditar unidade da JBS
[30/10/2014] - Projeto pode permitir dedução de gastos ambientais
[30/10/2014] - Longa vida cai mesmo na entressafra
[30/10/2014] - Justiça homologa venda de ativos da LBR
[30/10/2014] - Cadastro Ambiental Rural: 500 mil inscritos
[29/10/2014] - Arroba do boi tem forte alta
[29/10/2014] - Técnica permite coletar sêmen de animais mortos
[29/10/2014] - Seca derruba produção de leite
[29/10/2014] - Bancada do agro: mais forte e com mais oposição
[29/10/2014] - Churrasco aumenta o dobro da inflação
[28/10/2014] - Pressão de alta no mercado do boi
[28/10/2014] - Pecuaristas têm conseguido aumentar o lucro
[28/10/2014] - Pecuaristas animados com exportações de carne
[28/10/2014] - Marfrig: trabalhadores rejeitam acordo por unidade
[28/10/2014] - Leite: custo de produção caiu um pouco
[28/10/2014] - Agro coloca reivindicações para Dilma reeleita
[27/10/2014] - Frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[27/10/2014] - Fêmeas e bezerros são foco de investimentto
[27/10/2014] - Risco Rússia aumenta nas vendas do MT
[27/10/2014] - Congresso voltará à polêmica com demarcações
[27/10/2014] - Feira em Paris rende US$ 1,1 bi ao agro do Brasil
[24/10/2014] - Líder do agro não esconde preferência por Aécio
[24/10/2014] - Carne valoriza e abre espaço para alta da arroba
[24/10/2014] - Farelo de soja está mais barato
[24/10/2014] - Exportações de couro batem recorde
[23/10/2014] - Como ficará o preço da carne em 2014?
[23/10/2014] - Arroba do boi teve alta de quase 5% em 30 dias
[23/10/2014] - Marfrig: RS estuda taxar gado para ajudar frigo
[23/10/2014] - Agro já gerou R$ 428 bi em 2014
[22/10/2014] - Indicador da arroba do boi bate recorde histórico
[22/10/2014] - Arroba do boi segue em forte alta
[22/10/2014] - Margens dos frigoríficos estão apertadas
[22/10/2014] - Reposição subiu 6,4% em um mês no Tocantins
[22/10/2014] - JBS Foods reinicia processo de abertura de capital
[22/10/2014] - Declaração de vacinação será eletrônica em MG
[21/10/2014] - RS reduzirá imposto para manter Marfrig
[21/10/2014] - Arroba do boi volta a subir
[21/10/2014] - Especialização leva a pecuária a dar um salto
[21/10/2014] - Alta das carnes diminui e reduz alta da inflação
[21/10/2014] - Boi em alta no Maranhão
[21/10/2014] - Dezesseis presos em ação contra leite adulterado
[21/10/2014] - JBS Foods recua em abertura de capital
[21/10/2014] - Justiça mantém resultado da eleição na CNA
[20/10/2014] - Racionamento de água já atinge os frigoríficos
[20/10/2014] - Frigoríficos tentam reduzir a arroba do boi
[20/10/2014] - Pecuária crescerá mais que restante do agro
[20/10/2014] - Arroba em alta melhora relação com o milho

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br