Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
149,00 134,00 143,00
GO MT RJ
135,00 132,00 148,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1310,00
Garrote 18m 1590,00
Boi Magro 30m 1920,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1420,00

Atualizado em: 17/1/2017 00:13

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Forte queda no consumo de carne de frango

 
 
 
Publicado em 14/12/2016

Símbolo do aumento do poder de compra do brasileiro no Plano Real e na década de 2000, o frango não resistiu à combinação entre a disparada das cotações do milho e o aumento do desemprego. A conjunção negativa fez o consumo per capita de carne de frango no país atingir o menor nível desde 2010.

Conforme a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), cada brasileiro consumiu, em média, 41,1 quilos de carne de frango em 2016, redução de 4,9% na comparação com a média de 42,2 quilos do ano passado. "Faltou proteína na mesa do brasileiro", lamentou ontem presidente da ABPA, Francisco Turra, em encontro com jornalistas.

A diminuição do consumo é reflexo do profundo corte de produção feito pela indústria brasileira para ajustar a oferta de frango e, desse modo, elevar os preços para compensar o custo mais elevado para adquirir milho - o principal ingrediente da ração animal.

De acordo com o vice-presidente de mercados da ABPA, Ricardo Santin, o corte feito na produção foi tão drástico que anulou o crescimento da produção de frango da primeira metade do ano. "Em alguns casos, as empresas reduziram os abates em 20%", afirmou Santin, citando o fechamento de unidades e pedidos de recuperação judicial de empresas do setor

Nesse contexto, a produção brasileira de carne de frango caiu 1,8% em 2016, totalizando 12,9 milhões de toneladas. O número aquém da produção de 13,6 milhões de toneladas projetada inicialmente pela ABPA e também da estimativa que foi divulgada em julho, quando o movimento de corte da produção já tinha se iniciado. Àquela altura, a entidade estimava queda de 1%, para 13,136 milhões de toneladas.

Diante da menor oferta de frango, as exportações também perderam fôlego. De acordo com estimativa da ABPA, os embarques de carne de frango ao exterior totalizarão 4,39 milhões de toneladas ao fim de 2016, crescimento de 2% na comparação com o ano anterior. Em julho, a associação estimava que as exportações cresceriam 8%.

Mas a redução da produção no Brasil não foi o único fator. Segundo Santin, as exportações também foram afetadas pela perda de competitividade do frango brasileiro em razão da própria alta dos preço do milho e da apreciação do real.

Nesse cenário, a Brasil perdeu para a Tailândia parte das vendas ao Japão, terceiro maior comprador da carne de frango do Brasil. Além disso, também houve crescimento da produção interna de países como o próprio Japão e a Arábia Saudita. "Com milho baratíssimo, eles ficaram mais competitivos", afirmou Santin, em referência às cotações internacionais do cereal - devido à quebra da safra brasileira, o grão teve comportamento distinto no país.

Para 2017, a ABPA está mais otimista, uma vez que a maior colheita de milho deve estimular a indústria de frango. Pelas projeções da entidade, a produção e as exportações de carne de frango devem crescer de 3% a 5% no próximo ano.

No mercado externo, o Brasil poderá contar com um estímulo adicional ainda não contabilizado: o novo surto de gripe aviária que atingiu a Europa, afetando países produtores de carne de frango como a Polônia. De acordo com Turra, "não seria uma surpresa" se a demanda de alguns países importadores dobrasse em 2017. Maior exportador global de carne de frango, o Brasil, que nunca registrou casos do vírus, poderia ocupar o espaço daqueles países afetados pelo surto.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[20/12/2016] - Notícias da Pecuária: recesso e feliz 2017!
[16/12/2016] - Marfrig fecha definitivamente outra unidade
[16/12/2016] - Natal fraco para a indústria de carnes
[16/12/2016] - Arroba: cenário definido para o fim de ano
[16/12/2016] - Reposição devagar no Mato Grosso do Sul
[16/12/2016] - Estoque de machos vai subir em 2018 no MT
[16/12/2016] - IBGE: abates de suínos foram os únicos em alta

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/12/2016] - CAR: Ministério agora culpa hackers por vazamento
[15/12/2016] - Após acusar JBS, CPI volta atrás no Mato Grosso
[15/12/2016] - Arroba: frigoríficos já fecharam o ano?
[15/12/2016] - Arroba: cenário é de estabilidade
[15/12/2016] - Carne bovina está mais competitiva
[15/12/2016] - Melhora a relação de troca para o recriador
[15/12/2016] - Pressão de baixa perde força no leite
[15/12/2016] - Alta do petróleo pode ajudar exportações
[14/12/2016] - Arroba: tem pecuarista recebendo mais pelo boi
[14/12/2016] - Com queda na arroba, abate de vacas aumentou
[14/12/2016] - Forte queda no consumo de carne de frango
[14/12/2016] - Greve no RS deve prejudicar abates
[14/12/2016] - Israel quer aumentar compras de carne brasileira
[13/12/2016] - Arroba: há uma referência?
[13/12/2016] - Exportações: início fraco em dezembro
[13/12/2016] - Frigoríficos menores têm queda maior na exportação
[13/12/2016] - Reposição devagar em Goiás
[13/12/2016] - Como ficará o mercado do leite em 2017?
[13/12/2016] - CNA acusa Sarney Filho de crime em divulgação
[13/12/2016] - Argentina aposta firme na pecuária e agricultura
[12/12/2016] - 2017: Frigoríficos prevêem exportações 9% maiores
[12/12/2016] - Arroba: como ficará o final do ano?
[12/12/2016] - Reposição fraca, à espera do boi
[12/12/2016] - Polícia Civil recupera 292 animais em GO
[12/12/2016] - Governo pode alterar demarcações por decreto
[09/12/2016] - MP quer barrar parceria entre índios e agricultor
[09/12/2016] - Arroba: frigoríficos e consumidor pisaram no freio
[09/12/2016] - Agro ajuda a segurar a inflação em novembro
[09/12/2016] - Brasil produzirá mais milho em 2017
[09/12/2016] - Agro volta a empregar no RS
[08/12/2016] - Carne em alta, bezerro em baixa. E o boi?
[08/12/2016] - Arroba: preços estão sem definição
[08/12/2016] - Polícia prende quadrilha de roubo de gado no RS
[08/12/2016] - Novilho Precoce MS reabre inscrições
[07/12/2016] - Arroba: muito cuidado na hora de vender o boi
[07/12/2016] - Exportações de carne bovina continuam caindo
[07/12/2016] - China: Trump escolhe nome do agro para embaixada
[07/12/2016] - Pecuarista oferece recompensa para recuperar gado
[07/12/2016] - JBS ganha R$ 5 bi em um dia com reorganização
[07/12/2016] - MP investiga sonegação por frigoríficos
[07/12/2016] - Comissão da Câmara aprova preço mínimo para frete
[07/12/2016] - MAPA quer agilizar registro de produtos
[06/12/2016] - Governo errou: abertura japonesa está longe
[06/12/2016] - Arroba: frigoríficos em compasso de espera
[06/12/2016] - Margem dos frigoríficos melhorou no Mato Grosso
[06/12/2016] - Está difícil ganhar dinheiro com o leite
[06/12/2016] - Apesar da crise, CNA prevê crescimento para o Agro
[06/12/2016] - JBS muda plano de reorganização e agrada ao BNDES
[06/12/2016] - Reforma da Previdência mudará aposentadoria rural
[06/12/2016] - Divulgação do CAR é corrigida após pressão

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br