Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
147,00 131,00 142,00
GO MT RJ
143,00 132,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1300,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1930,00
Bezerra 12m 950,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 15/12/2017 11:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Confinamento: o que vai acontecer?

 
 
 
Publicado em 18/05/2017

A volta da cobrança do Funrural e a operação Carne Fraca trouxeram prejuízo e incertezas para o setor pecuário. Diante de um cenário conturbado, analistas acreditam que o volume de animais confinados deve ser menor.

Nas últimas semanas, o pecuarista Ademir Ferreira de Mello tem convivido com surpresas nada agradáveis. O preço da arroba não para de cair e virou motivo de preocupação. Neste ano, ele espera engordar 10 mil bovinos em sua fazenda em Campo Florido (MG). Até agora, o planejamento está mantido, mas o pecuarista já ligou o sinal de alerta.

Acompanhe as cotações da arroba do boi gordo e da reposição em: www.pecuaria.com.br/cotacoes.php

“No último ano, recebemos na faixa de R$ 155 por arroba, e hoje para vender é R$ 135 ou R$ 133. Notamos que a cada dia está baixando mais o preço e vamos esperar para ver até onde isso vai. Com essa queda, a gente corre o risco de fechar no vermelho”, afirma.

Nos primeiros cinco meses deste ano, a arroba do boi gordo caiu quase 10% em Minas Gerais, e hoje é cotada em média a R$133 no estado. Com a queda nos preços, o poder de compra do invernista piorou e a relação de troca com as categorias de reposição também ficou menor em comparação com o início do ano.

Apesar da queda nas cotações dos animais de reposição, a relação de troca entre a arroba do boi gordo e o boi magro caiu 5,8% no estado entre os meses de janeiro e maio. No início do ano, o pecuarista precisava de 11,8 arrobas para a compra de um boi magro. Agora, a proporção é de 10,5 arrobas.

“A reposição também continua seu movimento de queda, mas o preço do boi caiu mais forte. Devemos lembrar que tivemos Carne Fraca, que repercutiu imediatamente no preço da arroba. O Funrural trouxe confusão para o mercado e articulou a queda para descontar 2,3% no preço do boi”, afirma o analista da Scot Consultoria Gustavo Aguiar.

Diante de tantas incertezas no mercado, o pecuarista Antônio Guimarães de Oliveira decidiu rever os planos. No início do ano, ele esperava engordar cinco mil bovinos, mas decidiu reduzir o volume em 25%.

“Tínhamos um estoque de insumos um pouco mais caro e ele dava apenas para essa quantidade que a gente optou por confinar. Outro fator foi diminuir nosso estoque de boiadas mais cara do ano passado”, aponta.

A possibilidade de novas quedas no preço da arroba e o surgimento de novas operações envolvendo o setor pecuário são fatores que, segundo Gustavo Aguiar, devem reduzir o número de animais confinados no primeiro giro de engorda.

“Como o confinamento é uma atividade mais arriscada, o confinador achou melhor reduzir um pouco o confinamento nesse primeiro giro. Outro ponto é a chuva, que tem mantido bem os pastos em maio e isso estimula menos o confinamento agora. No segundo semestre, isso deve mudar com preço de dieta ainda melhor e boas margens para relação de troca com boi magro”, disse.

Outro fator que deve ser determinante para a diminuição do confinamento é que, neste ano, as empresas de proteína animal suspenderam as compras de boi a termo. Essa modalidade de negócio é muito utilizada pelos pecuaristas para assegurar um preço satisfatório para a arroba no futuro. Com isso, é possível, por exemplo, garantir um valor de venda acima do custo de produção.

“Além de não conseguir travar esse boi com o frigorífico, o diferencial de base fica aberto. Então, são duas pontas que não conseguimos fechar, o que gera mais insegurança quando a gente vai para o mercado”, conta Antônio Guimarães de Oliveira.  Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico
[11/12/2017] - Funrural: votação deve acabar amanhã na Câmara
[11/12/2017] - Venda de milho está parada
[08/12/2017] - Arroba: frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[08/12/2017] - Frigoríficos: vendas para o Natal surpreendem
[08/12/2017] - Reação do mercado agora depende do consumidor
[08/12/2017] - JBS diz que vai recuperar o mercado perdido
[08/12/2017] - BNDES deve vender ações da JBS
[08/12/2017] - JBS mantém planos de vender ações em NY
[08/12/2017] - Venda da Itambé pode parar na Justiça
[08/12/2017] - Governo do MS reduz impostos para laticínios
[08/12/2017] - Preço do farelo de algodão cai com força
[07/12/2017] - Arroba: boi sobe e tem mais espaço para alta
[07/12/2017] - Preço do bezerro sobe com volta das chuvas
[07/12/2017] - Exportações podem fechar ano com forte alta
[07/12/2017] - Ameaça de Trump faz México buscar carne do Brasil
[07/12/2017] - Negociações para reabertura da Rússia vão bem
[07/12/2017] - Compra da Itambé cria nova líder no leite
[07/12/2017] - Índios pedem ajuda para poder produzir
[06/12/2017] - Arroba: cotações firmes e subindo

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br