Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
134,00 121,00 127,00
GO MT RJ
125,00 117,00 128,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1110,00
Garrote 18m 1300,00
Boi Magro 30m 1640,00
Bezerra 12m 840,00
Novilha 18m 1070,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 18/8/2017 11:17

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Venda da Vigor também afeta a Itambé

 
 
 
Publicado em 04/08/2017

O conselho de administração da Lala Foods, maior empresa de lácteos do México, aprovou propor à assembleia geral de acionistas da companhia a aquisição de até 100% das ações da Vigor Alimentos e, direta ou indiretamente, até 100% das ações da Itambé Alimentos, por um valor de R$ 5,725 bilhões, que inclui dívidas.

De acordo com o comunicado divulgado à Bolsa de Valores do México ontem à noite, considerando vendas líquidas da Vigor em 2017 estimadas em R$ 5,024 bilhões e um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 329 milhões, os múltiplos da transação ficaram em 1,1 vez as vendas e em 17,4 vezes o Ebitda.

O contrato de compra e venda assinado pela Lala, JBS e pela J&F, controladora da Vigor, prevê que a empresa mexicana vai adquirir 91,99% das ações da Vigor. Vai comprar ainda a participação de 8% que a Arla Foods International tem na Vigor. Além disso, o negócio contempla a aquisição direta ou indireta, de até 100% das ações da Itambé, o que está "sujeito ao exercício de certos direitos por parte da Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (CCPR)", que tem 50% da Itambé.

Conforme já informou o Valor, o acordo de acionistas entre CCPR e Vigor na Itambé prevê que, em caso de venda da Vigor, a cooperativa central tem a opção de recomprar suas ações vendidas em 2013 - pelo que foi oferecido pela Vigor -, de vender sua participação ou fatia dela ou de permanecer como sócia.

Segundo a Lala, o financiamento da transação incluirá um empréstimo-ponte, seguido de uma combinação de dívida de longo prazo e capital adicional de aproximadamente US$ 550 milhões, dos quais cerca de US$ 315 milhões serão aportados pelos atuais acionistas da companhia mexicana.

A J&F, controlada pelos irmãos Batista, limitou-se a confirmar ontem à noite que firmou contrato "para a alienação da totalidade de sua participação acionária na Vigor Alimentos para o Grupo Lala, por aproximadamente R$ 5,725 bilhões". A holding, que tem 72,3% da Vigor, colocou ativos à venda após a divulgação da delação premiada.

Com a venda da participação de 19,3% que detém na Vigor, a JBS levantará cerca de R$ 780 milhões, segundo comunicado. Esses recursos servirão para honrar um acordo fechado com instituições financeiras no dia 25 de julho.

Conforme a negociação, que teve como objetivo a renegociação de mais de R$ 20 bilhões, a JBS precisa usar 80% dos recursos gerados com a venda de ativos para pagar suas dívidas com bancos. Além disso, esse acordo prevê o pagamento integral dos juros dos contratos de financiamentos com os bancos, além de quatro parcelas de 2,5% do montante principal do endividamento. A primeira parcela se deu no fechamento do acordo e outras ocorrerão em 90, 180 e 270 dias depois.

A Lala Foods contou com assessoria financeira do BTG Pactual, enquanto a J&F contratou os bancos Bradesco BBI e Santander.

No comunicado ontem, o CEO da empresa mexicana, Scot Rank, afirmou que é "um prazer que a Vigor seja a plataforma de crescimento da Lala no Brasil. A Vigor conta com escala, inovação e talento necessário para construir um negócio rentável de produtos lácteos de valor agregado". A Lala destaca ainda que o Brasil é o maior mercado para lácteos na América Latina, "com perspectivas favoráveis a médio e longo prazos".

De acordo com a empresa, as negociações com a Vigor duraram mais de um ano e "as circunstâncias atuais no Brasil permitem um preço razoável de entrada no mercado para uma companhia de alta qualidade".

A empresa mexicana aponta ainda que a aquisição permitirá o crescimento orgânico do negócio atual assim como o avanço para outras regiões. "Além disso, existem sinergias potenciais importantes, tanto nas operações produtivas como nas comerciais".

A expectativa é que a transação tenha uma aprovação rápida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), já que empresa mexicana não tem negócios no Brasil.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/08/2017] - Arroba: aumenta espaço para mais alta
[18/08/2017] - Mercado do boi tem reação no Mato Grosso
[18/08/2017] - Reposição tem a maior alta do ano
[18/08/2017] - Ladrões roubam mais de 100 bezerros em fazenda
[18/08/2017] - Pecuarista tem 26 bois mortos por onças no MT
[18/08/2017] - China abre investigação sobre o frango brasileiro
[18/08/2017] - Associação de frigoríficos nega dumping

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/08/2017] - Arroba: frigoríficos já pagam acima da referência
[17/08/2017] - CEPEA: arroba em alta em todo o país
[17/08/2017] - Para o Minerva, o pior já passou no mercado
[17/08/2017] - Brasil exporta mais gado em pé em 2017
[17/08/2017] - Onde o pecuarista foi mais afetado pela crise?
[17/08/2017] - Fundador do Marfrig confessa ter pago propina
[17/08/2017] - Grupo da família Bertin pede recuperação judicial
[17/08/2017] - JBS confessa não ter feito investimentos acordados
[17/08/2017] - Preço do leite cai. Quedas vão continuar?
[17/08/2017] - RS aprova terceirização da inspeção veterinária
[17/08/2017] - Sem espaço em silo, milho é estocado a céu aberto
[17/08/2017] - Governo desiste de taxar LCA
[16/08/2017] - Arroba: cenário é de alta cada vez mais forte
[16/08/2017] - MS confirma foco de raiva em três cidades
[16/08/2017] - TCU: JBS não comprovou uso de R$ 3bi do BNDES
[16/08/2017] - JBS: motivos para comemorar nos EUA
[16/08/2017] - MAPA prevê recuo de mais de 6% no PIB da Pecuária
[16/08/2017] - STF volta a decidir sobre outro conflito rural
[15/08/2017] - Arroba: oferta curta e novas altas
[15/08/2017] - Como aproveitar a alta do boi?
[15/08/2017] - Confinamento será mesmo menor em 2017
[15/08/2017] - Exportações de carne bovina seguem em ritmo forte
[15/08/2017] - Boi sobe, mas não anima a reposição no Pará
[15/08/2017] - JBS tem lucro apesar de toda a tempestade
[15/08/2017] - BNDES quer que o próprio JBS processe os Batista
[15/08/2017] - Marfrig elevará abates em 80%
[15/08/2017] - Minerva fecha trimestre com forte crescimento
[15/08/2017] - Iagro confirma surto de raiva em MS
[14/08/2017] - Arroba do boi segue subindo
[14/08/2017] - Arroba em alta puxa mercado de reposição
[14/08/2017] - Carne sobe no atacado pela segunda semana
[14/08/2017] - MS: pecuaristas querem formar cooperativa da carne
[14/08/2017] - Maggi confirma missão dos EUA ainda em agosto
[14/08/2017] - Multas menores a frigoríficos voltam a valer
[14/08/2017] - Dona da JBS espera concluir desmonte até outubro
[14/08/2017] - Maggi confirma mudanças na vacina contra aftosa
[14/08/2017] - MAPA publica edital de contratação de temporários
[14/08/2017] - Começa hoje prazo para entrega do ITR
[11/08/2017] - Arroba segue com força na alta
[11/08/2017] - Marfrig anuncia a reabertura de mais uma unidade
[11/08/2017] - Silagem causou morte de mais de mil bois no MS
[11/08/2017] - BRF tem prejuízo de R$ 167 mi com Carne Fraca
[11/08/2017] - Dona da JBS injeta quase meio bilhão em banco
[11/08/2017] - Funcionários estão envolvidos em 80% dos roubos
[11/08/2017] - O ótimo momento da bancada ruralista
[10/08/2017] - Arroba segue em alta firme
[10/08/2017] - CEPEA: frigoríficos já têm dificuldade em comprar
[10/08/2017] - Multa maior a frigoríficos não será mais votada
[10/08/2017] - JBS: CVM vê indícios de irregularidade em operação
[10/08/2017] - Presidente de CPI teve campanha paga pela JBS

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br