Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
147,00 131,00 142,00
GO MT RJ
143,00 132,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1300,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1930,00
Bezerra 12m 950,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 15/12/2017 11:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Frigoríficos já prevêem recuperação da exportação

 
 
 
Publicado em 08/08/2017

Após um semestre difícil de esquecer em razão do acúmulo de notícias negativas no setor, os exportadores brasileiros de carnes começaram a segunda metade do ano mais otimistas. Tudo indica que os efeitos deletérios da Operação Carne Fraca – deflagrada em março pela Polícia Federal – se dissiparam, o que já impulsionou os embarques de carnes de frango e bovina no mês passado.

Embora o espectro das investigações policiais ainda gere apreensão, sobretudo após as revelações da delação dos executivos da JBS, analistas e executivos do setor acreditam que as exportações deste semestre podem compensar a queda no primeiro. “O mês de julho foi excepcional”, disse o analista César Castro Alves, da consultoria MB Agro.

Em julho, os embarques de carne bovina in natura somaram 106,3 mil toneladas, crescimento de 29%. No caso da carne de frango, o aumento foi de 6,2%, para 385 mil toneladas, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic). Em termos de rentabilidade, os exportadores de carne bovina estão no melhor momento desde janeiro de 2006, segundo a MB Agro.

Impulsionado pela queda do preço do boi para abate, o “spread” na exportação – indicador de margem bruta que apura a diferença entre o preço da carne exportada e o do boi – está em 25%, ante uma média história de 5%, disse Alves. Além disso, a demanda externa, que vinha patinando nos primeiros meses do ano. Importadores relevantes como o Egito, que reduziu drasticamente as compras desde o último ano devido à escassez de dólares, retomaram as compras da carne brasileira. Em julho, os egípcios importaram 17,3 mil toneladas de carne in natura, ficando só atrás de Hong Kong entre os importadores.

Conforme uma fonte do setor, as compras do Egito aumentaram porque os importadores do país africano passaram a pagar antecipadamente pelos novos pedidos de carne bovina. Com isso, o Egito já mais do que compensou o efeito negativo do embargo dos Estados Unidos à carne bovina in natura do Brasil, acrescentou o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadores de Carnes (Abiec), Antônio Camardelli.

Ao longo dos próximos meses, prosseguiu Camardelli, as vendas ao Egito devem continuar aquecidas. Além disso, a Abiec também trabalha com a perspectiva de retomar as vendas aos americanos ainda neste ano. “A despeito de todos os acontecimentos, a expectativa é fechar 2017 igual ao ano passado”, afirmou Camardelli, sinalizando que os embarques dos próximos meses seguirão em alta, anulando o efeito da queda de 5% nas exportações de carne bovina do acumulado entre janeiro e julho.

Segundo dados da Secex compilados pela Abiec, o Brasil exportou 781,3 mil toneladas de carne bovina entre janeiro e julho, ante 818,2 mil toneladas vendidas um ano antes. Em carne de frango, o momento também é de recuperação. De acordo com Alves, da MB Agro, os embarques do produto brasileiro estavam “engasgados”, mas o cenário melhorou em julho.

Aparentemente, afirmou o analista, a queda dos preços do milho fez os frigoríficos de carne de frango ganharem tanta margem que eles decidiram dar descontos nas exportações para aumentar o volume embarcado em julho. De fato, julho foi o melhor mês para os exportadores de carne de frango desde a deflagração da Operação Carne Fraca, ressaltou ao Valor o presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra.

Para a ABPA, o segundo semestre deve ser positivo para o setor. Conforme Turra, os países que seguraram as compras do produto brasileiro após a Operação Carne Fraca compraram pouco volume dos principais concorrentes do Brasil no mercado internacional – Estados Unidos e Tailândia. A maior parte deles, como o Japão, aproveitou o momento para consumir o estoque que estava elevado. Agora, com os estoques menores, os importadores retomaram as compras. Em julho, o Japão já se destacou, ressaltou Turra. No mês passado, o país asiático comprou 36,2 mil toneladas de carne de frango do Brasil, incremento de 55% na comparação com julho de 2016.  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico
[11/12/2017] - Funrural: votação deve acabar amanhã na Câmara
[11/12/2017] - Venda de milho está parada
[08/12/2017] - Arroba: frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[08/12/2017] - Frigoríficos: vendas para o Natal surpreendem
[08/12/2017] - Reação do mercado agora depende do consumidor
[08/12/2017] - JBS diz que vai recuperar o mercado perdido
[08/12/2017] - BNDES deve vender ações da JBS
[08/12/2017] - JBS mantém planos de vender ações em NY
[08/12/2017] - Venda da Itambé pode parar na Justiça
[08/12/2017] - Governo do MS reduz impostos para laticínios
[08/12/2017] - Preço do farelo de algodão cai com força
[07/12/2017] - Arroba: boi sobe e tem mais espaço para alta
[07/12/2017] - Preço do bezerro sobe com volta das chuvas
[07/12/2017] - Exportações podem fechar ano com forte alta
[07/12/2017] - Ameaça de Trump faz México buscar carne do Brasil
[07/12/2017] - Negociações para reabertura da Rússia vão bem
[07/12/2017] - Compra da Itambé cria nova líder no leite

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br