Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
147,00 131,00 142,00
GO MT RJ
143,00 132,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1300,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1930,00
Bezerra 12m 950,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 15/12/2017 11:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

JBS: CVM vê indícios de irregularidade em operação

 
 
 
Publicado em 10/08/2017

A procuradoria especializada da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) afirmou em parecer sigiloso, que motivou inquérito conduzido pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que existem indícios de que os controladores da JBS teriam usado informações privilegiadas no mercado de ações e de dólar futuro.

De acordo com o documento, obtido pelo Valor, "restam caracterizados, ao menos no campo indiciário, todos os elementos do tipo penal" sobre as suspeitas de uso de informações privilegiadas (insider) por Joesley e Wesley Batista, controladores da JBS, para minimizar perdas financeiras e obter vantagens no mercado de dólar futuro com a divulgação de seus acordos de delação premiada.

O documento, datado de 19 de maio, dois dias depois de a delação premiada dos irmãos ter sido tornada pública, é assinado pelo então procurador-chefe em exercício da CVM, Celso Serra Filho.

Ouvidos ontem na sede da PF de São Paulo pelo delegado Edson Garutti Moreira e por técnicos da CVM, os irmãos Batista negaram ter cometido irregularidades. Em mais de duas horas de depoimento, Joesley defendeu a licitude das operações de venda de ações e afirmou que não tinha como saber qual seria a data de divulgação de seu acordo de delação premiada. Ele disse também que não tinha como dimensionar a extensão do impacto que a delação premiada causaria no preço das ações da JBS.

Já Wesley Batista deu explicações sobre as operações de recompra de ações e de hedge cambial, apontando quais foram os critérios técnicos e econômicos adotados. Segundo o empresário, a JBS tem atuado de forma padronizada há mais de cinco anos, sem que tenha havido qualquer alteração nessa conduta.

Os irmãos Batista poderão ser responsabilizados criminalmente por terem evitado perda de R$ 138 milhões com vendas de ações da empresa e lucrado no mercado de dólar futuro poucos dias antes de assinarem acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR), firmado em 3 de maio.

Entre 24 e 27 de abril, a JBS adquiriu 12,5 milhões de ações tendo como contraparte o mercado (investidores sem ligação com a companhia), e 7,2 milhões de ações que foram vendidas pela FB Participações - empresa que reúne os negócios da família Batista.

O parecer da CVM aponta "circunstâncias suspeitas" envolvendo as operações no mercado de dólar futuro. "O comportamento da companhia em questão foge ao usualmente praticado nos últimos meses (janeiro a abril de 2017), quando a JBS S.A, a despeito de possuir uma participação relativamente ativa nesses mercados de dólar futuro, não assumiu posições líquidas compradoras dessa magnitude".

O documento também destaca que a posição compradora da JBS "se deu nos momentos finais do pregão, majoritariamente a partir das 16h, situação que contrasta fortemente com o observado nos pregões de 8 a 16 de maio, quando a posição líquida final era próxima de zero".

Segundo o parecer, a JBS foi a segunda maior compradora líquida de contratos de dólar futuro em 17 de maio, com posição totalizada em 7630 contratos.

O procurador-chefe da CVM destaca que "informações relacionadas a um acordo de colaboração dessa natureza interferem não só na percepção sobre os negócios da companhia, mas na percepção dos investidores sobre a própria estabilidade institucional do país".

O parecer aponta também que é "desnecessário dizer que a informação vazada na noite de 17 de maio de 2017 era potencialmente capaz de gerar vantagem em negociação no mercado de capitais, tanto ações de emissão da JBS S.A, como contratos de dólar futuro".

Procurado, o advogado dos irmãos Batista, criminalista Pierpaolo Cruz Bottini, afirmou que o parecer da CVM foi elaborado antes da tomada de depoimento de Joesley e Wesley pela PF, e que o documento não levou em consideração as explicações apresentadas pelos dois sócios da JBS. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico
[11/12/2017] - Funrural: votação deve acabar amanhã na Câmara
[11/12/2017] - Venda de milho está parada
[08/12/2017] - Arroba: frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[08/12/2017] - Frigoríficos: vendas para o Natal surpreendem
[08/12/2017] - Reação do mercado agora depende do consumidor
[08/12/2017] - JBS diz que vai recuperar o mercado perdido
[08/12/2017] - BNDES deve vender ações da JBS
[08/12/2017] - JBS mantém planos de vender ações em NY
[08/12/2017] - Venda da Itambé pode parar na Justiça
[08/12/2017] - Governo do MS reduz impostos para laticínios
[08/12/2017] - Preço do farelo de algodão cai com força
[07/12/2017] - Arroba: boi sobe e tem mais espaço para alta
[07/12/2017] - Preço do bezerro sobe com volta das chuvas
[07/12/2017] - Exportações podem fechar ano com forte alta
[07/12/2017] - Ameaça de Trump faz México buscar carne do Brasil
[07/12/2017] - Negociações para reabertura da Rússia vão bem
[07/12/2017] - Compra da Itambé cria nova líder no leite
[07/12/2017] - Índios pedem ajuda para poder produzir
[06/12/2017] - Arroba: cotações firmes e subindo

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br