Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
146,00 131,00 141,00
GO MT RJ
138,00 133,00 140,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1310,00
Garrote 18m 1580,00
Boi Magro 30m 1990,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1180,00
Vaca Boiadeira 1350,00

Atualizado em: 23/1/2018 10:22

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: estiagem e preço baixo preocupam pecuarista

 
 
 
Publicado em 05/09/2017

Após seis meses de queda, o custo de produção na atividade leiteira voltou a subir. Em Minas Gerais, além do preço, a estiagem tem tirado o sono dos pecuaristas – em algumas regiões não chove há três meses e a seca dificulta o manejo do gado no pasto.

O produtor de leite Neilson Batista de Carvalho recebeu em julho pelo litro de leite R$ 1,10, valor 11% menor que o do mês anterior. Para tentar diminuir as perdas, resolveu fazer apenas uma ordenha diária.

Carvalho conta que perde em média cerca de R$ 0,30 por litro. “Fazer duas ordenhas no preço que o leite está hoje é aumentar o prejuízo”, diz.

No Triângulo Mineiro, a estiagem já dura quase três meses e a previsão é que só volte a chover no fim de outubro. A falta d' água prejudica a produção de forragens e obriga o produtor a aumentar a suplementação do gado, principalmente em sistemas extensivos. O zootecnista Juliano Resende afirma que o planejamento alimentar deve ser feito em cima do consumo de matéria seca, que é estimado com base no peso da vaca, na produtividade do animal, no teor de gordura do leite e nos dias em lactação.

Resende lembra que, quanto mais pesada é a vaca, mais ela come. Além disso, é preciso levar em conta que tende a comer mais quanto mais avançada estiver a lactação. “Tem muita gente que, nos meses de setembro ou outubro começa a comprar silagem, porque o que tinha acabou e paga R$ 300 a tonelada, o que é inviável”, diz o zootecnista.

Na pecuária leiteira, a dieta nutricional representa até 70% dos gastos totais da atividade. De acordo com os dados da Scot Consultoria, o custo de produção voltou a subir após seis meses de queda. A alta de 0,1%, embora pequena, representa mudança de ciclo para o segundo semestre – e a margem do produtor pode ser ainda menor se a seca for prolongada.

Para o assessor técnico da Comissão de Pecuária de Leite da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Thiago Rodrigues, o produtor pode reduzir a margem nos próximos meses, principalmente em relação aos gastos com concentrado. “O milho provavelmente vai reagir até o final do ano e a soja também tem a expectativa que feche o ano com patamar maior do que está hoje, e isso tudo reflete na margem do produtor”, afirma Rodrigues.

Outro fator determinante na renda é o preço do leite. Segundo o levantamento da Scot Consultoria, a cotação do produto caiu quase 7% em Minas Gerais nos últimos doze meses. Atualmente, o valor pago está na média de R$ 1,15 por litro. Segundo analistas de mercado, a tendência é de novas quedas ao longo do semestre.

Para Thiago Rodrigues, da CNA, as cotações se mantiveram entre maio e junho, mas iniciaram o movimento descendente de junho para julho porque a captação aumentou. “Tivemos uma recuperação média na captação de 4,5%, e trabalhamos com possibilidade de os pagamentos de agosto e setembro operarem em queda”, diz. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[23/01/2018] - Arroba: pressão de baixa vai continuar?
[23/01/2018] - Frigoríficos já dão sinais de recuperação
[23/01/2018] - E para o pecuarista? Como será 2018?
[23/01/2018] - JBS vai devolver Funrural descontado a mais
[23/01/2018] - JBS perde mercado depois de escândalos
[23/01/2018] - Dona da JBS pode confessar mais um crime
[23/01/2018] - Leite: qual a perspectiva para o produtor?
[23/01/2018] - É hora de comprar farelo de soja?
[23/01/2018] - Governo oficializa dose menor de vacina
[23/01/2018] - Maggi acha difícil fechar acordo Mercosul-UE
[23/01/2018] - Maggi: competidores tentam prejudicar nossa imagem

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[22/01/2018] - Arroba: frigoríficos pressionam o pecuarista
[22/01/2018] - Carne: mercado ainda não está bom
[22/01/2018] - Exportações de carne batem recorde no Mato Grosso
[22/01/2018] - Alckmin veta a absurda Segunda sem Carne
[22/01/2018] - Abates subiram no MT em 2017
[22/01/2018] - Quadrilha usa violência para roubar gado
[22/01/2018] - O Funrural vai mudar a arroba do boi?
[22/01/2018] - Sem terra invadem fazendas em protesto por Lula
[22/01/2018] - Embrapa vive crise com folha de pagamento inchada
[22/01/2018] - Sem crédito, produtor recorre ao consórcio
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br