Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
140,00 129,00 135,00
GO MT RJ
130,00 127,00 136,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1270,00
Garrote 18m 1530,00
Boi Magro 30m 1860,00
Bezerra 12m 940,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 20/11/2017 10:50

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Medida do Senado acaba com a dívida do Funrural

 
 
 
Publicado em 13/09/2017

 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), promulgou ontem o Projeto de Resolução 13, da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), que acaba com as cobranças retroativas do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). Com isso, a nova lei permite, na prática, que produtores rurais e empresas suspendam o pagamento dos passivos acumulados há 10 anos. Mas não anula os pagamentos futuros, previstos na Medida Provisória 793, editada pelo governo em 1º de agosto e que reduziu de 2% para 1,2% a alíquota da contribuição, a ser recolhida a partir de janeiro de 2018.

A senadora preferiu não falar em anistia ou perdão fiscais, mas disse que o parcelamento do montante estimado pela Receita Federal de R$ 17 bilhões em dívidas com o Funrural, previsto na MP 793, precisa ser extinto. A MP começou a tramitar nos últimos dais na comissão mista do Congresso criada recentemente.

Segundo Kátia Abreu, a nova lei apenas reconhece que as dívidas com a contribuição previdenciária jamais deveriam existir, de acordo com o próprio entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou a cobrança inconstitucional há uma década, com base numa ação do frigorífico Mataboi. Em sua visão, a lei não afronta o Supremo.

No entanto, o entendimento de advogados tributaristas que acompanham o tema é que a lei promulgada ontem reinstaura uma batalha judicial no STF, o qual por sua vez terá que dar novo veredicto sobre o tema. Isso porque a Advocacia Geral da União (AGU) deve entrar com mandado de segurança no STF contra a promulgação do Projeto de Resolução 13.

A justificativa do governo é que o Supremo mudou seu entendimento de dez anos atrás e no fim de março deste ano julgou constitucional a cobrança do Funrural sobre a receita bruta dos produtores com a comercialização de produtos agropecuários.

"Essa dívida não era dos produtores rurais, estava sendo cobrada equivocadamente, e numa esperança da Receita, que tem sempre uma boca grande, de arrecadar com o Funrural", disse Kátia Abreu. "Coube ao Senado hoje apenas estender a todos os produtores do país os mesmos efeitos da decisão judicial que beneficiou o Mataboi lá atrás, dizendo naquela época que essa lei era indevida", acrescentou.

A senadora disse que os produtores rurais não querem dar calote na Previdência Social. E defendeu que a MP 793, que começou a tramitar nos últimos dias no Congresso, precisa ser aprovada para validar os pagamentos futuros com a contribuição e ainda prever uma opção pelo pagamento pela folha de salários ou sobre a receita bruta da produção agropecuária, a critério dos diferentes segmentos do agronegócio.

Ontem, na primeira audiência pública da comissão sobre a MP 793, o subsecretário de Arrecadação da Receita Federal, João Paulo Ramos Fachada, sinalizou que o órgão não está disposto a ampliar o prazo máximo de 29 de setembro para adesão de produtores rurais ao programa de parcelamento das dívidas com o Funrural previsto na MP. "O tempo está passando, a gente está perto do fim do prazo, e a não adesão pode implicar algumas complicações ao produtor", afirmou. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/11/2017] - Arroba: mercado está movimentado
[17/11/2017] - Reposição começa a se novimentar
[17/11/2017] - Frigol reabre unidade em Goiás
[17/11/2017] - Marfrig quer avançar mais sobre o mercado da JBS
[17/11/2017] - JBS já levantou R$ 6 bi com vendas de ativos
[17/11/2017] - Polícia recupera carga milionária de sêmen
[17/11/2017] - Milho: produção deve cair em 2018

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/11/2017] - Arroba: mercado firma e pode subir mais
[16/11/2017] - Arroba: frigoríficos pagam bem acima da referência
[16/11/2017] - Rússia ameaça barrar importações de carnes
[16/11/2017] - Marfrig parcela dívida bilionária no Refis
[16/11/2017] - Funrural: mudanças na MP beneficiam frigoríficos
[16/11/2017] - Produtores expulsam índios invasores no Paraná
[16/11/2017] - Farelo de soja: dólar parou de subir
[16/11/2017] - MAPA ainda prevê queda para o PIB da Pecuária
[14/11/2017] - Confinamento surpreende e sobe 12% no MT
[14/11/2017] - Arroba: mercado firme com alta na demanda
[14/11/2017] - Minerva prevê dois anos favoráveis aos frigos
[14/11/2017] - Delação derrubou as vendas da JBS no Brasil
[14/11/2017] - Marfrig tem prejuízo de R$ 58,4 milhões
[14/11/2017] - China já representa quase 40% das exportações
[14/11/2017] - Leite: margens devem continuar apertadas
[14/11/2017] - CCPR tem até o final do mês para pagar pela Itambé
[14/11/2017] - Confiança da pecuária sobe e puxa índice do Agro
[14/11/2017] - Reforma Trabalhista já está valendo
[14/11/2017] - Empregado rural perde e deve pagar R$ 8,5 mil
[13/11/2017] - Arroba volta a subir
[13/11/2017] - Carne segue em alta no varejo
[13/11/2017] - Reposição começa a subir em Rondônia
[13/11/2017] - Turquia aumenta compras de boi em pé do Brasil
[13/11/2017] - Minerva retoma abates em unidade reaberta
[13/11/2017] - JBS: incertezas quanto ao futuro continuam
[13/11/2017] - MAPA acompanha risco de quebra da JBS
[13/11/2017] - JBS nega que esteja em dificuldades
[13/11/2017] - Para evitar embargo, Brasil libera trigo russo
[13/11/2017] - Exportações puxam para cima o preço do milho
[13/11/2017] - Empréstimo público pode pagar compra da Itambé
[13/11/2017] - Leite: uma maneira simples de aumentar a produção
[10/11/2017] - Arroba começa a subir com alta da carne
[10/11/2017] - Vendas de carne começam a melhorar
[10/11/2017] - Agro brasileiro exportou R$ 8 bi em um mês
[10/11/2017] - Lucro do Minerva tem alta de 81%
[10/11/2017] - Deputados protestam contra destruição de fazenda
[10/11/2017] - Mercosul: Brasil pode igualar exigência sanitária
[09/11/2017] - Mercado futuro indica alta para a arroba do boi
[09/11/2017] - Arroba não acompanhou alta das exportações
[09/11/2017] - Arroba sobe em algumas praças
[09/11/2017] - Reposição: chuvas devem puxar demanda
[09/11/2017] - Porte de arma no campo é aprovado em comissão
[08/11/2017] - Arroba: pressão de baixa está perdendo força
[08/11/2017] - Hong Kong e China puxam exportações de carne
[08/11/2017] - Exportações de boi em pé aumentaram 200%
[08/11/2017] - Dono da JBS se diz perseguido e fica em silêncio
[08/11/2017] - Criadores de Angus são contra retirada de vacina
[08/11/2017] - MP do Funrural é aprovada, apesar do PT
[08/11/2017] - UE cita corrupção para inspecionar carne do Brasil
[07/11/2017] - Arroba: cenários diferentes para o boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br