Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
147,00 131,00 142,00
GO MT RJ
143,00 132,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1300,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1930,00
Bezerra 12m 950,00
Novilha 18m 1170,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 15/12/2017 11:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

O leite vai subir com embargo ao Uruguai?

 
 
 
Publicado em 11/10/2017

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou nesta terça-feira, dia 10, que vai suspender as importações de leite em pó do Uruguai. A expectativa é que a pasta envie uma missão técnica ao Uruguai para levantar dados de produção de leite local e cruzar com os números de consumo interno uruguaio e das exportações para o Brasil. Há uma suspeita de que os uruguaios estejam comprando o produto de outro país e enviando ao Brasil, a chamada triangulação.

De acordo com a analista do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Natalia Grigol, essa possível suspensão do leite vindo do Uruguai não deverá mexer com os preços do leite no curto prazo.

Segundo ela, esta é uma decisão pontual, já que não existe uma relação muito forte entre a importação e a formação de preços ao produtor rural. Além disso, a queda nas cotações do mercado acontece mais devido à retração do consumo interno do que necessariamente dos embarques de leite do país vizinho.

“Suspender as importações mostra que temos esse movimento de pressão por parte do setor, mas não é a medida mais efetiva. A nossa pressão precisa ser ampliada, fazer apenas isso não vai resolver o problema da cadeia leiteira. Não é esse item que vai fazer a cotação cair no curto prazo, isso seria apenas a cereja do bolo”, explica.

Por que o Brasil importa do Uruguai?

De acordo com o Cepea, o Brasil sempre foi um grande importador de lácteos. Antes, os maiores volumes embarcados vinham da Argentina, porém dois anos atrás o Uruguai conseguiu aumentar sua produção e os volumes que deixaram de ser embarcados para a Venezuela foram destinados aos brasileiros. Ainda em 2009 o Brasil estipulou cotas para a importação de leite da Argentina.

“Como essa mudança no perfil de país que mais oferece leite em pó para nós é recente, não houve um estabelecimento de quantidade específica de produto importado pelo Brasil do Uruguai”, explica Grigol.

Segundo ela, fica até mais difícil para o governo brasileiro essa negociação com os uruguaios. “Na relação diplomática, é mais fácil negociar com a Argentina, já que eles possuem uma maior produção de itens agrícolas. Com o Uruguai fica mais complicado porque eles não possuem tanta diversificação na produção”, informa.

Um dado interessante é que em 2017 as importações de leite em pó do Brasil caíram significativamente, ao contrário do que muitos imaginam. Em setembro, por exemplo, o volume de leite do Uruguai embarcado caiu 75% na comparação com o mesmo período do ano passado. Isso aconteceu devido à retração do consumo no mercado interno.

Por que o Brasil não exporta leite?

Natália explica que os desafios são grandes, principalmente na questão de planejamento da cadeia e da qualidade do produto. De acordo com um estudo da Clínica do Leite, a qualidade do leite não melhorou nos últimos 5 anos, levando em consideração a contagem de células somáticas. “Isso mostra a dificuldade que temos em um parâmetro básico, que é a qualidade”, afirmou.

Além disso, há um grande problema no planejamento da atividade. “Cerca de 70% das fazendas modais do Brasil, que se referem ao modelo de produção que mais se repete no país, tem dificuldade em se manter no longo prazo, devido aos custos de produção”, explica.

O Cepea indica que o Brasil possui atualmente um alto custo de produção e graves problemas de produtividade, que fazem com que o pecuarista perca dinheiro. “Nós não somos tão competitivos quanto os países do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e precisamos pensar nisso”.

Solução

A suspensão das importações mostra uma iniciativa de começar a discussão do assunto por porte do ministro, explica a analista. No entanto a decisão pode não ser tão eficiente e ainda há um caminho muito longo pela frente.

“É preciso mais do que uma medida de barrar as importações. Nós precisamos fortalecer os elos da cadeia, como produtores, indústria, laticínios, distribuidoras e até políticas voltadas ao consumo, repensar a cadeia mesmo”, enfatiza.

De acordo com ela, o ato servirá como estímulo para o setor tentar se ajustar, mas ainda é necessário um trabalho maior da esfera pública e privada. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/12/2017] - Arroba: frigoríficos correm atrás de boi
[15/12/2017] - Carne sobe e está no maior preço do ano
[15/12/2017] - Exportações de carne podem bater novo recorde
[15/12/2017] - CNA: manutenção de vacina complica vendas aos EUA
[15/12/2017] - Senado aprova Lei do Funrural mas Temer deve vetar
[15/12/2017] - Produtor foi expulso de terras por indígenas
[15/12/2017] - Índios são usados para obter verbas públicas
[15/12/2017] - ARTIGO: Governo é dono de 47% das terras do País
[15/12/2017] - Esvaziada, CPMI da JBS acaba

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/12/2017] - Arroba: altas são generalizadas
[14/12/2017] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[14/12/2017] - Exportações de carne seguem fortes em dezembro
[14/12/2017] - Exportações de carne do MT batem recorde
[14/12/2017] - Abates cresceram 9% no terceiro trimestre
[14/12/2017] - MAPA cede e facilita importação de trigo russo
[13/12/2017] - Arroba: frigoríficos estão precisando comprar boi
[13/12/2017] - Reposição ganha força com a chegada das chuvas
[13/12/2017] - Exportação de gado subiu quase 32% em 2017
[13/12/2017] - Agência prevê 2018 melhor para os frigoríficos
[13/12/2017] - Mercosul cede, mas UE adia acordo para 2018
[13/12/2017] - Brasil trabalha forte para abrir mercado britânico
[13/12/2017] - Maggi crê que mercado dos EUA será reaberto logo
[13/12/2017] - Argentina ganha espaço entre os exportadores
[13/12/2017] - JBS deverá devolver terreno de frigorífico no MT
[13/12/2017] - Câmara conclui aprovação da Lei do Funrural
[13/12/2017] - Famato pede prorrogação para inscrição no CAR
[13/12/2017] - MST invade fazenda recém-desocupada no Paraná
[12/12/2017] - Exportações de carne bovina: recorde histórico
[12/12/2017] - MAPA vai atender exigências dos russos
[12/12/2017] - Arroba: frigoríficos tentam segurar alta do boi
[12/12/2017] - Produção de carne fica estável no MS
[12/12/2017] - Frigoríficos criticam imposto menor para o boi
[12/12/2017] - Mais um processo contra a JBS e Wesley Batista
[12/12/2017] - UE quer abertura, mas carne bovina ainda é entrave
[11/12/2017] - Operação da PF investiga propina da JBS a fiscal
[11/12/2017] - Arroba continua a subir com firmeza
[11/12/2017] - Carne sobe e melhora perspectiva para o boi
[11/12/2017] - Reposição começa a se agitar no Tocantins
[11/12/2017] - Acordo com a UE pode ser anunciado até o dia 21
[11/12/2017] - Missão oficial de Hong Kong inspeciona frigorífico
[11/12/2017] - Funrural: votação deve acabar amanhã na Câmara
[11/12/2017] - Venda de milho está parada
[08/12/2017] - Arroba: frigoríficos pagam cada vez mais pelo boi
[08/12/2017] - Frigoríficos: vendas para o Natal surpreendem
[08/12/2017] - Reação do mercado agora depende do consumidor
[08/12/2017] - JBS diz que vai recuperar o mercado perdido
[08/12/2017] - BNDES deve vender ações da JBS
[08/12/2017] - JBS mantém planos de vender ações em NY
[08/12/2017] - Venda da Itambé pode parar na Justiça
[08/12/2017] - Governo do MS reduz impostos para laticínios
[08/12/2017] - Preço do farelo de algodão cai com força
[07/12/2017] - Arroba: boi sobe e tem mais espaço para alta
[07/12/2017] - Preço do bezerro sobe com volta das chuvas
[07/12/2017] - Exportações podem fechar ano com forte alta
[07/12/2017] - Ameaça de Trump faz México buscar carne do Brasil
[07/12/2017] - Negociações para reabertura da Rússia vão bem
[07/12/2017] - Compra da Itambé cria nova líder no leite
[07/12/2017] - Índios pedem ajuda para poder produzir
[06/12/2017] - Arroba: cotações firmes e subindo

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br