Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
151,00 141,00 146,00
GO MT RJ
139,00 136,00 146,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1020,00
Novilha 18m 1250,00
Vaca Boiadeira 1420,00

Atualizado em: 17/12/2018 10:49

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Delação derrubou as vendas da JBS no Brasil

 
 
 
Publicado em 14/11/2017

A adesão da JBS ao Programa Especial de Regularização Tributária - o chamado Refis - fez o lucro da empresa recuar no terceiro trimestre deste ano, apesar do desempenho operacional recorde no período.

No terceiro trimestre do ano, o lucro líquido da JBS somou R$ 323 milhões, queda de 63,6% ante os R$ 887 milhões do mesmo intervalo de 2016. Não fosse o Refis, o lucro da JBS teria mais do que dobrado, atingindo R$ 1,9 bilhão, informou ontem a empresa. No período, a receita líquida da JBS ficou praticamente estável - leve queda de 0,1% -, em R$ 41,1 bilhões.

No front operacional, os EUA só trouxeram boas notícias para a JBS, com redução de custos na compra de matéria-prima (gado bovino, sobretudo) e demanda aquecida por carne. Com isso, a margem do negócio de carne bovina da JBS USA, que contempla as operações na Austrália e Canadá, alcançou o maior nível da história da companhia, que está há dez anos no mercado americano.

Nesse cenário, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da JBS atingiu o recorde de R$ 4,3 bilhões no terceiro trimestre. Na comparação com o mesmo intervalo de 2016, quando o Ebitda somou R$ 3,1 bilhões, o aumento foi de 37,4%. A margem Ebitda cresceu quase três pontos percentuais, saindo de 7,6% para 10,5%.

"Como já havia dito, está só no começo", afirmou, em entrevista ao Valor, o CEO da JBS USA, André Nogueira. À frente de negócios que respondem por 75% das vendas da JBS, o executivo acredita que, em 2018, as operações americanas devem bater novo recorde, uma vez que a demanda por carne deve seguir aquecida nos EUA, ao passo que o preço do boi cairá de 2% a 3%, de acordo com as projeções do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

Além disso, o negócio na Austrália, que ainda enfrenta um cenário mais difícil devido à retenção do rebanho bovino, deve melhorar ao longo de 2018, ressaltou Nogueira.

Afora os fundamentos positivos de oferta e demanda previstos para 2018, a JBS também vislumbra ganhos de eficiência nas operações internacionais. "Ainda temos uns US$ 500 milhoes de melhoria interna [para realizar]", disse Nogueira.

No Brasil, o terceiro trimestre consolidou a recuperação da Seara, subsidiária que foi bastante afetada em 2016 pelo milho mais caro. Entre julho e setembro, a margem Ebitda da Seara atingiu 11,1%, ante os 7,3% vistos em igual intervalo de 2016.

Ao Valor, o presidente global de operações da JBS, Gilberto Tomazoni, ressaltou que a Seara voltou ao mercado publicitário, com inserções na TV. O marketing da Seara estava retraído ao menos desde a Operação Carne Fraca, comportamento que se manteve após a delação dos irmãos Batista. "E a Seara voltou a ganhar 'market share", comemorou Tomazoni, citando o aumento de 2,5% nas vendas de alimentos processados da subsidiária.

Na contramão da Seara, o negócio de bovinos no Brasil confirmou as estimativas pessimistas do mercado. No terceiro trimestre, o Ebitda da divisão totalizou R$ 72,5 milhões, redução de 78,6%. A margem Ebitda foi de apenas 1,4%, ante 5% no mesmo período de 2016.

Dentre todas as operações da JBS, a de carne bovina no Brasil foi a mais afetada pela delação dos controladores da empresa, gerando resistência nos pecuaristas e forte queda nas vendas - 31,4% no Brasil e 13,7% na exportações. Questionado, Tomazoni disse que pior momento já passou e que uma recuperação "gradual" está em curso. Ele ponderou que o negócio no Brasil só é responsável por 12% da JBS. "Essa é a vantagem de ter uma empresa diversificada", disse.

Na área financeira, a robusta geração de caixa e as vendas da Moy Park e dos ativos no Mercosul permitiram uma redução de R$ 4,8 bilhões na dívida líquida. O índice de alavancagem caiu de 4,16 vezes em junho para 3,42 vezes em setembro. É a menor alavancagem entre as companhias de carnes listadas na B3.

O processo de desalavancagem seguiu neste trimestre, com a entrada de R$ 786 milhões da venda da Vigor à Lala. Além disso, o CEO da JBS USA espera anunciar ainda este ano a venda da Five River, nos EUA. Com informações do Valor.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/12/2018] - BOLETIM NOTÍCIAS DA PECUÁRIA EM RECESSO
[14/12/2018] - Arroba: frigoríficos continuam procurando boi
[14/12/2018] - Arroba sobe forte no RJ
[14/12/2018] - Agência otimista com a situação do Minerva
[14/12/2018] - Leite: importações podem ser suspensas
[14/12/2018] - CNA pede ao STF decisão urgente sobre frete
[14/12/2018] - Incerteza sobre frete trava negócios

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[13/12/2018] - Fux volta atrás e tabela de fretes volta a valer
[13/12/2018] - CNA recorrerá contra tabela do frete
[13/12/2018] - Líder dos caminhoneiros agradece Fux
[13/12/2018] - Exportações de gado em pé cresceram 80%
[13/12/2018] - Arroba chega ao maior valor do ano
[13/12/2018] - Abates de novilhas batem recorde
[13/12/2018] - Abates bovinos cresceram 7% em um ano
[13/12/2018] - Exportações poderiam ter crescido mais
[13/12/2018] - Leite: longa vida tem preços estáveis
[13/12/2018] - Mercado do leite está estagnado
[13/12/2018] - Onde criar gado é correr risco de vida
[12/12/2018] - Exportações devem bater recorde em 2019
[12/12/2018] - Arroba: frigoríficos precisam de boi para o Natal
[12/12/2018] - Para onde vai o preço da reposição?
[12/12/2018] - Fracassa leilão de frigorífico em SP
[12/12/2018] - Venda da parte do BNDES na JBS ficou para 2019
[12/12/2018] - Ruralistas nunca foram contra ambiente e índios
[12/12/2018] - Deputados querem prorrogar o Refis do Funrural
[11/12/2018] - PF investiga propina da JBS a Aécio Neves
[11/12/2018] - Árabes aumentam pressão sobre Bolsonaro
[11/12/2018] - Caminhoneiros temem falta de apoio para greve
[11/12/2018] - Arroba: festas de final de ano puxam o boi
[11/12/2018] - Oferta curta valoriza preço da reposição
[11/12/2018] - Alta no atacado puxa preço da carne no varejo
[11/12/2018] - Exportações de carne: dezembro começa forte
[10/12/2018] - Caminhoneiros protestam contra decisão do STF
[10/12/2018] - Arroba do boi segue subindo
[10/12/2018] - Atacado da carne tem recorde de preço
[10/12/2018] - Marfrig será líder global em hambúrguer
[10/12/2018] - Leite: oferta aumentou e derrubou preço
[10/12/2018] - MG terá nova referência para o preço do leite
[10/12/2018] - Milho: preços seguem firmes
[10/12/2018] - Agro dá apoio ao novo ministro do Meio Ambiente
[07/12/2018] - STF impede multa por desrespeito à tabela do frete
[07/12/2018] - Mais uma greve dos caminhoneiros?
[07/12/2018] - Arroba do boi ganha força na alta
[07/12/2018] - Mercado do boi está devagar em SC
[07/12/2018] - Marfrig fecha compra de unidades da BRF
[07/12/2018] - Tereza: produtor deve ser pago para preservar
[07/12/2018] - Milho deve ficar mais caro em 2019
[07/12/2018] - Funai irá para o Ministério dos Direitos Humanos
[06/12/2018] - Arroba do boi voltou a subir em São Paulo
[06/12/2018] - Exportação de boi em alta em novembro
[06/12/2018] - Boi deve subir no Mato Grosso
[06/12/2018] - Há frigoríficos pagando mais pelo boi
[06/12/2018] - CNA pede suspensão de multas por tabela
[06/12/2018] - Custos devem derrubar PIB do Agro em 2018
[06/12/2018] - Dívida do Funrural será extinta?
[06/12/2018] - Minerva nega oferta para comprar ativos da BRF
[06/12/2018] - Prazo para o CAR termina em 31 de dezembro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br