Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
151,00 138,00 145,00
GO MT RJ
137,00 137,00 144,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2000,00
Bezerra 12m 1020,00
Novilha 18m 1280,00
Vaca Boiadeira 1430,00

Atualizado em: 21/1/2019 09:46

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Os desafios do mercado do boi

 
 
 
Publicado em 11/05/2018

Em um ano de incerteza quanto à recuperação do poder de compra da população, os frigoríficos brasileiros terão pela frente o desafio de ajustar a oferta de carne bovina à demanda para garantir margens mais folgadas no segundo semestre, avaliam analistas.

“Ainda não está claro qual será o ritmo e o tamanho da recuperação econômica. Neste começo de ano esperava-se retomada de renda e aumento do consumo, o que não aconteceu”, afirma Alex Lopes, da Scot Consultoria. “Essa expectativa levou frigoríficos a aumentar abates e retomar atividades em plantas, mas o consumo não cresceu na mesma medida”.

A Minerva Foods, por exemplo, aumentou em 4% os abates no País nos primeiros três meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior – para 877,5 mil cabeças – amparada por uma boa oferta de animais e uma demanda firme de exportações. Nos primeiros três meses deste ano a Minerva reportou prejuízo de R$ 114,7 milhões. “O primeiro trimestre é sempre desafiador, com menores margens e menos faturamento”, disse o presidente da empresa, Fernando Galletti de Queiroz, ontem, em conferência para apresentação de resultados com analistas.

Galletti atribuiu o resultado à variação cambial e também destacou o desafio da substituição da carne bovina e a de frango. O aumento de oferta no mercado interno, resultado de uma queda nas exportações, deixou a carne de frango mais competitiva. “A diferença (entre os preços) está no maior nível histórico”, afirma a diretora da Agrifatto, Lygia Pimentel.

Para o segundo trimestre, Galletti aposta em um resultado neutro para as operações do frigorífico no País. “Mesmo com a concorrência maior, esperamos um abate estável e uma oferta maior de animais” afirmou Galletti.

Outro desafio para os frigoríficos neste ano serão os preços do milho, que vem subindo diante na menor oferta na Argentina e da perspectiva de queda de produção no Brasil. “Não há sinais de que os preços vão cair, o que pode reduzir a oferta de animais. Os próximos 90 dias vão ser importantes para sabermos como o pecuarista vai lidar com esse aumento nos custos de engorda e quais serão os preços desse boi de final de safra.”

Para Lopes, da Scot Consultoria, este será um ano propício para os frigoríficos, mas não muito diferente de 2017. “Já a situação para 2019 é mais animadora, pois devemos ter um crescimento na demanda e uma redução de oferta de animais, devido ao aumento do abate de fêmeas em 2017 motivado pela queda de preços de bezerro no começo do ano passado”, destaca Lopes.

Exportação

Os embarques tem compensado a demanda fraca no mercado interno e não foi diferente para o Minerva. A empresa ampliou as exportações em 21% a partir do Brasil nos primeiros três meses do ano ante ano mesmo período de 2017 com forte demanda dos países asiáticos, do Chile, do Norte da África e do Oriente Médio. A empresa respondeu por 19% dos embarques no período.

Galletti destacou a perspectiva de abertura das exportações brasileiras para a Indonésia – o que ele projeta que deva ocorrer ainda no primeiro semestre – e expectativa de abertura de mercado para os Estados Unidos como um fator positivo. “Parece que não temos restrição técnica, a negociação está muito mais no nível politico. Tanto Brasil como Argentina estão trabalhando bem para isso e acredito que a abertura desse mercado pode sair rapidamente”, diz Galletti.

Em abril, porém, os embarques registraram o primeiro resultado negativo do ano, com uma queda de 4% em volume e de 5% na receita em abril segundo informações da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Foram exportadas 85 mil toneladas com receita de US$ 344,7 milhões. “Essa retração poderá afetar o desempenho da companhia no segundo trimestre, que tem um foco grande no mercado externo”, pondera Lygia. Com informações do DCI.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[21/01/2019] - Exportações do Agro passam de US$ 100 bi
[21/01/2019] - Arroba: como está o boi em 2019?
[21/01/2019] - Após denúncias, fiscalização está mais rigorosa
[21/01/2019] - JBS: frigorífico reabre após ser fechado pelo MAPA
[21/01/2019] - Como está o preço do milho?
[21/01/2019] - ANTT publica nova tabela de frete
[21/01/2019] - Armas: produtor rural aprovou a liberalização?

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/12/2018] - Arroba: frigoríficos continuam procurando boi
[14/12/2018] - Arroba sobe forte no RJ
[14/12/2018] - Agência otimista com a situação do Minerva
[14/12/2018] - Leite: importações podem ser suspensas
[14/12/2018] - CNA pede ao STF decisão urgente sobre frete
[14/12/2018] - Incerteza sobre frete trava negócios
[13/12/2018] - Fux volta atrás e tabela de fretes volta a valer
[13/12/2018] - CNA recorrerá contra tabela do frete
[13/12/2018] - Líder dos caminhoneiros agradece Fux
[13/12/2018] - Exportações de gado em pé cresceram 80%
[13/12/2018] - Arroba chega ao maior valor do ano
[13/12/2018] - Abates de novilhas batem recorde
[13/12/2018] - Abates bovinos cresceram 7% em um ano
[13/12/2018] - Exportações poderiam ter crescido mais
[13/12/2018] - Leite: longa vida tem preços estáveis
[13/12/2018] - Mercado do leite está estagnado
[13/12/2018] - Onde criar gado é correr risco de vida
[12/12/2018] - Exportações devem bater recorde em 2019
[12/12/2018] - Arroba: frigoríficos precisam de boi para o Natal
[12/12/2018] - Para onde vai o preço da reposição?
[12/12/2018] - Fracassa leilão de frigorífico em SP
[12/12/2018] - Venda da parte do BNDES na JBS ficou para 2019
[12/12/2018] - Ruralistas nunca foram contra ambiente e índios
[12/12/2018] - Deputados querem prorrogar o Refis do Funrural
[11/12/2018] - PF investiga propina da JBS a Aécio Neves
[11/12/2018] - Árabes aumentam pressão sobre Bolsonaro
[11/12/2018] - Caminhoneiros temem falta de apoio para greve
[11/12/2018] - Arroba: festas de final de ano puxam o boi
[11/12/2018] - Oferta curta valoriza preço da reposição
[11/12/2018] - Alta no atacado puxa preço da carne no varejo
[11/12/2018] - Exportações de carne: dezembro começa forte
[10/12/2018] - Caminhoneiros protestam contra decisão do STF
[10/12/2018] - Arroba do boi segue subindo
[10/12/2018] - Atacado da carne tem recorde de preço
[10/12/2018] - Marfrig será líder global em hambúrguer
[10/12/2018] - Leite: oferta aumentou e derrubou preço
[10/12/2018] - MG terá nova referência para o preço do leite
[10/12/2018] - Milho: preços seguem firmes
[10/12/2018] - Agro dá apoio ao novo ministro do Meio Ambiente
[07/12/2018] - STF impede multa por desrespeito à tabela do frete
[07/12/2018] - Mais uma greve dos caminhoneiros?
[07/12/2018] - Arroba do boi ganha força na alta
[07/12/2018] - Mercado do boi está devagar em SC
[07/12/2018] - Marfrig fecha compra de unidades da BRF
[07/12/2018] - Tereza: produtor deve ser pago para preservar
[07/12/2018] - Milho deve ficar mais caro em 2019
[07/12/2018] - Funai irá para o Ministério dos Direitos Humanos
[06/12/2018] - Arroba do boi voltou a subir em São Paulo
[06/12/2018] - Exportação de boi em alta em novembro
[06/12/2018] - Boi deve subir no Mato Grosso

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br