Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
138,00 126,00 133,00
GO MT RJ
127,00 128,00 130,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1280,00
Garrote 18m 1520,00
Boi Magro 30m 1850,00
Bezerra 12m 960,00
Novilha 18m 1140,00
Vaca Boiadeira 1310,00

Atualizado em: 22/6/2018 12:58

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Preço do frango subiu 40% após a greve

 
 
 
Publicado em 11/06/2018

Um dos segmentos do agronegócio mais prejudicados pela greve dos caminhoneiros, a avicultura já cobra seu preço pelos mais de 70 milhões de pintinhos sacrificados nos dez dias de paralisação. Diante da queda dos estoques no atacado e da dificuldade dos frigoríficos de se reabastecerem, a carne de frango subiu mais de 40% em junho no atacado.

A tendência é que o preço da carne de frango se consolide em níveis mais altos do que os vistos no primeiro trimestre do ano, sobretudo porque o alojamento de pintinhos (indicador da produção futura de carne) nas granjas caminha para bater, pelo segundo mês consecutivo, o menor volume diário nesta década.

Na prática, a greve dos caminhoneiros intensificou o movimento de redução da produção que teve início em abril por conta do milho mais caro e do embargo da União Europeia a 20 frigoríficos do país.

"Nunca produzimos tão pouco", disse o secretário-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Pintos de Corte (Apinco), José Carlos Godoy. Conforme os dados da associação, 469,8 milhões de pintinhos foram alojados nas granjas do país em abril, queda de 7,6% na comparação anual (ver arte acima). Considerando os alojamentos diários, foram 15,6 milhões de aves.

De acordo com o analista do Rabobank Adolfo Fontes, o fluxo de produção de carne de frango só deverá se normalizar dentro de 30 a 60 dias. O pico dos preços talvez dure apenas duas semanas, disse. Mas isso não significa que as cotações do frango ficarão bem mais baixas, ponderou ele.

Ainda que a alta de 40% seja momentânea e dure até que o estoque se ajuste, a redução da oferta de frango e a cotação dos grãos – principal custo de produção do setor – impulsionam os preços. Tanto é assim que, antes da greve, o frango já havia subido cerca de 15% em maio.

Pelas contas de um executivo de uma grande indústria de carne de frango do país, o alojamento de pintos de corte deve ter ficado por volta de 450 milhões de cabeças em maio. Segundo Godoy, da Apinco, os números ainda não foram fechados, mas é certo que, ao menos o volume diário será menor do que o de abril – como maio tem mais dias do que abril, é possível que os alojamentos mensais não sejam menores, explicou ele.

Em meio ao quadro negativo para a produção, o Rabobank revisou sua estimativa e agora prevê uma queda de 3% na produção brasileira de carne de frango em 2018. No início do ano, o banco holandês estimava um crescimento de 2%, segundo Adolfo Fontes. No ano passado, os frigoríficos brasileiros produziram 13 milhões de toneladas de carne de frango, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Na avaliação de Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA, a tarifa antidumping aplicada pela China (ver Governo confia em reversão de antidumping chinês) contra a carne de frango brasileira não será capaz de alterar o quadro mais apertado previsto para a oferta no mercado doméstico. Isso porque o país asiático compra principalmente pé de frango, corte pouco demandado no Brasil.

Para Santin, a tendência é que os frigoríficos brasileiros continuem vendendo aos chineses, mesmo com a rentabilidade prejudicada pelas novas tarifas. Se assim for, não haverá sobras de pés de frango. E, mesmo que os embarques à China diminuiam, os pés de frango não inundarão os supermercados, mas serão transformados em ração para cães e gatos. Em outras palavras, a China não será responsável por aliviar o preço da carne de frango para os brasileiros.

Se é negativa para os consumidores, a redução da oferta de frango pode ser uma luz no fim do túnel para os frigoríficos. "A rentabilidade da indústria acabará melhorando no segundo semestre", projetou o analista do Rabobank.

De quebra, a alta dos preços do frango pode ajudar os frigoríficos de carne bovina, que sofreram ao longo do primeiro semestre deste ano para concorrer pela preferência dos consumidores.

Segundo o Rabobank, em boa parte deste primeiro semestre era possível comprar mais de três quilos de carne de frango pelo preço de um quilo de carne bovina. Agora, com a recuperação do preço da ave, essa relação caiu para cerca de 2,5 quilos de frango para um quilo de carne bovina. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[22/06/2018] - Arroba: oferta está curta
[22/06/2018] - Frigoríficos aproveitaram greve para pressionar
[22/06/2018] - Transporte mais caro derruba preço do milho
[22/06/2018] - Transportadoras ignoram tabela de frete
[22/06/2018] - Produtores pedem veto à proibição de exportação
[22/06/2018] - Agropecuária liderou criação de empregos em maio
[21/06/2018] - Arroba: entressafra começa a mexer com o mercado

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[21/06/2018] - Frigoríficos procuram novilhos para abate
[21/06/2018] - Fiux pressiona por acordo sobre fretes
[21/06/2018] - Produtores rurais já perderam R$ 10 bi com impasse
[21/06/2018] - Greve dos caminhoneiros faz inflação bater recorde
[21/06/2018] - SRB critica governador por veto às exportações
[21/06/2018] - Maggi pressiona por fim do embargo russo
[21/06/2018] - UE anuncia retaliação a produtos agrícolas dos EUA
[20/06/2018] - Fiscal demitido se queixa de interferência
[20/06/2018] - Arroba: já começa a faltar boi
[20/06/2018] - Mercado da carne está ótimo para os frigoríficos
[20/06/2018] - STF debate hoje tabelamento de frete
[20/06/2018] - Venda de grãos travada por impasse no frete
[20/06/2018] - Governador de SP apóia fim da exportação de gado
[20/06/2018] - PIB do agro deve cair em 2018
[20/06/2018] - BRF vende participação no Minerva
[20/06/2018] - Farelo de soja continua subindo
[20/06/2018] - Guerra comercial não ajuda o Brasil, diz Maggi
[19/06/2018] - PF indicia Batista e Miller por corrupção
[19/06/2018] - Arroba começa a dar sinais de alta
[19/06/2018] - Exportações de carne têm o pior junho em 9 anos
[19/06/2018] - Reposição sobe e arroba cai. E agora?
[19/06/2018] - Leite longa vida tem forte alta
[19/06/2018] - UE pressiona para que Mercosul ceda em acordo
[19/06/2018] - Temer espera que STF decida sobre fretes
[19/06/2018] - Ministro: tabela pode prejudicar caminhoneiros
[18/06/2018] - Operação investiga corrupção em unidade da JBS
[18/06/2018] - Arroba: oferta encurta e frigoríficos pagam mais
[18/06/2018] - Frigoríficos subiram preço da carne no atacado
[18/06/2018] - Cai a procura por reposição
[18/06/2018] - Milho: preços caíram quase 8% em sete dias
[18/06/2018] - Cooperativas obtêm liminar contra tabela de frete
[15/06/2018] - Arroba: está sobrando boi?
[15/06/2018] - MS tem maior número de abates em dois anos
[15/06/2018] - STF trava ações sobre tabelamento de frete
[15/06/2018] - CADE é contra tabelamento de fretes
[15/06/2018] - Entidade obteve liminar contra tabela de frete
[15/06/2018] - Frigoríficos pressionam e chefe da inspeção cai
[15/06/2018] - O dólar alto vai afetar o preço do farelo de soja?
[15/06/2018] - Insegurança jurídica custa caro ao produtor
[14/06/2018] - Impasse no mercado do boi
[14/06/2018] - CEPEA: escalas ditam o valor do boi
[14/06/2018] - IBGE: abates em alta no Brasil
[14/06/2018] - Impasse adia reabertura de frigorífico
[14/06/2018] - Leite: produtores do PR perderam milhões de litros
[14/06/2018] - Exportações do Agro mostraram força em maio
[14/06/2018] - Governo prevê acordo com a UE antes das eleições
[14/06/2018] - Acordo UE-Mercosul preocupa deputados do Agro
[14/06/2018] - STF quer que governo explique a tabela de frete
[14/06/2018] - Brasil vai exportar genética para o Equador
[13/06/2018] - Arroba: pecuarista deve segurar o boi?

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br