Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
141,00 129,00 136,00
GO MT RJ
130,00 128,00 130,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1270,00
Garrote 18m 1520,00
Boi Magro 30m 1820,00
Bezerra 12m 960,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1330,00

Atualizado em: 13/7/2018 10:27

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Custo deve subir até 50% com tabela de frete

 
 
 
Publicado em 11/07/2018

O setor produtivo divulgou nesta terça-feira, dia 10, que o custo médio da produção agrícola deve aumentar até 50% com o tabelamento do frete. O dado faz parte de um balanço utilizado pela bancada do agronegócio no Congresso para impedir a criação de um preço mínimo no transporte de cargas.

Para convencer a opinião pública e deputados favoráveis ao tabelamento, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) divulgou um balanço dos prejuízos ao setor, caso o preço mínimo dos fretes seja aprovado. O estudo foi feito pelo Instituto Pensar Agro (IPA), reunindo informações de associações de produtores. A estimativa é de aumento do valor dos fretes em até 130% e alta de 12% no valor da cesta básica.

O estudo aponta aumento de 6% no custo total da cadeia de leite e derivados, e aumento de custos de 30% a 35% no setor de base florestal. Na média, o aumento do custo de produção agrícola pode chegar a 50%. O valor é influenciado também pela possível inviabilidade de venda de produtos de baixo valor agregado, como calcário, por conta do custo de transporte.

As estimativas são baseadas em impactos já sofridos pela economia brasileira, desde que o tabelamento foi instituído pela ANTT, no dia 30 de maio. Segundo o IBGE, o índice de preços ao consumidor amplo subiu 2% em junho, uma das maiores altas dos últimos 20 anos, e que deve se acumular com o passar do tempo.

Para o diretor geral do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), Marcos Matos, isso compromete o desempenho inflacionário brasileiro. “Nós, que tínhamos previsto atingir a meta inflacionária, começamos a ter pressões inflacionárias. Além disso, se analisarmos o texto da MP 832, a tabela é corrigida semestralmente pelo IPCA, então além do impacto inflacionário que já tivemos, esse impacto é permanente”, diz.

Para evitar maiores prejuízos à economia brasileira, deputados da FPA foram orientados a votar contra a medida provisória que institui o preço mínimo dos fretes. O setor produtivo defende um tabelamento que sirva apenas como referência dos preços praticados no transporte de cargas. Para o deputado federal Valdir Colatto (MDB-SC) , se for criado esse fórum de negociação, vai prevalecer o acordo entre as partes.

O IPA, que representa 40 entidades ligadas à produção agropecuária, diz que o tabelamento fere o princípio econômico da livre concorrência e que o preço mínimo pode trazer prejuízos inclusive aos próprios caminhoneiros, como a criação de transportadoras pelos próprios contratantes.

“Se um dos custos sobe e você não tem segurança jurídica sobre ele, você toma algumas estratégias. Uma delas é a verticalização, ou seja, uma ação que seria ruim pros próprios caminhoneiros autônomos”, afirma Matos, do Cecafé. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[13/07/2018] - Arroba: frigoríficos cm dificuldade para comprar
[13/07/2018] - Preço da carne continua caindo no varejo
[13/07/2018] - STF nega liminar que suspenderia tabela de frete
[13/07/2018] - Frete: aprovação não derruba ações judiciais
[13/07/2018] - O Brasil ganha ou perde com a guerra comercial?
[13/07/2018] - Preço do milho recua e pode cair mais
[13/07/2018] - CNA: campo precisa entrar na política de segurança

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[12/07/2018] - Arroba subiu, frigoríficos já pagam mais
[12/07/2018] - CEPEA: arroba em alta, carne em baixa
[12/07/2018] - Frigoríficos apostam em retomada das exportações
[12/07/2018] - Abates batem recorde positivo no MT após a greve
[12/07/2018] - PIB da Pecuária recua no MT mas deve se recuperar
[12/07/2018] - Câmara aprova tabela de frete
[12/07/2018] - Senado aprova tabela de frete em tempo recorde
[12/07/2018] - Lactalis vai produzir marca francesa no Brasil
[11/07/2018] - Arroba: frigoríficos não acham boi para comprar
[11/07/2018] - Carne bovina deve subir mais
[11/07/2018] - Leite pára de subir
[11/07/2018] - Custo deve subir até 50% com tabela de frete
[11/07/2018] - Frete alto dificulta entrega de fertilizantes
[11/07/2018] - JBS: Noruega decide não investir e cita corrupção
[11/07/2018] - Polpa cítrica: oferta está menor
[10/07/2018] - Quem quer vender boi a R$ 150 a arroba?
[10/07/2018] - Consumo de carne bovina segue devagar
[10/07/2018] - Proibição da exportação pode ser votada hoje
[10/07/2018] - Inspeção privada tem data para começar no RS
[10/07/2018] - Crise e inflação podem piorar com tabela
[10/07/2018] - Tabelamento do frete pode ser aprovado hoje
[10/07/2018] - Doença que atinge o milho chegou ao Paraná
[10/07/2018] - Prefeitura fecha acordo para reabrir frigorífico
[09/07/2018] - Arroba: feriado em SP pode puxar cotação do boi
[09/07/2018] - Proibição das exportações pode parar na Justiça
[09/07/2018] - Milho: compradores esperam que preços caiam
[09/07/2018] - Brasil precisa vender melhor lá fora
[06/07/2018] - Consultoria prevê aumento das exportações
[06/07/2018] - MAPA tenta ampliar vendas aos árabes
[06/07/2018] - Arroba: consumo ainda segura a alta do boi
[06/07/2018] - Reposição começa a se movimentar
[06/07/2018] - Pecuaristas do MS pedem redução do ICMS
[06/07/2018] - Proibição de exportação é adiada novamente
[06/07/2018] - Contra tabela, produtores compram caminhões
[06/07/2018] - Milho disparou. Para onde vão os preços?
[06/07/2018] - Crime: união com pecuaristas reduz furtos e roubos
[05/07/2018] - Arroba: frigoríficos já pagam acima da referência
[05/07/2018] - Preço da carne exportada bate recorde
[05/07/2018] - Carne bovina recupera espaço em relação ao frango
[05/07/2018] - Relator da tabela de fretes ignora produtores
[05/07/2018] - JBS: CVM não vê falha em divulgação da delação
[05/07/2018] - Deputado quer restringir importação de lácteos
[04/07/2018] - Arroba: escalas estão curtas
[04/07/2018] - Carne bovina pára de subir
[04/07/2018] - Exportações: números do governo não são confiáveis
[04/07/2018] - Milho: mercado está lento
[04/07/2018] - Votação da tabela do frete está prevista para hoje
[04/07/2018] - Deputados do Agro são contra tabelamento de frete
[04/07/2018] - Projeto que proíbe exportação de gado é adiado
[03/07/2018] - Toffoli liberta investigado na Carne Fraca

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br