Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
153,00 138,00 145,00
GO MT RJ
139,00 138,00 142,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2060,00
Bezerra 12m 1050,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1480,00

Atualizado em: 19/2/2019 11:10

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Marfrig pode substituir Minerva em vendas à BRF

 
 
 
Publicado em 03/08/2018

A Minerva Foods, terceira maior empresa de carne bovina do Brasil, pode deixar de ser uma fornecedora relevante da matéria-prima usada pela BRF na produção de hambúrguer, apurou o Valor. A dona das marcas Sadia e Perdigão está negociando com a Marfrig Global Foods, segunda maior indústria de carne bovina do país, um contrato para o fornecimento de carne, segundo uma fonte a par do assunto.
Ao acertar as bases do contrato com a Marfrig, a BRF ganhará flexibilidade para vender as ações que ainda tem na Minerva. Conforme o último formulário de referência disponível na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a BRF detém 6,8% das ações da Minerva. Considerando o atual nível da cotação das ações da Minerva, a participação da BRF na empresa paulista de carne bovina vale cerca de R$ 115 milhões.

A medida torna ainda mais improvável uma eventual fusão entre as duas empresas, que chegou a ser aventada no mercado. A proposta tinha a simpatia de investidores como o empresário Rubens Ometto e o fundo americano Arlon (Continental Grain), mas saiu do radar após a indicação de Pedro Parente ao cargo de CEO da BRF, no dia 14 de junho.

Os valores do contrato de fornecimento de carne bovina são pouco expressivos, na casa de R$ 200 milhões. O montante representa menos de 1,5% da receita líquida de R$ 15 bilhões projetada pela Minerva para este ano e cerca de 0,5% do faturamento da BRF. No passado, quando a BRF fornecia hambúrguer ao McDonad's e a Minerva era menor, o contrato foi mais relevante, chegando a representar 4% das receitas da Minerva.

A Minerva não é a única fornecedora de carne bovina para a BRF - ainda que seja a mais importante. A própria Marfrig já vende carne bovina para a companhia. Além do hambúrguer, a BRF utiliza a carne bovina na produção de alimentos como lasanhas prontas e almôndegas.

Com o fornecimento assegurado por meio da Marfrig, a BRF pode ganhar flexibilidade em relação ao acordo de acionistas vigente entre a VDQ Holding, veículo de investimentos da família Vilela de Queiroz (controladora da Minerva), e a BRF. O acordo pode ser desfeito pela VDQ caso a participação da BRF na Minerva se torne inferior a 6%. Nesse cenário, o contrato de fornecimento poderia ser afetado. Uma fonte próxima à BRF, porém, minimiza o impacto da decisão, ressaltando que o fornecimento da Minerva poderia ser mantido, ainda que em bases de preço diferentes.

Em teleconferência com jornalistas, em 29 de junho, o vice-presidente executivo da BRF, Lorival Luz, não descartou a venda da participação das ações da Minerva, mesmo diante da possibilidade de perder o contrato de fornecimento. "Todas as alternativas serão avaliadas. As decisões e os momentos [da decisão] serão tomados no melhor interesse da BRF", disse na ocasião.

A alienação da fatia minoritária que a BRF tem na Minerva pode se dar no contexto do plano de monetização anunciado em junho por Pedro Parente. Ao todo, a BRF pretende angariar R$ 5 bilhões ainda este ano para reduzir o seu elevado endividamento.

Grande parte desse montante deverá ser obtido com venda das operações na Argentina, Tailândia e Europa e da securitização de recebíveis. Mas a venda de participações minoritárias, como as que a BRF tem na Minerva e na estatal chinesa Cofco Meat, também estão listadas como "ativos não operacionais" que podem entrar no plano de desinvestimentos.

O acordo de fornecimento entre Minerva e BRF foi firmado em 2013, quando a última decidiu sair da produção de carne bovina e vendeu os dois frigoríficos de bovinos que tinha nas cidades de Várzea Grande e Mirassol D'Oeste, em Mato Grosso, para a Minerva. Em troca, a BRF recebeu 29 milhões de ações da Minerva.

Neste ano, a BRF já vendeu uma fatia significativa das ações da Minerva. Em junho, se desfez de 10,8 milhões de ações, reduzindo sua fatia de quase 12% para 6,8%. A BRF amargou um expressivo prejuízo contábil nas vendas de ações em junho. Em 2014, quando recebeu 29 milhões de ações da Minerva, as papéis valiam R$ 12,17. Hoje, valem 40% menos.

Procuradas pela reportagem, BRF, Marfrig e Minerva não comentaram. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/02/2019] - Procuradoria deve cobrar R$ 2 bilhões da JBS
[19/02/2019] - Exportações de carne podem ter alta de quase 40%
[19/02/2019] - Frigoríficos tentam continuar a vender ao Irã
[19/02/2019] - Exportações de carne do MS batem recorde
[19/02/2019] - Arroba: pressão mesmo com oferta curta
[19/02/2019] - Leite longa vida sobe com menor produção
[19/02/2019] - Minerva tenta atrair interesse por ações

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/02/2019] - Estados aumentam impostos sobre o Agro
[18/02/2019] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pagar menos
[18/02/2019] - Milho: procura está em alta
[18/02/2019] - Leite: governo tentará retaliar a UE
[18/02/2019] - Enchente mata meio milhão de bois
[15/02/2019] - Frigoríficos aumentam a pressão sobre o boi
[15/02/2019] - Carne: será que as vendas melhoram no Carnaval?
[15/02/2019] - Leite: governo ainda não aumentou tarifa da UE
[15/02/2019] - Leite: CEPEA mudará cálculo do preço ao produtor
[15/02/2019] - China fecha acordo para importar frango do Brasil
[15/02/2019] - Acordo com China puxa ações de frigoríficos
[15/02/2019] - JBS substitui Marfrig e assina parceria com ACNB
[15/02/2019] - Empresa da JBS tem prejuízo nos EUA
[15/02/2019] - Marfrig já está exportando ao Japão
[14/02/2019] - Carne: margem de lucro do varejo aumentou
[14/02/2019] - Arroba: o mercado está devagar?
[14/02/2019] - CEPEA: produtividade aumentou nos últimos anos
[14/02/2019] - Justiça pede explicações sobre fim da tarifa
[14/02/2019] - Produtores de leite protestam por falta de energia
[14/02/2019] - Indígenas plantam 18 mil hectares de grãos
[14/02/2019] - Tereza defende o direito de índios de produzir
[14/02/2019] - Funrural: produtor tem dúvidas sobre o pagamento
[14/02/2019] - Governo incentiva financiamento rural
[14/02/2019] - Frio extremo mata gado leiteiro nos EUA
[13/02/2019] - Leite: como o governo aumentará a tarifa da UE?
[13/02/2019] - Reforma aumenta contribuição rural ao INSS
[13/02/2019] - Conta de luz rural pode aumentar
[13/02/2019] - Arroba: oferta curta está puxando preço do boi
[13/02/2019] - Exportações de couro em alta
[13/02/2019] - Oferta de gado pode diminuir
[13/02/2019] - MT: utilização de capacidade dos frigos é recorde
[13/02/2019] - Falta reposição no Pará
[13/02/2019] - Exportações do agro batem US$ 102 bi em 1 ano
[13/02/2019] - Minerva quer incentivo fiscal para reabrir unidade
[12/02/2019] - Exportações: fevereiro já começou com recordes?
[12/02/2019] - Exportações à Rússia em 2019 já batem 2018
[12/02/2019] - Governo deve rever fim de taxa ao leite europeu
[12/02/2019] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[12/02/2019] - Reposição: expectativa pela chegada dos bezerros
[12/02/2019] - Carne: queda nos preços perde força
[12/02/2019] - Milho: produtor deve ter cautela
[12/02/2019] - Funrural: Abrafrigo diz que dívida não existe
[12/02/2019] - Crédito rural tem forte alta nas contratações
[12/02/2019] - Índios e produtores comemoram colheita juntos
[11/02/2019] - Arroba: pecuarista segura o boi esperando a alta
[11/02/2019] - Exportações de gado cresceram 55% em 1 ano
[11/02/2019] - Conta do boi não fecha, diz líder rural
[11/02/2019] - Ministério não vê danos com leite da UE
[11/02/2019] - Produtores pedem taxa sobre o leite em pó
[11/02/2019] - Milho: colheita não reduziu preços

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br