Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
149,00 143,00 144,00
GO MT RJ
139,00 134,00 145,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1350,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1940,00
Bezerra 12m 970,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1380,00

Atualizado em: 18/10/2018 10:22

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Boi avança em cidades famosas pela soja

 
 
 
Publicado em 06/08/2018

Sapezal, Campos de Júlio, Campo Verde e Campo Novo do Parecis são reconhecidamente polos estaduais da produção agrícola, em especial de soja e milho. Mas outra atividade está tornando essas cidades mato-grossenses ainda mais semelhantes dentro do agronegócio: a bovinocultura. Além da farta oferta anual de grãos, a pecuária vem ganhando espaço e registra nesses locais as maiores taxas de crescimento do Estado.

Lucas do Rio Verde e Itiquira também fazem parte dessa nova realidade, que está registrada em 15 municípios de Mato Grosso.

Em 2018, por exemplo, rebanhos localizados em Sapezal (460 quilômetros ao noroeste de Cuiabá) apresentaram crescimento de mais de 180% nos últimos dez anos, com adição de 75,20 mil cabeças. O segundo maior crescimento foi observado em Campo Novo do Parecis (387 quilômetros ao noroeste de Cuiabá), 181% com o incremento de 87,76 mil cabeças e Campos de Júlio (520 quilômetros ao oeste de Cuiabá) com expansão decenal de 176% e ganho de 35,44 mil cabeças. Os dados fazem parte de uma análise realizada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), por meio de números consolidados pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (Indea/MT).

Como apontam os analistas do Imea, os dados reforçam que a diversificação é uma realidade dentro do agronegócio estadual. “Por menores que sejam ainda os rebanhos de Sapezal, Campo Novo do Parecis e Campos de Júlio, por exemplo, houve uma intensificação da criação a partir da adoção de um manejo sanitário adequado, o que permitiu triplicar o número de animais nos últimos dez anos”.

Os dados do Indea/MT confirmam em números que a expansão da atividade agropecuária, especialmente por meio da integração lavoura-pecuária, existe, tem seus ganhos comprovados e vem ganhando espaço a cada ano, como forma de intensificar a renda no campo, ampliando a produtividade, sem aumentar a área utilizada. “A presença dessas cidades - tidas como grandes produtoras de grãos – nesse ranking de crescimento da atividade pecuária no Estado demonstra que esse setor da produção tem totais condições de atuar em locais com predominância agrícola, podendo ser uma forma de agregar valor à produção e mitigar riscos”, argumentam os analistas.

O censo do Indea/MT apontou crescimento significativo do rebanho bovino em 15 cidades do Estado, das quais, sete são importantes produtoras de grãos e três conhecidas pela atividade extrativista (madeira).

O ranking de expansão da bovinocultura estadual é formado, na ordem, por Sapezal (183%), Campo Novo do Parecis (181%), Campos de Júlio (176%), Colniza (95%), Feliz Natal (81%), Serra Nova Dourada (67%), Lucas do Rio Verde (64%), Itiquira (59%), Nova Lacerda (55%), Campo Verde (45%), Cotriguaçu (45%), Nova Ubiratã (38%), Santo Afonso (37%), Curvelândia (37%) e Cáceres (36%). Se em percentual Sapezal foi a que mais avançou, em números absolutos Colniza e Cáceres foram as cidadse que mais aumentaram o número de cabeças com a adição de 275,15 mil e 288,27 mil, respectivamente.

Conforme ainda dados da campanha de vacinação contra febre aftosa, que nesse ano reuniu pela segunda vez todo o rebanho na etapa de maio, foi possível realizar uma espécie de censo pecuário, considerando o alvo da imunização que em maioria é formado por bovinos e outra parte por bubalinos. O rebanho bovino estadual é estimado em 30,07 milhões de cabeças, 15% maior que os 26,02 milhões contabilizados em novembro de 2008, quando a vacinação de todo o rebanho era realizada nesse mês.  Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/10/2018] - Queda da arroba ganha força
[18/10/2018] - Produtividade do boi de SP é maior
[18/10/2018] - Carne bovina salva balança comercial de carnes
[18/10/2018] - Cuidado ao aderir ao Refis do Funrural
[18/10/2018] - Deputados reagem a nova demarcação no Paraná

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/10/2018] - Senado prorroga adesão ao Refis do Funrural
[17/10/2018] - Arroba perde força e recua
[17/10/2018] - Brasil não aproveita cota para vendas à UE
[17/10/2018] - Justiça aceita recuperação judicial de frigorífico
[17/10/2018] - BRF tenta acordo de leniência
[17/10/2018] - Milho: preços despencam e travam vendas
[17/10/2018] - Bancada já indica nomes ao MAPA de Bolsonaro
[17/10/2018] - Políticos já falam em taxar o agronegócio
[17/10/2018] - Reposição ganha força no Maranhão
[16/10/2018] - Exportações devem bater recorde novamente
[16/10/2018] - EUA prevêem que Brasil exportará mais carne
[16/10/2018] - Arroba: confinamento chega e pressiona o boi
[16/10/2018] - Consumo de carne dá sinais de melhora
[16/10/2018] - Leite: longa vida cai no atacado e no varejo
[16/10/2018] - PF vê fraudes praticadas pela BRF
[16/10/2018] - BRF diz ter tolerância zero
[16/10/2018] - MAPA: vigilância contra aftosa em Roraima
[15/10/2018] - Abílio Diniz é indiciado pela Carne Fraca
[15/10/2018] - Incêndio fecha unidade do Marfrig
[15/10/2018] - JBS tenta levantar US$ 500 mi para rolar dívidas
[15/10/2018] - Arroba: frigoríficos estão testando o mercado
[15/10/2018] - Reposição: preços vão subir?
[15/10/2018] - Carne recua no atacado
[15/10/2018] - Milho: compradores se retraem e preço cai
[15/10/2018] - Leite: preço afasta pecuaristas da atividade
[15/10/2018] - Confusão sobre Refis do Funrural só aumenta
[15/10/2018] - STF mantém liberação de gado em Santos
[15/10/2018] - Invasão de índios à Funai termina em morte
[11/10/2018] - Exportações do Agro devem chegar a R$ 100 bi
[11/10/2018] - Exportações de carne bovina devem bater R$ 7 bi
[11/10/2018] - Arroba: frigoríficos pressionam e mercado trava
[11/10/2018] - CEPEA: preço do boi oscila com força
[11/10/2018] - EUA batem recorde na exportação de carne
[10/10/2018] - Aliado detalha propostas de Bolsonaro para o Agro
[10/10/2018] - Bancada vai ao RJ para dar apoio a Bolsonaro
[10/10/2018] - Arroba: confinamento pressiona cotação do boi
[10/10/2018] - Preço da carne não caiu
[10/10/2018] - Leite: primeira queda em sete meses
[10/10/2018] - Custo para produzir leite continua subindo
[10/10/2018] - Novas regras devem facilitar o SISBOV
[10/10/2018] - Mato Grosso bate recorde de exportação de carne
[10/10/2018] - Senado deixa Funrural para o último dia
[09/10/2018] - Arroba: frigoríficos testam o mercado
[09/10/2018] - Carne tem preço firme no varejo
[09/10/2018] - Abrafrigo: exportações bateram recorde histórico
[09/10/2018] - Exportação começa outubro mantendo ritmo
[09/10/2018] - UE comprará mais carne bovina dos EUA
[09/10/2018] - Exportação de couro cresceu quase 20%
[09/10/2018] - Leite: preço do longa vida continua recuando
[09/10/2018] - JBS dobra capacidade em duas unidades

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br