Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
153,00 138,00 145,00
GO MT RJ
139,00 138,00 142,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1380,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2060,00
Bezerra 12m 1050,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1480,00

Atualizado em: 19/2/2019 11:10

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Boi avança em cidades famosas pela soja

 
 
 
Publicado em 06/08/2018

Sapezal, Campos de Júlio, Campo Verde e Campo Novo do Parecis são reconhecidamente polos estaduais da produção agrícola, em especial de soja e milho. Mas outra atividade está tornando essas cidades mato-grossenses ainda mais semelhantes dentro do agronegócio: a bovinocultura. Além da farta oferta anual de grãos, a pecuária vem ganhando espaço e registra nesses locais as maiores taxas de crescimento do Estado.

Lucas do Rio Verde e Itiquira também fazem parte dessa nova realidade, que está registrada em 15 municípios de Mato Grosso.

Em 2018, por exemplo, rebanhos localizados em Sapezal (460 quilômetros ao noroeste de Cuiabá) apresentaram crescimento de mais de 180% nos últimos dez anos, com adição de 75,20 mil cabeças. O segundo maior crescimento foi observado em Campo Novo do Parecis (387 quilômetros ao noroeste de Cuiabá), 181% com o incremento de 87,76 mil cabeças e Campos de Júlio (520 quilômetros ao oeste de Cuiabá) com expansão decenal de 176% e ganho de 35,44 mil cabeças. Os dados fazem parte de uma análise realizada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), por meio de números consolidados pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (Indea/MT).

Como apontam os analistas do Imea, os dados reforçam que a diversificação é uma realidade dentro do agronegócio estadual. “Por menores que sejam ainda os rebanhos de Sapezal, Campo Novo do Parecis e Campos de Júlio, por exemplo, houve uma intensificação da criação a partir da adoção de um manejo sanitário adequado, o que permitiu triplicar o número de animais nos últimos dez anos”.

Os dados do Indea/MT confirmam em números que a expansão da atividade agropecuária, especialmente por meio da integração lavoura-pecuária, existe, tem seus ganhos comprovados e vem ganhando espaço a cada ano, como forma de intensificar a renda no campo, ampliando a produtividade, sem aumentar a área utilizada. “A presença dessas cidades - tidas como grandes produtoras de grãos – nesse ranking de crescimento da atividade pecuária no Estado demonstra que esse setor da produção tem totais condições de atuar em locais com predominância agrícola, podendo ser uma forma de agregar valor à produção e mitigar riscos”, argumentam os analistas.

O censo do Indea/MT apontou crescimento significativo do rebanho bovino em 15 cidades do Estado, das quais, sete são importantes produtoras de grãos e três conhecidas pela atividade extrativista (madeira).

O ranking de expansão da bovinocultura estadual é formado, na ordem, por Sapezal (183%), Campo Novo do Parecis (181%), Campos de Júlio (176%), Colniza (95%), Feliz Natal (81%), Serra Nova Dourada (67%), Lucas do Rio Verde (64%), Itiquira (59%), Nova Lacerda (55%), Campo Verde (45%), Cotriguaçu (45%), Nova Ubiratã (38%), Santo Afonso (37%), Curvelândia (37%) e Cáceres (36%). Se em percentual Sapezal foi a que mais avançou, em números absolutos Colniza e Cáceres foram as cidadse que mais aumentaram o número de cabeças com a adição de 275,15 mil e 288,27 mil, respectivamente.

Conforme ainda dados da campanha de vacinação contra febre aftosa, que nesse ano reuniu pela segunda vez todo o rebanho na etapa de maio, foi possível realizar uma espécie de censo pecuário, considerando o alvo da imunização que em maioria é formado por bovinos e outra parte por bubalinos. O rebanho bovino estadual é estimado em 30,07 milhões de cabeças, 15% maior que os 26,02 milhões contabilizados em novembro de 2008, quando a vacinação de todo o rebanho era realizada nesse mês.  Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/02/2019] - Procuradoria deve cobrar R$ 2 bilhões da JBS
[19/02/2019] - Exportações de carne podem ter alta de quase 40%
[19/02/2019] - Frigoríficos tentam continuar a vender ao Irã
[19/02/2019] - Exportações de carne do MS batem recorde
[19/02/2019] - Arroba: pressão mesmo com oferta curta
[19/02/2019] - Leite longa vida sobe com menor produção
[19/02/2019] - Minerva tenta atrair interesse por ações

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/02/2019] - Estados aumentam impostos sobre o Agro
[18/02/2019] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pagar menos
[18/02/2019] - Milho: procura está em alta
[18/02/2019] - Leite: governo tentará retaliar a UE
[18/02/2019] - Enchente mata meio milhão de bois
[15/02/2019] - Frigoríficos aumentam a pressão sobre o boi
[15/02/2019] - Carne: será que as vendas melhoram no Carnaval?
[15/02/2019] - Leite: governo ainda não aumentou tarifa da UE
[15/02/2019] - Leite: CEPEA mudará cálculo do preço ao produtor
[15/02/2019] - China fecha acordo para importar frango do Brasil
[15/02/2019] - Acordo com China puxa ações de frigoríficos
[15/02/2019] - JBS substitui Marfrig e assina parceria com ACNB
[15/02/2019] - Empresa da JBS tem prejuízo nos EUA
[15/02/2019] - Marfrig já está exportando ao Japão
[14/02/2019] - Carne: margem de lucro do varejo aumentou
[14/02/2019] - Arroba: o mercado está devagar?
[14/02/2019] - CEPEA: produtividade aumentou nos últimos anos
[14/02/2019] - Justiça pede explicações sobre fim da tarifa
[14/02/2019] - Produtores de leite protestam por falta de energia
[14/02/2019] - Indígenas plantam 18 mil hectares de grãos
[14/02/2019] - Tereza defende o direito de índios de produzir
[14/02/2019] - Funrural: produtor tem dúvidas sobre o pagamento
[14/02/2019] - Governo incentiva financiamento rural
[14/02/2019] - Frio extremo mata gado leiteiro nos EUA
[13/02/2019] - Leite: como o governo aumentará a tarifa da UE?
[13/02/2019] - Reforma aumenta contribuição rural ao INSS
[13/02/2019] - Conta de luz rural pode aumentar
[13/02/2019] - Arroba: oferta curta está puxando preço do boi
[13/02/2019] - Exportações de couro em alta
[13/02/2019] - Oferta de gado pode diminuir
[13/02/2019] - MT: utilização de capacidade dos frigos é recorde
[13/02/2019] - Falta reposição no Pará
[13/02/2019] - Exportações do agro batem US$ 102 bi em 1 ano
[13/02/2019] - Minerva quer incentivo fiscal para reabrir unidade
[12/02/2019] - Exportações: fevereiro já começou com recordes?
[12/02/2019] - Exportações à Rússia em 2019 já batem 2018
[12/02/2019] - Governo deve rever fim de taxa ao leite europeu
[12/02/2019] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[12/02/2019] - Reposição: expectativa pela chegada dos bezerros
[12/02/2019] - Carne: queda nos preços perde força
[12/02/2019] - Milho: produtor deve ter cautela
[12/02/2019] - Funrural: Abrafrigo diz que dívida não existe
[12/02/2019] - Crédito rural tem forte alta nas contratações
[12/02/2019] - Índios e produtores comemoram colheita juntos
[11/02/2019] - Arroba: pecuarista segura o boi esperando a alta
[11/02/2019] - Exportações de gado cresceram 55% em 1 ano
[11/02/2019] - Conta do boi não fecha, diz líder rural
[11/02/2019] - Ministério não vê danos com leite da UE
[11/02/2019] - Produtores pedem taxa sobre o leite em pó
[11/02/2019] - Milho: colheita não reduziu preços

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br