Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
150,00 144,00 144,00
GO MT RJ
142,00 134,00 144,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1350,00
Garrote 18m 1570,00
Boi Magro 30m 1940,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1150,00
Vaca Boiadeira 1380,00

Atualizado em: 11/10/2018 13:36

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

MAPA investiga multas canceladas

 
 
 
Publicado em 08/10/2018

Deflagrada em março de 2017, a Operação Carne Fraca flagrou fiscais do Ministério da Agricultura recebendo propinas de frigoríficos e colocou em xeque a credibilidade da inspeção sanitária do Brasil, afetando principalmente as exportações. Até hoje, a imagem do País está arranhada. E, pior, não se descarta uma nova etapa da operação, sobre irregularidades cometidas antes da primeira ação da Polícia Federal.

Desde o ano passado, a pasta implementa um programa de compliance (conjunto de normas e procedimentos para evitar desvios de função) para reduzir os riscos de corrupção. É o primeiro do gênero a ser adotado por um ministério que interage diretamente com empresas, informou ao Estado o secretário executivo, Eumar Novacki. No momento, está em curso uma auditoria sobre R$ 45 milhões em multas que foram canceladas ou reduzidas sem justificativa aparente. E 62 servidores foram flagrados batendo o ponto e saindo em seguida. Abaixo, os principais trechos da entrevista:

Um ano e sete meses depois da Operação Carne Fraca, em que pé está o programa de compliance do ministério?

Quando veio a operação, o programa já estava em processo de amadurecimento. Tivemos de adiantar. É o primeiro compliance na atividade “finalística” da administração pública. Ele é um dos pilares do nosso programa de governança e vem para deixar claro qual a política do órgão, nossos valores e as funções que temos a desempenhar. Criamos o código de ética do servidor, que diz como deve ser a relação dele com as empresas. Estabelecemos um canal para receber denúncias, inclusive de forma anônima. E estamos fazendo um mapeamento de riscos de corrupção.

Onde estão os pontos de vulnerabilidade?

Por exemplo, na aplicação de multas. Essa foi a primeira correção que fizemos, porque o sistema era falho. O fiscal podia lançar a multa e depois cancelar, e não ficava rastro. Se algum fiscal multou e depois negociou para tirar a multa, a chefia não tinha nem como saber. Ainda estamos aperfeiçoando, mas já detectamos uma inconsistência. Nesse momento, está em curso uma auditoria em algo em torno de R$ 45 milhões em multas que foram canceladas ou drasticamente reduzidas sem justificativa.

O mapeamento achou alguma outra área sensível?

Tem fiscais que estão há 20 anos no mesmo posto e, com o tempo, é inevitável criar relações com as empresas locais. Além disso, o trabalho cai na rotina e o fiscal não se prende mais a detalhes. Haverá uma recomendação para que haja rodízio. Isso é algo que vai desagradar, vai tirar pessoas da zona de conforto, mas vai dar mais eficiência e fortalecer o ministério. Na área administrativa, mapeamos problemas na emissão de diárias e gastos com combustível.

Há rumores no mercado de que existe uma lista de funcionários do ministério envolvidos em irregularidades, que teria sido entregue numa delação.

Não é segredo que as investigações continuam. O ministério tem fornecido todas as informações à Polícia e ao Ministério Público. O que vai ser e quando, não temos acesso. Precisamos é estar preparados.

Como?

Se tivermos de afastar, de tirar servidor, estamos nos preparando para não permitir que os frigoríficos parem. Isso de fato nos preocupa. E o nosso programa de compliance pretende evitar que novos casos aconteçam. O que aconteceu no passado não tem volta. Mas, se alguém cometeu erros vai pagar por eles.

E o caso dos servidores?

Quando implantamos o programa de compliance, começamos a receber denúncias que servidores vinham para cá, batiam o ponto e iam embora. Cruzamos os dados do ponto eletrônico com os da catraca na entrada do ministério. E encontramos 62 casos em que as ausências durante o expediente não se justificavam ou se justificavam parcialmente.  Com informações do portal Estadão.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[11/10/2018] - Exportações do Agro devem chegar a R$ 100 bi
[11/10/2018] - Exportações de carne bovina devem bater R$ 7 bi
[11/10/2018] - Arroba: frigoríficos pressionam e mercado trava
[11/10/2018] - CEPEA: preço do boi oscila com força
[11/10/2018] - EUA batem recorde na exportação de carne
[10/10/2018] - Aliado detalha propostas de Bolsonaro para o Agro
[10/10/2018] - Bancada vai ao RJ para dar apoio a Bolsonaro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[10/10/2018] - Arroba: confinamento pressiona cotação do boi
[10/10/2018] - Preço da carne não caiu
[10/10/2018] - Leite: primeira queda em sete meses
[10/10/2018] - Custo para produzir leite continua subindo
[10/10/2018] - Novas regras devem facilitar o SISBOV
[10/10/2018] - Mato Grosso bate recorde de exportação de carne
[10/10/2018] - Senado deixa Funrural para o último dia
[09/10/2018] - Arroba: frigoríficos testam o mercado
[09/10/2018] - Carne tem preço firme no varejo
[09/10/2018] - Abrafrigo: exportações bateram recorde histórico
[09/10/2018] - Exportação começa outubro mantendo ritmo
[09/10/2018] - UE comprará mais carne bovina dos EUA
[09/10/2018] - Exportação de couro cresceu quase 20%
[09/10/2018] - Leite: preço do longa vida continua recuando
[09/10/2018] - JBS dobra capacidade em duas unidades
[09/10/2018] - CNA tenta cancelar audiência sobre frete
[08/10/2018] - Bolsonaro e Haddad farão segundo turno
[08/10/2018] - Como fica a Bancada do Agro após as eleições?
[08/10/2018] - JBS sofre processo por carne contaminada
[08/10/2018] - Arroba: frigoríficos pisam no freio
[08/10/2018] - Queda do dólar chega ao farelo de soja
[08/10/2018] - Milho: preço cai com retração compradora e dólar
[08/10/2018] - MAPA investiga multas canceladas
[08/10/2018] - Paraná deve antecipar retirada da vacina
[05/10/2018] - BB vê ótimas perspectivas para carne bovina
[05/10/2018] - Arroba: mercado sem força para cair
[05/10/2018] - Qual a perspectiva para os preços de reposição?
[05/10/2018] - Preço da carne pára de subir
[05/10/2018] - Para onde vão os preços do leite?
[05/10/2018] - Italac negocia fusão e acirra guerra pelo leite
[05/10/2018] - Deputado diz que prazo do Refis será prorrogado
[05/10/2018] - Foco de aftosa tira certificado da Colômbia
[04/10/2018] - Arroba: exportações firmes sustentam o boi
[04/10/2018] - Arroba: oferta curta segue puxando o boi
[04/10/2018] - JBS faz recall de carne por suspeita de salmonela
[04/10/2018] - Leite: pressão de baixa sobre o longa vida
[04/10/2018] - Milho: preços recuam
[04/10/2018] - A confusão sobre o fim do Refis do Funrural
[03/10/2018] - Sauditas vão importar boi e carne do Brasil
[03/10/2018] - Arroba continua em alta, sem sinal de virada
[03/10/2018] - Leite: depois de 7 meses, preço caiu
[03/10/2018] - Queda de postes mata 18 vacas no RS
[02/10/2018] - Exportações de carne bovina batem novo recorde
[02/10/2018] - Frente do Agro oficializa apoio a Jair Bolsonaro
[02/10/2018] - Frigorífico tenta justificar dívida milionária
[02/10/2018] - JBS faz refinanciamento bilionário do Funrural
[02/10/2018] - Arroba: poucos ajustes, mas para cima
[02/10/2018] - Carne subiu no atacado
[02/10/2018] - Reposição: poder de compra do pecuarista melhorou
[02/10/2018] - Milho: safra é 25% menor no MS

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br