Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
153,00 139,00 149,00
GO MT RJ
139,00 140,00 143,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1500,00
Garrote 18m 1820,00
Boi Magro 30m 2080,00
Bezerra 12m 1150,00
Novilha 18m 1370,00
Vaca Boiadeira 1530,00

Atualizado em: 18/7/2019 11:23

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Aftosa: fronteira é risco para o rebanho do MS

 
 
 
Publicado em 16/05/2019

Mato Grosso do Sul segue um cronograma estabelecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para que a partir de 2021 suspenda a vacinação contra a febre aftosa para os rebanhos bovino e bubalino. A medida visa obter o reconhecimento da Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE) como área livre da doença sem vacinação.

De acordo com a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), o estado está no bloco 5 do planejamento do MAPA, junto com Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Neste grupo, o Paraná já pediu a antecipação do prazo e em 2019 já não vai mais vacinar seu rebanho. Santa Catarina já é área livre sem vacinação e existe a expectativa de que o Rio Grande do Sul seja o próximo a pedir a antecipação do prazo.

O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Márcio Fernandes (MDB), disse nesta quinta-feira (16), em entrevista no “Papo das Seis”, do Bom Dia MS, que considera ser difícil o estado antecipar esse prazo e apontou as dificuldades de fiscalização nas fronteiras com o Paraguai e a Bolívia, como um dos gargalos que tem de ser superados nesta trajetória.

“É preciso executar várias ações, 103 no total. Precisamos segui-las passo a passo, para que possamos em 2021, cumpridas todas as exigências, obter o status de área livre de aftosa sem vacinação, como já tem, por exemplo, Santa Catarina. Eu acho difícil [antecipar o prazo]. Como presidente da Secretaria Nacional de Agricultura na União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), levei essa discussão e existe uma grande preocupação de todos os estados com isso [antecipação]. Para nós aqui a dificuldade é imensa, mais do que para outros estados, por conta da fronteira seca, que é muito ampla. Nessas áreas é difícil fazer a fiscalização e o controle sanitário”, ressaltou.

Segundo o governo do estado, Mato Grosso do Sul tem 1.517 quilômetros de fronteira, sendo 1.131 quilômetros com o Paraguai e 386 quilômetros com a Bolívia Desse total, 549 quilômetros são da chamada “fronteira seca”, em que não existem muros ou obstáculos físicos. Para atravessar de um país a outro basta passar, até mesmo a pé, uma imaginária linha internacional.

Fernandes ressaltou que mais importante que antecipar o prazo, é que o estado cumpra o cronograma estipulado pelo MAPA. “Se cumprirmos já está de bom tamanho. Precisamos é alcançar esse status de área livre de aftosa sem vacinação. Se não cumprirmos, aí sim teremos prejuízo”, alertou.

O deputado disse que o novo status sanitário deve possibilitar a Mato Grosso do Sul a conquista de mercados ainda mais exigentes, o que deve movimentar toda a cadeia produtiva do setor, fomentando a instalação de novas indústrias de abate e processamento da proteína no estado, o que deve refletir na geração de novos empregos e renda.  Com informações do G1.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/07/2019] - Exportações devem crescer com doença na China
[17/07/2019] - Arroba: como ficará o preço do boi em agosto?
[17/07/2019] - Preço da carne subiu no atacado
[17/07/2019] - Arroba: frigoríficos pressionam a arroba do boi
[17/07/2019] - Rebanho bovino cresceu no Mato Grosso
[17/07/2019] - Crise eleva abates de vacas na Argentina
[17/07/2019] - Deputado quer proibir cães na caça ao javali

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/07/2019] - ANTT aprova mudanças na tabela de frete
[16/07/2019] - Como estão as exportações de carne em julho?
[16/07/2019] - Arroba: mercado devagar e indefinido
[16/07/2019] - Exportações de carne do MS cresceram 60%
[16/07/2019] - Turquia está importando menos bois do Brasil
[16/07/2019] - PIB da Pecuária sobe e evita queda maior do Agro
[16/07/2019] - Mercosul avança em novos acordos comerciais
[16/07/2019] - Impostos travam investimento na pecuária do MT
[16/07/2019] - Agro: 97% das exportações do Mato Grosso
[16/07/2019] - Indenizações sanitárias em alta no RS
[15/07/2019] - Há espaço para uma alta da arroba do boi?
[15/07/2019] - Arroba: o que está segurando uma alta do boi?
[15/07/2019] - Pecuária mostra força e puxa vendas do Agro
[15/07/2019] - Milho: exportações seguem fortes
[15/07/2019] - Milho: recordes travam negócios
[15/07/2019] - Acordo UE-Mercosul: agora, italianos protestam
[12/07/2019] - Fusão BRF-Marfrig não vai acontecer
[12/07/2019] - Por que a fusão BRF-Marfrig fracassou?
[12/07/2019] - PIB da Pecuária deve crescer mais de 7%
[12/07/2019] - Arroba: consumo interno está segurando o boi
[12/07/2019] - Reposição: mercado congela com tempo frio
[12/07/2019] - MAPA marca auditoria para retirar vacina no RS
[12/07/2019] - Acordo com a UE pode começar a valer em 2 anos
[12/07/2019] - Produtores não aceitam imposto maior no MT
[12/07/2019] - Polícia prende cobradores de dívidas rurais
[11/07/2019] - Arroba: frio pressiona o preço do boi
[11/07/2019] - Mercado paga mais por bezerro precoce
[11/07/2019] - Acordo define o futuro da Itambé
[11/07/2019] - Reforma da Previdência é aprovada na Câmara
[11/07/2019] - Justiça manda expulsar milhares de produtores
[11/07/2019] - Europeus protestam contra acordo UE-Mercosul
[11/07/2019] - Portugueses: acordo com Mercosul é desleal
[11/07/2019] - Vaca louca pode estar presente em humanos
[10/07/2019] - Arroba: frigoríficos entram com força na compra
[10/07/2019] - Reposição: arroba indefinida travou o mercado
[10/07/2019] - Exportações de carne bovina podem surpreender
[10/07/2019] - Brasil e Paraguai reforçarão vigilância sanitária
[10/07/2019] - Frigoríficos: MS vai dar mais incentivos fiscais?
[10/07/2019] - Ásia: mais de 4 milhões de suínos sacrificados
[09/07/2019] - Arroba: feriado em SP travou negócios
[09/07/2019] - Rússia mantêm bloqueio à carne dos EUA e da UE
[09/07/2019] - MAPA edita norma para importação de animais
[09/07/2019] - Surto de raiva obriga 200 pecuaristas a vacinar
[09/07/2019] - Maia espera aprovar previdência até amanhã
[09/07/2019] - CNA quer que inscrição no CAR seja definitiva
[09/07/2019] - MP sobre transporte não acabará com tabela
[08/07/2019] - Frio intenso pode matar bois nas fazendas
[08/07/2019] - Frigoríficos seguem otimistas com exportações
[08/07/2019] - Abiec diz que acordo facilita novas negociações
[08/07/2019] - Atacado da carne tem alta de preços

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br