Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
200,00 182,00 194,00
GO MT RJ
186,00 185,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1830,00
Garrote 18m 2170,00
Boi Magro 30m 2690,00
Bezerra 12m 1370,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1850,00

Atualizado em: 14/2/2020 10:40

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Vai faltar leite em 2020?

 
 
 
Publicado em 20/01/2020

A alta dos custos de produção e o recente maior abate de matrizes devem limitar a oferta de leite no mercado brasileiro em 2020, em particular no primeiro trimestre. A avaliação é de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP).

Conforme o Cepea, no caso dos custos de produção, os preços do milho e do farelo de soja, componentes da ração, têm subido no mercado brasileiro. O aumento dos valores do milho está atrelado ao forte ritmo das exportações do cereal.

Os pesquisadores destacam, ainda, que no caso do abate de matrizes, a atratividade da pecuária de corte no encerramento de 2019 - em novembro, os preços da arroba do boi atingiram recordes reais da série histórica do Cepea - levou muitos produtores a mandarem precocemente fêmeas para o abate. "Também deve-se levar em conta que, dada a alta nos preços dos bezerros, é possível que produtores de leite invistam na criação destes animais e passem a destinar maior parte da produção de leite para a sua alimentação", informa o Cepea.

Custo de produção

Os pesquisadores do Cepea/Esalq/USP informam que, após registrar alta de 1,45% em dezembro de 2019, o custo de produção do leite, representado pelos desembolsos do produtor, terminou 2019 com elevação de 2,65% na “média Brasil”, que considera os Estados de BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP. Os principais componentes que contribuíram para a alta nos custos foram mão de obra, com aumento de 4,44%; adubos e corretivos (2,66%); concentrado (1,46%) e suplementação mineral (1,45%).

Segundo o Cepea, no primeiro semestre, o produtor se viu em um cenário de recuperação de margens, com altas consecutivas no valor recebido pelo leite e estabilidade no preço da saca de milho.

Já o segundo semestre foi marcado pela retração no fluxo de caixa das propriedades, uma vez que a receita foi prejudicada pela queda no preço do leite, e os custos aumentaram com a disparada nas cotações do cereal.

Os pesquisadores destacam a valorização do dólar em relação ao real em 2019. Por um lado, teve papel principal, influenciando diretamente na elevação dos preços de fertilizantes e suplementos minerais. Em contrapartida, foi coadjuvante, elevando a competitividade do milho brasileiro no cenário externo. Com isso, houve aumentos expressivos nas exportações, favorecendo o aumento das cotações do cereal no mercado interno.

Para 2020, segundo o Cepea, as atenções continuam voltadas para o mercado de milho. Com o volume de estoques reduzido no início do ano, a expectativa de aumento do consumo interno e o dólar valorizado ante o real, há perspectiva de sustentação nos preços do cereal, o que pode encarecer o principal custo da atividade leiteira, a nutrição animal

 

No balanço de 2019, as exportações de lácteos somaram 24,5 mil toneladas, 6,2% acima do registrado no ano anterior. Conforme o Cepea, parte do aumento esteve atrelado às maiores vendas de leite fluido e creme de leite no período. Já o volume importado totalizou 142,4 mil toneladas, recuo de 6,9% frente ao mesmo período de 2018. A baixa de 10,4% nas aquisições de leite em pó no ano foi o principal fator para o recuo no volume total. Com informações do CEPEA.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[14/02/2020] - Arroba do boi já bateu até R$ 210. Sobe mais?
[14/02/2020] - Arroba: frigoríficos compraram boi pro Carnaval
[14/02/2020] - Minerva aposta em forte alta nas exportações
[14/02/2020] - Mais um país abre mercado à carne do Brasil
[14/02/2020] - IBGE: desemprego caiu em 16 estados
[14/02/2020] - Prévia do PIB de 2019 decepciona
[14/02/2020] - Coronavírus pode adiar saída do BNDES da JBS

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[14/02/2020] - Fux adia novamente julgamento da tabela de frete
[14/02/2020] - CNA: tabelamento de frete prejudica o setor
[13/02/2020] - Arroba do boi segue em ritmo de alta
[13/02/2020] - Exportações podem bater recorde em fevereiro
[13/02/2020] - Vendas à China seguiram fortes em janeiro
[13/02/2020] - Exportações de carne salvam balança do agro
[13/02/2020] - Província chinesa registra 242 mortes em um dia
[13/02/2020] - Por que os números do coronavírus subiram tanto?
[13/02/2020] - Coronavírus vai afetar economia do Brasil, diz BC
[13/02/2020] - Frigoríficos do MS esperam crescimento com China
[13/02/2020] - Abates recuaram no quarto trimestre de 2019
[13/02/2020] - Tabela de frete: governo pede adiamento ao STF
[12/02/2020] - Arroba: pecuarista segura o boi à espera da alta
[12/02/2020] - O preço da carne bovina vai subir?
[12/02/2020] - Preço do garrote subiu quase 50% no Tocantins
[12/02/2020] - Milho dispara e bate recorde de preço
[12/02/2020] - China diz que baterá metas econômicas em 2020
[12/02/2020] - Qual será o impacto econômico do coronavírus?
[12/02/2020] - Câmara aprova texto da MP do Crédito Rural
[12/02/2020] - Bolsonaro passa Conselho da Amazônia a Mourão
[11/02/2020] - Briga dos Batista trava venda de ações da JBS
[11/02/2020] - Arroba: pecuaristas estão segurando as vendas
[11/02/2020] - Como está a exportação de carne em fevereiro?
[11/02/2020] - Aumentou a procura por reposição
[11/02/2020] - Custo da pecuária subiu 33% com alta da reposição
[11/02/2020] - MAPA e produtores ampliam trabalho na China
[11/02/2020] - PIB do Agro cresceu puxado pela pecuária
[11/02/2020] - Produtor terá crédito para quitar dívidas
[10/02/2020] - Exportações brasileiras já sentem o surto na China
[10/02/2020] - Chineses voltam a falar em aumento de importações
[10/02/2020] - China tenta voltar ao trabalho em meio ao surto
[10/02/2020] - Arroba do boi segue apontando para a alta
[10/02/2020] - Carne volta a subir no atacado
[10/02/2020] - Confiança do pecuarista bate recorde histórico
[10/02/2020] - Deputado ruralista apoia aumento de impostos
[10/02/2020] - Milho: cotações em queda
[07/02/2020] - China parou de comprar carne do Brasil
[07/02/2020] - Chineses também seguraram compras dos EUA
[07/02/2020] - Menos pessoas reportaram coronavírus, diz OMS
[07/02/2020] - Arroba: vida difícil para compradores dos frigos
[07/02/2020] - Carcaça casada subiu quase 9% na semana
[07/02/2020] - Carne ajuda e inflação tem menor nível em 26 anos
[07/02/2020] - Dólar dispara e bate os R$ 4,30
[07/02/2020] - BNDES, enfim, prepara a venda da JBS
[07/02/2020] - Investimento em ferrovias pode bater R$ 30 bilhões
[07/02/2020] - Venda de máquinas caiu quase 6% em janeiro
[06/02/2020] - Justiça dos EUA manda entregar documentos da JBS
[06/02/2020] - Arroba do boi volta a se aproximar de R$ 200
[06/02/2020] - Bezerro está em alta no Paraná
[06/02/2020] - Leite: preço pago ao produtor subiu

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br