Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

MT: Valor da arroba aumenta 3% em duas semanas
 
 
Publicado em 14/11/2007
Em apenas duas semanas, a arroba do boi gordo registrou uma valorização média próxima de 3% em Mato Grosso. De acordo com o Centro de Comercialização de Bovinos da Federação da Agricultura e Pecuária (Famato), os preços médios da arroba nas áreas habilitadas para exportação passaram de R$ 59,33, no começo do mês, para R$ 61,10, ontem, incremento de 2,98%. Praticamente todas as regiões do Estado, inclusive as áreas não habilitadas, melhoraram suas cotações este mês.

A recuperação dos preços para o produtor é explicada pela menor oferta de bois de pasto nesta época do ano e pela comercialização de gado confinado, que é mais caro e responde atualmente por cerca de 80% de todo o volume de abate no Estado. Na maioria das áreas habilitadas para exportação, os preços da arroba esta semana abriram na casa de R$ 61 a arroba.

Em Tangará da Serra, o Marfrig ofertou R$ 61, mesmo preço pago em Paranatinga. As melhores cotações foram registradas em Pedra Preta, onde o Friboi pagou R$ 63, e em Pedra Preta o valor acertado com o pecuarista foi de R$ 62.

Em Cuiabá e Várzea Grande a Sadia ofertou ontem R$ 61, mesmo preço pago em Quatro Marcos pelo frigorífico Quatro Marcos.

As piores cotações foram verificadas em Araputanga (Friboi), Mirassol D’Oeste (Perdigão) e Pontes e Lacerda (Arantes), onde os preços da arroba do boi gordo ficaram em R$ 60.

A reação nos preços da arroba do boi gordo confirma a previsão do coordenador do Centro-Boi, Luís Heraldo Padilha, que apontava para o mês de novembro o início da recuperação dos preços devido à redução da oferta de bois confinados e o aumento do consumo no final do ano.

Segundo a Associação dos Criadores do Estado de Mato Grosso (Acrimat), o consumo interno realmente vem aumentando. “Aliado a este fator, tivemos o prolongamento da estiagem e a desova de gado confinado em uma época mais cedo do que a esperada”, afirma o presidente da associação, Jorge Pires.

Ele admite que esteja havendo uma recuperação para o produtor, mas os preços ainda não são os ideais. “O pecuarista hoje está em uma situação mais confortável e o invernista começa a recuperar os prejuízos. Mas, ainda estamos longe do preço ideal, que seria de R$ 70 por arroba para que possamos ter um ganho real com a pecuária de corte”.

De acordo com o diretor executivo da Associação dos Proprietários Rurais (APR/MT), Paulo Resende, os custos do boi confinado são bem maiores para o produtor, o que teria motivado a alta nos preços da arroba do boi. “O que está chegando no mercado é boi de confinamento e semiconfinamento, que tem um custo a mais para o pecuarista. Por isso os preços subiram”, explicou. A tendência, na avaliação de Resende, é o preço continuar subindo “até chegar o boi de pasto no mercado”, o que deve ocorrer somente a partir de janeiro. O diretor da APR/MT acredita que os preços poderão chegar nos patamares de R$ 65 a R$ 70 até ao final do próximo mês.

A Famato aponta que os estoques oriundos dos confinamentos estão cada vez mais reduzidos e a tendência é de que os preços mantenham a sua trajetória altista. “Os estoques estão realmente no fim e acreditamos que até o começo de janeiro poderemos ter novas altas”, diz o diretor da Famato, Eduardo Alves Ferreira Neto. Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[30/01/2015] - A arroba do boi vai cair?
[30/01/2015] - Queda na arroba segura a reposição
[30/01/2015] - Marfrig propõe cortes para manter unidade
[30/01/2015] - JBS investe nos EUA mesmo com rebanho em queda
[30/01/2015] - Kátia diz que seguro será pago, mas não quando
[29/01/2015] - Frigoríficos aumentam pressão sobre o boi
[29/01/2015] - CEPEA: queda de braço trava mercado do boi

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[29/01/2015] - Consumo fraco derruba margem dos frigoríficos
[29/01/2015] - Boi magro mais caro prejudica engorda
[29/01/2015] - Falta de água faz laticínios adiarem investimentos
[29/01/2015] - Ministério volta atrás e mantém data do CAR
[28/01/2015] - Arroba e clima devem puxar confinamento
[28/01/2015] - Pressão de baixa na arroba do boi
[28/01/2015] - Custo de produção do leite aumentou
[28/01/2015] - Pecuária intensiva é mais lucrativa, diz Acrimat
[28/01/2015] - Sindicato pede que Marfrig aguarde 6 meses
[28/01/2015] - Um ano difícil para o mercado de couro
[28/01/2015] - Brasil recorre a escambo por calote venezuelano
[28/01/2015] - Filho de Lula vai à Justiça por polêmica sobre JBS
[28/01/2015] - Preço do milho deve subir
[28/01/2015] - Prazo para o CAR deve ser estendido por 1 ano
[27/01/2015] - Especulação toma conta do mercado do boi
[27/01/2015] - Falta boi no Mato Grosso
[27/01/2015] - Boi firme em Três Lagoas
[27/01/2015] - Liminar impede demissões no Marfrig
[27/01/2015] - Justiça manda União indenizar produtores
[27/01/2015] - Produtores recorrem contra demarcação
[26/01/2015] - Oferta curta segura a arroba do boi
[26/01/2015] - Rebanho em alta no Mato Grosso
[26/01/2015] - Preço da carne dispara no RS
[26/01/2015] - Churrasco está mais caro também em SP
[26/01/2015] - Venezuela quer comprar mais carne brasileira
[26/01/2015] - Seguro rural: calote ainda sem solução
[23/01/2015] - Arroba: vendas de carne preocupam frigoríficos
[23/01/2015] - Fim do embargo russo: preocupação para o Brasil?
[23/01/2015] - JBS já é a quarta maior exportadora do Brasil
[23/01/2015] - Falta de chuva e preço travam a reposição
[23/01/2015] - Produtores de leite vivem drama no RS
[23/01/2015] - Crise no leite também chegou a SC
[23/01/2015] - Carne já é apontada como vilã da iinflação
[23/01/2015] - Crédito: o maior desafio de Kátia Abreu
[23/01/2015] - Venezuela deve US$ 5 bi a exportadores do Brasil
[22/01/2015] - Governo investiga brucelose em frigorífico
[22/01/2015] - Já tem frigorífico pagando mais pela arroba
[22/01/2015] - CEPEA: pecuarista não aceita pressão
[22/01/2015] - Kátia promete novas regras para frigoríficos
[22/01/2015] - Dilma volta a obrigar produtor a emplacar trator
[22/01/2015] - Indicados por Kátia respondem a processos
[22/01/2015] - Superávit do agro caiu 17% em SP
[21/01/2015] - Arroba do boi: animais de pasto começam a aparecer
[21/01/2015] - Kátia Abreu define relacionamento com frigoríficos
[21/01/2015] - Vendas caem mas preço da carne se mantém
[21/01/2015] - Inseminação cresce com alta na arroba
[21/01/2015] - Brasil dobrou exportações de lácteos em 2014
[21/01/2015] - Ministro quer Kátia fora da PEC das demarcações
[21/01/2015] - Governo tenta solucionar calote do seguro rural
[20/01/2015] - Sindicato ameaça Marfrig com greve nacional

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br