Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
140,00 132,00 135,00
GO MT RJ
132,00 129,00 136,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1200,00
Garrote 18m 1430,00
Boi Magro 30m 1720,00
Bezerra 12m 900,00
Novilha 18m 1130,00
Vaca Boiadeira 1350,00

Atualizado em: 19/10/2017 10:19

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

É hora de vender boi no mercado futuro?

 
 
 
Publicado em 22/04/2009

Fabiano Tito Rosa

Perguntaram-me outro dia se o mercado futuro de boi gordo já alcançou um bom patamar para hedge.

A resposta é, no mínimo, custosa, pois essa questão pode ser analisada de formas diferentes. Existe, por exemplo, um conceito “clássico” de que se o mercado futuro já está cobrindo seu custo de produção, então é chegada a hora de partir para o hedge.

Daí, porém, surgem duas complicações. Primeiro, estima-se que cerca de 90% dos pecuaristas não fazem a mínima idéia do custo de produção, em R$/@. Depois, é preciso considerar que mesmo que os custos já estejam cobertos, o risco de comprometer o fluxo de caixa é bastante elevado, caso o mercado futuro ainda tenha força para subir mais. Isso obrigaria o pecuarista a arcar com uma penca de ajustes.

Existem alternativas para minimizar esse risco, mas não vamos abordá-las nesse espaço. Uma dica é acompanhar a coluna “Mercado Futuro”, do médico veterinário Leandro Bovo (Credit Suisse – HG), publicada semanalmente no informativo Boi & Companhia, editado pela Scot Consultoria.

Voltemos, portanto, à pergunta inicial. Outra forma de buscar a resposta está na análise do “prêmio” que o mercado futuro está pagando.

Na segunda-feira (dia 20), por exemplo, o mercado futuro de boi gordo fechou em R$85,22/@ para outubro, o contrato de maior liquidez da entressafra. O Indicador ESALQ à vista, por sua vez, fechou em R$80,45/@.

Dessa forma, para outubro, a BM&F pagou, na última segunda-feira, um prêmio de 6% sobre a atual cotação do boi gordo. Bem melhor do que vinha sendo registrado no início do ano, quando o mercado futuro estava invertido (preços futuros, para a entressafra, abaixo do mercado físico).

De toda forma, entre 1995 e 2008, a valorização média do boi gordo entre abril e outubro foi de 11%. Esse cálculo foi feito com base na série histórica de preços da Scot Consultoria, considerando o boi gordo da região de Barretos – SP.

A maior variação, entre abril e outubro, foi registrada em 1999: 28%. A menor, -1%, foi registrada em 2005, ano da descoberta de focos de febre aftosa no Mato Grosso do Sul. Foi a única vez que o boi gordo perdeu valor, em termos nominais, entre os meses de abril e outubro.

Portanto, o mercado futuro está pagando, hoje, um prêmio historicamente baixo. Apesar da crise econômica, é preciso considerar que a tendência, para o segundo semestre, é de retração de oferta e, na outra ponta, as vendas de carne estão se aquecendo, principalmente quando olhamos para o mercado externo.

Tem-se também uma forte pressão de custo sobre a atividade de recria-engorda, já que a relação de troca se mantém abaixo de 2 bezerros por 1 boi gordo. Esse é mais um fator de alta para o segundo semestre.

Logicamente que o fato de algo ter acontecido no passado não quer dizer que ele irá se repetir no futuro. Lembre-se que, em 2008, foi a primeira vez que a cotação do boi gordo atingiu o pico em julho.

De toda forma, a história é sempre uma boa referência.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/10/2017] - Saída da JBS trava mercado do boi no MS
[19/10/2017] - Pecuaristas não aceitam tombo da arroba no MS
[19/10/2017] - CPI: ação da JBS é estratégia do medo
[19/10/2017] - Protesto de funcionários da JBS reúne 4 mil no MS
[19/10/2017] - Com parada da JBS, pecuaristas pedem ICMS menor
[19/10/2017] - Justiça suspende bloqueio de bens dos Batista
[19/10/2017] - Arroba: parada da JBS afeta mercado do boi em SP

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[19/10/2017] - Incerteza trava o mercado do boi
[19/10/2017] - Cade: venda do Mataboi deve ser anulada em 1 mês
[19/10/2017] - Marfrig reinicia abates em mais uma unidade
[19/10/2017] - Exportação de boi tem queda de quase 70%
[19/10/2017] - Leite cada vez mais caro para produzir
[19/10/2017] - Queda do leite deixa produtores com dívidas
[19/10/2017] - Produtores e índios querem trabalhar. E a Funai?
[19/10/2017] - Juízes e fiscais se recusam a aplicar nova lei
[18/10/2017] - JBS suspende abates em todas as unidades do MS
[18/10/2017] - Cade rejeita compra do Mataboi por Júnior Friboi
[18/10/2017] - BNDES pagou caro por ações da JBS, diz TCU
[18/10/2017] - Arroba: mercado do boi está devagar
[18/10/2017] - Polpa cítrica está mais cara
[18/10/2017] - Cade em alerta por concentração em insumos
[17/10/2017] - A verdade sobre a portaria do trabalho escravo
[17/10/2017] - Funcionários da JBS temem demissões em massa
[17/10/2017] - JBS disse que quer vender ações nos EUA em 2018
[17/10/2017] - CVM abre processo contra diretor da JBS
[17/10/2017] - Exportações de carne bovina sinalizam recorde
[17/10/2017] - UE: França vai usar Carne Fraca para barrar acordo
[17/10/2017] - Arroba: mercado trava com ofertas baixas
[17/10/2017] - Reposição sofre com a seca e indefinição da arroba
[17/10/2017] - Maggi: bloqueio ao leite uruguaio é temporário
[17/10/2017] - Produtores pedem maior atenção à pecuária de leite
[16/10/2017] - JBS desiste de oferta de ações nos EUA
[16/10/2017] - Cade deve rejeitar nesta semana compra do Mataboi
[16/10/2017] - Arroba: mercado vive impasse
[16/10/2017] - Atacado da carne caiu mas margem de frigo subiu
[16/10/2017] - ICMS cai, mas preço da carne não cairá
[16/10/2017] - Leite: produtor pede socorro
[16/10/2017] - Governo envia missão para discutir leite uruguaio
[16/10/2017] - Reposição lenta não derruba preços em MG
[16/10/2017] - Uréia agrícola está mais cara
[16/10/2017] - Argentina quer 5% do mercado da UE para o Mercosul
[11/10/2017] - MPF concorda com a PF e denuncia irmãos Batista
[11/10/2017] - PF vê risco de calote bilionário da JBS
[11/10/2017] - Frigoríficos esperam novos mercados ainda em 2017
[11/10/2017] - Arroba: mercado em ritmo de feriadão
[11/10/2017] - MAPA tenta solução para vender mais ao Irã
[11/10/2017] - Brasil suspende importação de leite do Uruguai
[11/10/2017] - O leite vai subir com embargo ao Uruguai?
[11/10/2017] - CEPEA: consumo de leite ainda é fraco
[11/10/2017] - Produtor de leite vive momento complicado
[11/10/2017] - Milho volta a subir
[10/10/2017] - Justiça já bloqueou R$ 730 milhões da JBS
[10/10/2017] - PF aponta que irmãos Batista manipularam o mercado
[10/10/2017] - Carne: preço sobe e ensaia recuperação
[10/10/2017] - Exportações: outubro começou com alta de 25%
[10/10/2017] - Arroba: frigoríficos estão testando o pecuarista
[10/10/2017] - Governo do MT não vai prorrogar ICMS menor

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br