Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
139,00 127,00 128,00
GO MT RJ
124,00 129,00 128,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1290,00
Garrote 18m 1540,00
Boi Magro 30m 1880,00
Bezerra 12m 980,00
Novilha 18m 1160,00
Vaca Boiadeira 1320,00

Atualizado em: 18/5/2018 10:55

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Brasil, o Mato Grosso do Sul e o Produtor Rural

 
 
 
Publicado em 23/05/2006

A inegável importância do produtor rural para a economia brasileira está ganhando, dia-a-dia, uma dimensão cada vez maior diante dos reflexos que a crise no campo vem provocando. Nós, que trabalhamos no meio rural, somos os responsáveis pela alimentação do povo brasileiro e de milhões de famílias pelo mundo. Só este fato já seria o suficiente para que o setor fosse prioridade número um para qualquer governo e sobretudo para aqueles que se dizem voltados para acabar com a fome do brasileiro.

Felizmente esta conscientização já começa a ser regra na cabeça do cidadão brasileiro, resultado, com certeza, da visibilidade que ganhamos com nossas legítimas e pacíficas manifestações. No entanto, a administração pública brasileira vem sofrendo, ao longo dos últimos anos, de uma certa miopia política quando o assunto é agronegócio.

Em países desenvolvidos, onde o produtor rural é tecnificamente equipado, bem qualificado e capitalizado, os governos não cansam de oferecer incentivos e condições cada vez mais adequadas para o aumento da produção e da industrialização de alimentos. Por aqui – onde o produtor está descapitalizado, e sem crédito - é preciso implorar, gritar, colocar tratores nas ruas e protestar para que haja algum aceno por parte do poder público. E logo onde!! No Brasil, país de terras férteis, considerado um verdadeiro celeiro do mundo.

Qual é a outra vocação imediata, natural e saudável para a geração de
recursos, empregos, distribuição de renda, qualidade de vida do cidadão e crescimento econômico deste país? O Brasil tem aptidão natural para o Agronegócio. Nos estados do Centro-Oeste brasileiro, principalmente no Mato Grosso do Sul, esta aptidão é ainda mais forte.

Fazer vista grossa ao agronegócio como o combustível da economia brasileira é correr riscos. E quando falamos regionalmente, esta dimensão é ainda maior Ou será que alguém tem alguma dúvida que a atual crise econômica anunciada pelo governo do Estado tem relação com o desestímulo, a insegurança e a carga fiscal sobre a cabeça do produtor rural? Ninguém deixou de trabalhar, mas jogar dinheiro fora tem limites para o cidadão.

Os números não mentem: dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, mostram que a balança comercial sul-mato-grossense registrou, entre janeiro e abril, déficit de US$ 237,7 milhões, resultado de US$ 272,3 milhões das exportações, e US$ 510 milhões das importações. Só de carne bovina foram deixados de exportar US$ 55 milhões nos primeiros quatro meses do ano. No mesmo período as vendas de carne suína caíram 70%. Enquanto isso, a previsão é de que a área plantada de soja tenha uma queda de 15% para a próxima safra.

Poderia enumerar uma série de outras complicações como o déficit de
armazenamento de grãos e o sucateado sistema logístico do Mato Grosso do Sul mas considero até redundante diante de tantas evidências. Se alguém tem alguma dúvida sobre a legitimidade de nossas manifestações deveria experimentar, por exemplo, plantar alguns hectares de soja. Hoje, a conta não vai fechar e o prejuízo é certo.

Mas apesar de todos os pesares, sou um otimista. Sinto este otimismo quando vejo o brilho no olhar do produtor rural no seu prazer de trabalhar; sinto isso quando vejo a categoria se unindo para exigir o que lhe é de direito. E se o Mato Grosso do Sul e o Brasil precisarem também conquistar este grau de otimismo, estaremos prontos, como sempre estivemos. Só precisamos de condições para tal. Trabalho, competência e eficiência, já provamos que temos. O Brasil é rural. O Mato Grosso do Sul é rural. E o produtor tem orgulho de ser brasileiro.

(*) – É pecuarista, atual diretor-secretário da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul).

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/05/2018] - Uma notícia que pode mexer com a arroba do boi
[18/05/2018] - Exportações de carne à China podem ter forte alta
[18/05/2018] - Embargo de Trump pode complicar vendas ao Irã
[18/05/2018] - Arroba: hora da virada chegou?
[18/05/2018] - Farelo de soja pesa no bolso do pecuarista
[18/05/2018] - Projeto prevê carro mais barato a produtor rural
[18/05/2018] - Polícia investiga venda de gado furtado a frigoríf

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/05/2018] - Produtores do Nordeste poderão renegociar dívidas
[17/05/2018] - Bolsonaro: produtor não pode ficar à mercê do MST
[17/05/2018] - Arroba: mercado já não está tão ruim
[17/05/2018] - Arroba: estiagem favorece frigoríficos
[17/05/2018] - Longa vida cai novamente no atacado
[17/05/2018] - Governo dos EUA aprova aquisição da Marfrig
[17/05/2018] - Mais um processo contra a JBS
[17/05/2018] - Funrural: deputados pedem segurança jurídica
[16/05/2018] - Carne sobe no varejo
[16/05/2018] - Frigoríficos ampliam abates e reclamam do consumo
[16/05/2018] - Arroba: luz no fim do túnel para o boi?
[16/05/2018] - Reposição empaca no preço do boi
[16/05/2018] - Justiça desapropria unidade da JBS
[16/05/2018] - BNDES amplia investigações sobre a JBS
[16/05/2018] - Marfrig se endivida para pagar compra
[16/05/2018] - China pode liberar mais 84 frigoríficos
[16/05/2018] - Sem o Agro, Brasil teria deficit comercial
[16/05/2018] - Produtores vão cobrar renegociação que está na lei
[16/05/2018] - Índios ameaçam defensoras do direito à propriedade
[15/05/2018] - Governo proíbe renegociação de dívidas rurais
[15/05/2018] - JBS lucra 43,5% mais no trimestre
[15/05/2018] - JBS fecha acordo bilionário com bancos
[15/05/2018] - Marfrig culpa frango por queda da carne bovina
[15/05/2018] - Arroba: boi em queda em São Paulo
[15/05/2018] - Carne sobe no atacado
[15/05/2018] - Irã suspende compra de carne bovina do Minerva
[15/05/2018] - Momento ruim para exportações de carne
[15/05/2018] - PIB do agro deverá ser menor em 2018
[15/05/2018] - UE publica embargo ao frango
[14/05/2018] - Arroba: sinais de baixa
[14/05/2018] - Dá para investir no confinamento este ano?
[14/05/2018] - Fim do embargo europeu pode ficar para 2019
[14/05/2018] - Turquia promete aumentar compras do Brasil
[14/05/2018] - Frigorífico com 6 unidades está à venda
[14/05/2018] - Milho segue em alta
[14/05/2018] - Produtores rurais querem segurança
[14/05/2018] - Concentração e impostos pesam sobre o pecuarista
[14/05/2018] - Rússia pode embargar Paraguai por carne do Brasil
[14/05/2018] - Câmara pode mudar Reserva Legal
[11/05/2018] - Arroba: dois mercados diferentes para o boi
[11/05/2018] - Problemas sanitários travam exportações de carne
[11/05/2018] - Os desafios do mercado do boi
[11/05/2018] - JBS se recuperou mais cedo que o esperado
[11/05/2018] - Decisão judicial favorece irmãos Batista
[11/05/2018] - Mais uma burocracia para o produtor rural
[11/05/2018] - UE resolve conversar sobre embargo ao frango
[10/05/2018] - Arroba: boi cai com força no Triângulo Mineiro
[10/05/2018] - Turbulência no mercado do boi
[10/05/2018] - Minerva tem prejuízo de R$ 114 mi no trimestre
[10/05/2018] - Cartel de frigoríficos: processo já dura 11 anos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br