Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
143,00 137,00 135,00
GO MT RJ
132,00 133,00 130,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1400,00
Garrote 18m 1640,00
Boi Magro 30m 1900,00
Bezerra 12m 1060,00
Novilha 18m 1220,00
Vaca Boiadeira 1450,00

Atualizado em: 27/2/2015 10:57

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 
 
 
 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Cai a diferença entre o boi e a vaca no MT
 
 
Publicado em 20/09/2010

A histórica diferença de preços entre o boi gordo e a vaca gorda, em Mato Grosso, vem registrando quedas expressivas nos últimos anos. De acordo com as estatísticas, a diferença, que era de 21% há quatro anos para o boi, despencou para 6% no começo do ano e hoje está em 8%. Em 2006, a arroba do boi era cotada pelo preço médio de R$ 46,69 e, a da vaca, R$ 38,62. Agora, o boi custa R$ 81,18/arroba e, a vaca gorda, R$ 74,62/arroba.

A diferença nos preços do boi e da vaca aumentou em 2 pontos percentuais - 6% para 8% - porém a arroba atingiu a sua maior valorização nos últimos anos. No período de quatro anos, a arroba da vaca teve valorização bem maior (93,50%) em relação à cotação do boi, que avançou 73,87%.

Na avaliação dos analistas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a valorização da vaca é reflexo direto da redução do abate e do bom momento do preço do bezerro. “Este nível de preço chama à atenção, pois a tendência para os próximos dias aponta para a manutenção do cenário atual ou até a sua intensificação por conta da forte estiagem”, frisa boletim do Imea.

Desde o segundo trimestre de 2008 observa-se uma alta significativa no preço da arroba, acompanhada por uma forte queda na taxa de abate de fêmeas, que passou dos valores acima de 45% entre os anos de 2004 e 2006 para valores abaixo de 38% a partir de 2008.

Os analistas afirmam que assim como mostra a taxa de abate de fêmeas, a diferença entre o preço médio do boi gordo e da vaca gorda é um forte indicador do ciclo da pecuária. “Enquanto o abate de fêmeas estava acima dos 45%, a diferença entre machos e fêmeas era de mais de 14% e após a alta dos preços de 2008, essa diferença caiu para menos de 9%”.

Levantamento do Imea aponta que nos primeiros dias de setembro a média da arroba ficou em R$ 74,73, obtendo uma alta de 20% (R$ 12,32/arroba) em relação à média vista em janeiro (R$ 62,41) e de 21% na comparação com o mesmo mês em 2009 (R$ 61,75%).

Na avaliação dos pecuaristas, e valorização da vaca gorda se deve à maior procura por parte dos frigoríficos nesta época de oferta reduzida do boi em função do período prolongado da estiagem em 2010. Como o grande volume da carne é destinado ao mercado interno, a arroba sofre valorização natural no mercado, acompanhando a lei da oferta e da procura.

A arroba do boi gordo comercializado no Estado finalizou a semana passada com o preço médio de R$ 81,18/arroba à vista, obtendo uma alta de R$ 2,90/arroba, variação de 3,71% em relação à semana anterior. Neste mesmo contexto, a vaca gorda encerrou negociada a R$ 74,62/arroba à vista, registrando valorização de 2,23% na comparação com a semana anterior. (Veja quadro)

Para o analista pecuário Luís Heraldo Padilha, ex-coordenador do Centro de Comercialização de Boi da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Famato), a recuperação dos preços da vaca indica uma redução da oferta de boi gordo no mercado. Outro problema, segundo ele, é que Mato Grosso está trabalhando com um número “muito baixo” de plantas frigoríficas funcionando, mesmo com menor oferta de boi gordo para abate.

Padilha acredita que nos próximos meses os preços poderão estar mais elevados em função de que o mercado futuro já observou o fenômeno cíclico de La Niña. “O mercado futuro já enxergou a seca e o que se cogita é se que impacto vai ser num ano em que o produtor poderá descartar mais matrizes”. Mas faz um alerta: “Na hora do descarte de vacas, o produtor deve reter a mercadoria boa, como as novilhas precoces e as matrizes prenhas”.

Com a melhora no preço da arroba da vaca gorda, o preço da fêmea solteira (10,5 arrobas) iniciou o mês com alta de 2% em relação à média do mês passado, sendo cotada a R$ 743,57/cabeça. De acordo com o Imea, a recuperação nos sete meses do ano elevou o preço da vaca para 740/cabeça, nível de preço que não era alcançado desde outubro de 2008.

Para se comprar uma vaca magra, em Mato Grosso, hoje é necessário fazer a venda de 9,95 arrobas de vaca gorda. No ano, a valorização já chegou a 14%, ou seja, R$ 89,80/cabeça. Em algumas regiões do Estado esta situação pode ser melhor como, por exemplo, na região do médio norte, onde se viu negócios de até R$ 780/cabeça na semana passada.

Segundo o Imea, a manutenção das benfeitorias realizadas nas fazendas representa um grande peso na renda dos pecuaristas no momento de realizar uma ampliação ou manutenção na propriedade.  Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/02/2015] - Governo decide pelo confronto contra caminhoneiros
[27/02/2015] - Greve dos caminhoneiros continua em 5 estados
[27/02/2015] - Qual a previsão para a arroba nos próximos meses?
[27/02/2015] - África do Sul reabre mercado à carne do Brasil
[27/02/2015] - Reposição continua firme e em alta
[27/02/2015] - Frigorífico Kaiowá é parcialmente vendido
[26/02/2015] - Frigoríficos pagam acima da referência pela arroba

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/02/2015] - Abates de bois são suspensos devido à greve
[26/02/2015] - Governo tentou acordo, mas greve continua
[26/02/2015] - Bloqueios em estradas afetam abastecimento
[26/02/2015] - CEPEA: exportações de carne ganham força
[25/02/2015] - Governo prevê que pecuária crescerá mais de 10%
[25/02/2015] - Frigoríficos reduzem abates para controlar arroba
[25/02/2015] - JBS paralisa abates por greve dos caminhoneiros
[25/02/2015] - Graxarias já sofrem com queda no consumo de carne
[25/02/2015] - Frango mais barato pressiona consumo do boi
[25/02/2015] - Combustíveis caros puxam custo do leite
[25/02/2015] - Já falta carne em supermercados
[25/02/2015] - Sem transporte, produtores descartam leite
[24/02/2015] - Arroba: estoques de carne não estão altos
[24/02/2015] - Recuperação de pastos: produção pode subir 500%
[24/02/2015] - Greve dos caminhoneiros paralisa rodovias
[24/02/2015] - Greve já afeta produção de leite e carne em SC
[24/02/2015] - JBS reabre unidades após férias coletivas
[24/02/2015] - Vaca louca não afetará exportações do Canadá
[23/02/2015] - Bezerro caro preocupa pecuaristas
[23/02/2015] - Arroba: escalas curtas, mercado firme
[23/02/2015] - Minerva compra frigorífico na Colômbia
[23/02/2015] - Preço alto trava reposição no Pará
[23/02/2015] - Boi estável no MS
[23/02/2015] - Farelo de soja em queda
[23/02/2015] - BNDES: presidente que ajudou JBS permanece
[23/02/2015] - Registro genealógico deve mudar
[20/02/2015] - Mercado do boi lento após o Carnaval
[20/02/2015] - CEPEA: frigoríficos pressionam por arroba menor
[20/02/2015] - Reposição cada vez mais cara
[20/02/2015] - Leite: produtores protestam 15 indústrias fecharam
[20/02/2015] - Oferta em alta derruba preço do leite
[20/02/2015] - Fertilizantes estão mais caros
[19/02/2015] - Abrafrigo: JBS exerce brutal dominação do mercado
[19/02/2015] - Abates têm queda expressiva no MS
[19/02/2015] - Pecuaristas buscam alternativas para estiagem
[19/02/2015] - Produtores preocupados com a seca em Goiás
[19/02/2015] - Lácteos mais caros em fevereiro
[19/02/2015] - RS: em vez de demitir, Marfrig terá que contratar
[13/02/2015] - Marfrig fecha parcialmente outra unidade
[13/02/2015] - Frigorífico fecha por falta de boi
[13/02/2015] - Carnaval deve ajudar a manter a arroba firme
[13/02/2015] - Mosca do estábulo: um problema sério no MS
[13/02/2015] - Alteração na Lei dos Caminhoneiros é aprovada
[13/02/2015] - Cai produção de caroço de algodão
[13/02/2015] - Canadá confirma caso de vaca louca
[12/02/2015] - Pecuarista resiste à pressão dos frigoríficos
[12/02/2015] - Confinamento: previsão de alta em 2015
[12/02/2015] - CEPEA: frigoríficos ppressionam a arroba
[12/02/2015] - Brasil importa menos lácteos
[12/02/2015] - Empresa da JBS lucra US$ 167 mi no trimestre

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br