Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
197,00 178,00 188,00
GO MT RJ
183,00 177,00 181,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1402,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1890,00

Atualizado em: 5/6/2020 11:40

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Novos mercados se abrem para a carne do Brasil

 
 
 
Publicado em 11/10/2019

Além do “efeito China”, que já tem reflexos positivos em exportações e preços, a ofensiva do governo brasileiro para abrir outros mercados na Ásia no curto e médio prazo também enchem de ânimo os frigoríficos brasileiros de carne bovina, como ficou claro nas rodas de negócios da edição 2019 da Anuga, maior feira de alimentos e bebidas do mundo que ocorre a cada dois anos na Alemanha e terminou na quarta-feira.

Anunciada no primeiro semestre pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a efetiva abertura do mercado da Indonésia para a carne do Brasil, por exemplo, está próxima. Para que as companhias possam começar a enviar suas cargas, faltam apenas detalhes finais do acordo de Certificado Sanitário Internacional (CSI) que tem que ser firmado entre os dois países para sacramentar a abertura, apurou o Valor.

Jacarta já habilitou dez plantas brasileiras para fornecer carne bovina in natura: cinco da Minerva, quatro da JBS e uma da Marfrig. Estima-se que a Indonésia tenha apetite para importar, no futuro, quase 200 mil toneladas por ano a um preço médio de US$ 3,8 mil por tonelada, de acordo com levantamento do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

Importadores indonésios já demonstraram interesse em comprar 30 mil toneladas até o fim deste ano, e há sondagens que apontam para uma demanda de cerca de 100 mil toneladas em 2020. “A Indonésia pode vir a se tornar o segundo maior mercado para a carne bovina do Brasil - depois da China, é claro”, diz o diretor de relações institucionais da Minerva, João Sampaio.

Outro mercado asiático desejado há muito tempo é o Japão, mas, neste caso, o Ministério da Agricultura avalia que a abertura vai demorar um pouco mais. Um dos mais exigentes importadores do mundo, o país sinalizou que deverá enviar nos próximos meses ao Brasil uma missão sanitária para auditar frigoríficos, após quase uma década de duras negociações. As visitas deverão ser no Paraná, Santa Catarina, Goiás e Rondônia.

“As negociações com o Japão estavam paradas até o começo do ano. Mas retomamos as conversas com nossa visita ao país, em maio, e eles deverão enviar uma missão sanitária. Mas faremos tudo com calma, não é algo para o curto prazo”, disse ao Valor o secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Orlando Leite Ribeiro, que acompanhou Tereza Cristina no primeiro dia da Anuga.

Neste caso, o entusiasmo das grandes empresas de carne bovina do Brasil se justifica pelo tamanho do mercado japonês. Acessá-lo pode representar vendas de mais de 700 mil toneladas por ano, a um preço médio de US$ 5,9 mil por tonelada.

“Esses países [Indonésia e Japão] têm grande relevância nas importações mundiais. E o Brasil vê uma grande oportunidade de ser o fornecedor de parte dessas compras”, diz o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Carne Bovina (Abiec), Antônio Camardelli, anfitrião do estande da “Brazilian Beef” na feira alemã.

Outros mercados atraentes, mas cuja abertura para a carne bovina do Brasil ainda precisa percorrer um caminho mais longo, são Taiwan e Coreia do Sul - o primeiro tem potencial para importar 155 mil toneladas anuais de carne bovina do Brasil, a um preço médio de US$ 6,6 mil por tonelada.

“Por essas e outras é preciso ter cautela com a onda de otimismo com a China. Temos que lembrar que muitos mercados alternativos que podem se abrir para os nossos produtos”, afirmou um executivo graduado de um dos maiores frigoríficos brasileiros, que também esteve na Anuga.

Segundo a Abiec, que representa exportadores de carne bovina, os frigoríficos do segmento que participaram da feira firmaram US$ 2,3 bilhões em negócios. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[05/06/2020] - EUA investigam JBS por cartel no preço do boi
[05/06/2020] - Que tal ganhar até R$ 7 a mais por arroba?
[05/06/2020] - Carne: preços podem subir
[05/06/2020] - Preço do milho caiu com a queda do dólar
[05/06/2020] - Vacinação contra aftosa vai até o dia 30 em MG
[05/06/2020] - Dólar cai abaixo de R$ 5
[05/06/2020] - Vendas de máquinas agrícolas dispararam em maio

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[04/06/2020] - China cancela embarque de carne bovina dos EUA
[04/06/2020] - Média de preço do boi é a maior da série
[04/06/2020] - Arroba do boi sobe com falta de boi pronto
[04/06/2020] - Empresa da JBS é acusada de cartel nos EUA
[04/06/2020] - Justiça manda JBS readimitir indígenas
[04/06/2020] - Preço dos lácteos subiu no atacado
[04/06/2020] - Produzir leite ficou ainda mais caro em maio
[04/06/2020] - MAPA libera o trânsito de gado entre PR e RS
[04/06/2020] - MAPA adia retirada da vacina em Mato Grosso
[03/06/2020] - Pecuarista poderia estar recebendo mais pelo boi
[03/06/2020] - Arroba do boi chega a valer até R$ 205 em SP
[03/06/2020] - Frigoríficos de Goiás aumentam oferta pelo boi
[03/06/2020] - MP diz que JBS demitiu indígenas em massa
[03/06/2020] - Frigoríficos concentram casos de Covid no RS
[03/06/2020] - Dólar tem nova queda e se aproxima dos R$ 5
[03/06/2020] - Queda da indústria não chega à área de alimentos
[02/06/2020] - Exportações de carne bovina batem novo recorde
[02/06/2020] - Arroba: mercado firme, porém cauteloso
[02/06/2020] - Reposição: aumentou a procura em Rondônia
[02/06/2020] - Marfrig fecha acordo e testará funcionários
[02/06/2020] - Justiça manda JBS testar funcionários
[02/06/2020] - Leite: produtor recebeu menos em maio
[02/06/2020] - Qual será o preço pago pelo leite em junho?
[02/06/2020] - Mais um dia de forte queda para o dólar
[01/06/2020] - China pára compra de produtos agrícolas dos EUA
[01/06/2020] - Produtores fazem greve contra baixo preço do leite
[01/06/2020] - Leite: produtores de MG também protestam
[01/06/2020] - Arroba: mercado firme com pouca oferta de boi
[01/06/2020] - Carne recua no atacado
[01/06/2020] - Mais uma unidade da JBS com surto de coronavírus
[01/06/2020] - Para onde vai o preço do farelo de soja?
[01/06/2020] - Milho: preços caem com colheita
[01/06/2020] - Julgamento do Funrural empata no STF
[29/05/2020] - China compra metade das exportações do Brasil
[29/05/2020] - China pode reduzir compras do Agro dos EUA
[29/05/2020] - Sem acordo, unidade da JBS continuará fechada
[29/05/2020] - Frigoríficos querem protocolo único para Covid-19
[29/05/2020] - Arroba: fim da quarentena pode puxar preço do boi
[29/05/2020] - Reposição: procura aumenta e preços sobem
[29/05/2020] - Confinamento: entidade prevê queda de 10%
[29/05/2020] - JBS: irmãos Batista tentam evitar volta à prisão
[29/05/2020] - Preço do leite caiu 5% em maio. Como ficará junho?
[29/05/2020] - PIB recua 1,5% no primeiro trimestre de 2020
[29/05/2020] - IBGE: agronegócio foi o único setor a crescer
[29/05/2020] - Dólar volta a subir com tensões EUA-China
[28/05/2020] - Unidades fechadas: pecuarista deve se preocupar?
[28/05/2020] - Arroba: frigoríficos aumentam ofertas pelo boi
[28/05/2020] - Exportações recordes sustentam o preço do boi
[28/05/2020] - Como está o mercado do leite?
[28/05/2020] - Desemprego sobe e volta ao nível de abril de 2019

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br