Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
197,00 175,00 184,00
GO MT RJ
178,00 175,00 179,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1850,00
Garrote 18m 2050,00
Boi Magro 30m 2700,00
Bezerra 12m 1270,00
Novilha 18m 1580,00
Vaca Boiadeira 1860,00

Atualizado em: 27/3/2020 10:44

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Bolsonaro passa Conselho da Amazônia a Mourão

 
 
 
Publicado em 12/02/2020

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira que o governo quer a preservação da floresta amazônica, mas deseja também que os recursos que ela contém não fiquem escondidos lá para sempre.

"Temos que nos preparar, temos a capacidade de antecipar problemas e realmente implementar políticas que passem cada vez mais a dizer que a Amazônia é nossa", disse Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto que para transferir o Conselho Nacional da Amazônia Legal do Ministério do Meio Ambiente para a Vice-Presidência da República.

"Nós queremos que ela seja preservada, mas que também os seus bens não fiquem lá simplesmente escondidos para sempre. Queremos a Amazônia cada vez mais brasileira", acrescentou.

No discurso, com forte tom nacionalista, o presidente fez questão de deixar "bem claro" que ninguém é contra dar a "devida proteção e terra aos nossos irmãos índios".

"Agora da forma que foi feito --hoje em dia reflete 14% do território nacional demarcado por terras indígenas-- é um tanto quanto abusivo", ressalvou.

Bolsonaro disse que o conselho é um projeto de governo e tem muita esperança que possa dar a devida resposta aos críticos.

"Ano passado, um chefe de Estado, da Europa, ousou dizer que a soberania sobre a Amazônia não era nossa, era relativa, e outros autoridades falaram coisas semelhantes no passado", disse ele, numa referência indireta ao presidente da França, Emmanuel Macron.

Durante a cerimônia, Bolsonaro fez afagos ao vice-presidente Hamilton Mourão, que vai presidir o conselho. Disse que Mourão tem "competência mais do que suficiente para que este conselho atinja o objetivo que é interesse de todos nós".

O presidente aproveitou a solenidade para exaltar o projeto de lei enviado na semana passada pelo governo ao Congresso que permite a mineração e outras atividades de exploração econômica em terras indígenas. Ele frisou que o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, "em boa hora" apresentou a proposta e que agora a questão está no Legislativo.

Segundo Bolsonaro, se a proposta passar, "os nossos irmãos índios, se assim o desejarem, poderão fazer na sua terra tudo aquilo que o seu colega branco fazendeiro faz ali do lado".

Durante a solenidade, o vice-presidente agradeceu à "honrosa" missão a quem Bolsonaro lhe confiou, destacou que o impulso ao conselho é uma das decisões mais importantes tomadas na história recente do país e que é preciso estabelecer as bases de uma verdadeira política de Estado para a região.

"Proteção, preservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia é uma tarefa de todos os brasileiros", disse Mourão, para quem a região é um enorme espaço para oportunidades.

O conselho, segundo nota da Assessoria de Comunicação Social da Vice-Presidência, será composto pelos ministros da Casa Civil, da Justiça e Segurança Pública, da Defesa, das Relações Exteriores; da Economia, da Infraestrutura, da Agricultura, da Ciência e Tecnologia, das Minas e Energia, do Meio Ambiente, do Desenvolvimento Regional, da Secretaria-Geral, da Secretaria de Governo e do Gabinete de Segurança Institucional.

O colegiado tinha sido criado inicialmente no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Em entrevista coletiva, Mourão disse que vai trabalhar para que haja uma coordenação e controle de iniciativas para a região amazônica que estão sendo feitas isoladamente em órgãos de governo e quer contar com o apoio de Estados, municípios, a sociedade civil e a área acadêmica.

O vice-presidente disse que buscará se antecipar a problemas e evitar que ocorram desmatamento e queimadas ilegais na região. Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/03/2020] - China voltou a comprar e frigoríficos sobem oferta
[27/03/2020] - Arroba volta ao patamar de R$ 200
[27/03/2020] - Mercado de reposição segue travado
[27/03/2020] - Polpa cítrica subiu com força no último ano
[27/03/2020] - MAPA define serviços essenciais para o setor
[27/03/2020] - MAPA pede apoio para garantir abastecimento
[27/03/2020] - Abrafrigo: mercado não aguenta mais 10 dias

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[27/03/2020] - Cidade fecha comércio mesmo sem casos do vírus
[27/03/2020] - Funai anula demarcação de terras no Paraná
[27/03/2020] - MAPA adia prazo para comprovar vacinação
[26/03/2020] - Arroba: frigoríficos já pagam até R$ 6 a mais
[26/03/2020] - Preço da carne não cedeu no atacado
[26/03/2020] - JBS: compras da China voltaram com força
[26/03/2020] - Lucro da JBS bate recorde com vendas à China
[26/03/2020] - Movimento em supermercados volta ao normal
[26/03/2020] - Milho continua batendo recordes de preço
[26/03/2020] - Governo pode tornar veterinárias serviço essencial
[25/03/2020] - Arroba: pecuaristas pedem mais pelo boi
[25/03/2020] - Reposição está devagar em Rondônia
[25/03/2020] - China libera mais carne das reservas estratégicas
[25/03/2020] - Milho: preços seguem em alta
[25/03/2020] - Prévia da inflação tem forte queda
[25/03/2020] - Bolsonaro: comércio deve reabrir
[25/03/2020] - Agro pede apoio contra travas ao transporte
[25/03/2020] - Caminhoneiros reclamam da falta de alimentos
[25/03/2020] - Normas são alteradas para preservar transporte
[25/03/2020] - Dona da JBS recusa antecipar dinheiro para o MPF
[24/03/2020] - Exportações de carne têm resultado surpreendente
[24/03/2020] - China importou mais carne no primeiro bimestre
[24/03/2020] - Bolsonaro fala com presidente da China
[24/03/2020] - Arroba: pecuarista não aceita os preços atuais
[24/03/2020] - Para onde vai a arroba do boi no curto prazo?
[24/03/2020] - Arroba do boi caiu forte também no MT
[24/03/2020] - Frigoríficos garantem abastecimento de carne
[24/03/2020] - Leite longa vida dispara por causa do coronavírus
[24/03/2020] - Governo pagará parte do salário de trabalhadores
[24/03/2020] - Farelo de soja está 11,4% mais caro
[24/03/2020] - Importação de milho disparou no Brasil
[24/03/2020] - Cidade de Mato Grosso proíbe transporte de grãos
[24/03/2020] - Governo trabalha para manter estradas liberadas
[24/03/2020] - RS permite comprovação de vacina por e-mail
[23/03/2020] - Qual será o efeito do coronavírus sobre o Agro?
[23/03/2020] - Médicos são contra fechamento total do comércio
[23/03/2020] - Arroba: frigoríficos tentam derrubar o boi
[23/03/2020] - Pecuaristas mostram preocupação com o mercado
[23/03/2020] - Coronavírus afeta o atacado da carne
[23/03/2020] - Justiça impede fechamento de frigoríficos
[23/03/2020] - Marfrig não reduzirá capacidade de abate
[23/03/2020] - MAPA garante o abastecimento
[23/03/2020] - Carne: vendas em Campo Grande dispararam
[23/03/2020] - Produtores de leite pedem garantia de produção
[23/03/2020] - Na China, o coronavírus começa a ficar para trás
[23/03/2020] - Milho segue em alta
[23/03/2020] - MP permite suspensão de contrato de trabalho
[23/03/2020] - Decreto: vigilância agropecuária é essencial
[23/03/2020] - BC anuncia a liberação de R$ 68 bilhões
[23/03/2020] - BNDES anuncia pacote de R$ 55 bi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br