Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
191,00 176,00 187,00
GO MT RJ
179,00 171,00 179,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1790,00
Garrote 18m 2100,00
Boi Magro 30m 2610,00
Bezerra 12m 1380,00
Novilha 18m 1620,00
Vaca Boiadeira 1890,00

Atualizado em: 29/5/2020 10:38

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

China pode ampliar retaliação contra a Austrália

 
 
 
Publicado em 19/05/2020

A China estuda restrições para mais exportações da Austrália, como vinho e laticínios, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A medida seria uma significativa deterioração das relações entre os parceiros comerciais, que divergem sobre a origem do surto de coronavírus.

Autoridades chinesas elaboraram uma lista de possíveis produtos, como frutos do mar, aveia e frutas, que podem estar sujeitos a controles mais rigorosos de qualidade, análises antidumping, tarifas ou atrasos alfandegários, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas.

A mídia estatal também pode incentivar boicotes por parte de consumidores, disseram, acrescentando que a decisão final sobre as medidas não foi tomada.

A Austrália, que é a economia desenvolvida mais dependente da China, despertou a ira do governo de Pequim ao pedir uma investigação sobre a origem da pandemia.

O governo do presidente Xi Jinping se ressente das críticas sobre o combate ao surto e costuma usar o comércio como ferramenta diplomática. Coreia do Sul, Japão e Taiwan são exemplos de países que sofreram represálias nos últimos anos.

A China já proibiu importações de carne de quatro frigoríficos australianos por razões “técnicas” e aplicou tarifas de mais de 80% sobre a cevada australiana na segunda-feira, após longa investigação.

Quaisquer medidas adicionais dependerão de como a Austrália aborda as objeções da China, disseram as pessoas, acrescentando que o governo de Pequim não pretende reconhecer publicamente qualquer vínculo entre suas ações comerciais e os pedidos de investigação sobre o coronavírus.

Os preços das ações de algumas empresas australianas que exportam para a China despencaram diante da perspectiva de mais problemas no comércio. A ação da A2 Milk, que destina cerca de 40% das vendas para a China, chegou a cair até 3,9%.

O Ministério do Comércio da China não respondeu imediatamente a um pedido de comentário, e o gabinete do ministro do Comércio da Austrália, Simon Birmingham, não comentou.

Em conferência de imprensa em Pequim na terça-feira, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que a investigação sobre a cevada australiana foi conduzida de acordo com as regras da OMC.

Ele também disse que a China apoiará uma resolução na Assembleia Mundial da Saúde na terça-feira que pede uma “avaliação abrangente” da pandemia que difere da “proposta anterior da Austrália da chamada revisão global independente”.

A China é o parceiro comercial mais importante da Austrália: as exportações agrícolas para o país asiático somaram cerca de 16 bilhões de dólares australianos (US$ 10 bilhões) em 2018-19.

Embora produtos de peso como minério de ferro, carvão e gás natural que a China precisa para alimentar a economia até agora não tenham sido mencionados, educação e turismo também podem ser vulneráveis a represálias. No mês passado, o embaixador de Pequim na Austrália sugeriu que turistas e estudantes chineses poderiam boicotar o país.

Com a Austrália perto da primeira recessão em quase 30 anos, o impacto econômico de medidas comerciais mais amplas não poderia chegar em pior momento. Com informações da Bloomberg.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[29/05/2020] - China compra metade das exportações do Brasil
[29/05/2020] - China pode reduzir compras do Agro dos EUA
[29/05/2020] - Sem acordo, unidade da JBS continuará fechada
[29/05/2020] - Frigoríficos querem protocolo único para Covid-19
[29/05/2020] - Arroba: fim da quarentena pode puxar preço do boi
[29/05/2020] - Reposição: procura aumenta e preços sobem
[29/05/2020] - Confinamento: entidade prevê queda de 10%

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[29/05/2020] - JBS: irmãos Batista tentam evitar volta à prisão
[29/05/2020] - Preço do leite caiu 5% em maio. Como ficará junho?
[29/05/2020] - PIB recua 1,5% no primeiro trimestre de 2020
[29/05/2020] - IBGE: agronegócio foi o único setor a crescer
[29/05/2020] - Dólar volta a subir com tensões EUA-China
[28/05/2020] - Unidades fechadas: pecuarista deve se preocupar?
[28/05/2020] - Arroba: frigoríficos aumentam ofertas pelo boi
[28/05/2020] - Exportações recordes sustentam o preço do boi
[28/05/2020] - Como está o mercado do leite?
[28/05/2020] - Desemprego sobe e volta ao nível de abril de 2019
[28/05/2020] - Maia adia projeto da regularização fundiária
[28/05/2020] - FPA agiliza emissão de certidão negativa de débito
[27/05/2020] - Justiça interdita unidade de bovinos da JBS
[27/05/2020] - Justiça permite que Joesley volte à JBS
[27/05/2020] - Brasil bem posicionado para exportar mais carne
[27/05/2020] - Carne já falta nos supermercados dos EUA
[27/05/2020] - Arroba: procura maior pelo boi para exportação
[27/05/2020] - Quais unidades foram habilitadas pela Tailândia?
[27/05/2020] - Pecuária evita, e não aumenta, o desmatamento
[27/05/2020] - Senado aprova prorrogação de dívidas rurais
[27/05/2020] - Doria anuncia reabertura gradual da economia em SP
[27/05/2020] - Brasil perde mais de 860 mil empregos em abril
[26/05/2020] - Exportações podem fechar maio com alta de 22,6%
[26/05/2020] - Tailândia abre mercado e pode começar a comprar
[26/05/2020] - PIB do Agro crescerá 1,3% no pior caso, diz Ipea
[26/05/2020] - É hora de repor o gado?
[26/05/2020] - Frigoríficos pagam até R$ 10 a mais pelo boi China
[26/05/2020] - Arroba: mercado vive calmaria
[26/05/2020] - Justiça manda Marfrig mudar processos em unidade
[26/05/2020] - Leite: pandemia preocupa muito os produtores
[26/05/2020] - Milho: preço firme
[26/05/2020] - Dólar amplia queda em relação ao real
[25/05/2020] - Agronegócio será o único setor a crescer em 2020
[25/05/2020] - China: importações de carne bovina cresceram 28%
[25/05/2020] - Produção de carne caiu com força nos EUA
[25/05/2020] - Preço da carne continuará alto
[25/05/2020] - Atacado da carne segue firme
[25/05/2020] - Arroba: mercado prevê oferta curta na entressafra
[25/05/2020] - Marfrig: 25 funcionários afastados em Mato Grosso
[25/05/2020] - Carne contaminada transmite o coronavírus?
[25/05/2020] - Segurança em frigoríficos ficará melhor
[25/05/2020] - ACNB diz que Expoinel 2020 está mantida
[25/05/2020] - Relação de troca do boi com milho segue ruim
[25/05/2020] - Dólar tem nova queda forte
[22/05/2020] - Carne brasileira começa a chegar aos EUA
[22/05/2020] - EUA: estoques de carne caíram
[22/05/2020] - China vai aumentar a importação de carne
[22/05/2020] - PIB da Pecuária bateu R$ 600 bi em 2019
[22/05/2020] - Arroba: como ficará o boi com o fim da safra?
[22/05/2020] - Preço da carne tem leve queda no varejo

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br