Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
247,00 242,00 247,00
GO MT RJ
236,00 238,00 240,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2180,00
Garrote 18m 2430,00
Boi Magro 30m 3010,00
Bezerra 12m 1860,00
Novilha 18m 2330,00
Vaca Boiadeira 2440,00

Atualizado em: 28/9/2020 09:32

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

MP diz que JBS demitiu indígenas em massa

 
 
 
Publicado em 03/06/2020

O Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina (MPT-SC) propôs um ação civil pública contra a JBS pela demissão, na unidade em Seara (SC), de uma só vez, de 40 funcionários provenientes da aldeia indígena de Serrinha, que fica no norte do Rio Grande do Sul, entre os municípios de Ronda Alta, Três Palmeiras, Engenho Velho e Constantina.

Segundo o MPT, a empresa agiu de forma discriminatória, demitindo os funcionários após uma portaria da Secretaria Estadual de Saúde catarinense incluir os povos indígenas como grupo de risco para Covid-19, obrigando o afastamento remunerado desses trabalhadores.

“Reitera-se que a demissão em massa de trabalhadores da Terra Indígena Serrinha, com data de homologação da rescisão dois dias após a publicação da Portaria 312 da Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, teve por único objetivo o de fraudar os direitos dos trabalhadores indígenas mediante aviso prévio comunicado aos trabalhadores no dia 14 de maio”, afirma a petição inicial protocolada junto à à Vara do Trabalho de Concórdia.

O MPT pede a imediata reintegração dos trabalhadores demitidos, com afastamento remunerado, e pagamento de R$ 10 milhões em multas e indenizações. A Justiça ainda não se pronunciou sobre o caso.

"As vítimas da dispensa discriminatória integram grupo de indivíduos hiper vulneráveis (trabalhadores indígenas; gestantes), os quais foram dispensados em um período crítico, em que a recolocação no mercado de trabalho é pouco provável até que a pandemia seja controlada, o que não se sabe quando ocorrerá" - Ministério Público do Trabalho, em petição inicial à Justiça

Problemas no transporte

Com 716 famílias, a aldeia indígena de Serrinha mantinha dois casos confirmados de Covid-19 no último dia 7 de maio, quando foi feita a denúncia da demissão em massa dos trabalhadores ao Ministério Público do Trabalho, após a JBS depositar as verbas rescisórias dos 40 funcionários indígenas dispensados.

Em vídeo feito no dia em que a JBS realizou a baixa na carteira de trabalho dos funcionários dispensados, a advogada da aldeia, Fernanda Kaingang, mostra um ônibus lotado, sem espaçamento entre os passageiros, como recomendam os protocolos sanitários para controle da Covid-19.

“Segundo informações enviadas pela advogada da Terra Indígena, o ônibus chegou com aproximadamente 02 (duas) horas de atraso. Se não bastasse isso, o ônibus disponibilizado pela empresa era muito antigo, sem conservação, sujo e não observava as regras fixadas pela Portaria SES 312, de 12.05.2020, relativas a transporte de trabalhadores”, cita o MPT em sua petição inicial.

O que diz a empresa

Segundo a JBS, as demissões ocorreram “em razão da descontinuidade da linha de ônibus que fazia o transporte dos colaboradores em um percurso de cerca de 600 km diários, ida e volta, até a unidade”.

Em nota, a empresa diz que emprega 200 trabalhadores de comunidades indígenas de um total de 3,7 mil colaboradores em Seara (SC). Segundo a empresa, esses funcionários seguem afastados preventivamente conforme orientação das autoridades de saúde. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[28/09/2020] - Reposição já subiu mais de 50% em 2020
[28/09/2020] - Arroba: fim do auxílio emergencial vai bater no bo
[28/09/2020] - China quer parar de importar carne suína
[28/09/2020] - Milho volta a bater recorde do CEPEA
[28/09/2020] - Milho pode chegar a R$ 70 a saca ainda em 2020
[28/09/2020] - Sementes misteriosas chegaram ao Paraná
[25/09/2020] - Arroba: boi China já se aproxima de R$ 260

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[25/09/2020] - Alta do boi está perdendo força?
[25/09/2020] - Tesouro dos EUA monitorava atividades da JBS
[25/09/2020] - Empresa suspeita tem relação com a JBS
[25/09/2020] - Alemanha cerca fronteira contra peste suína
[25/09/2020] - Prazo para entrega do ITR termina no dia 30
[24/09/2020] - JBS: BNDES aumenta pressão contra os Batista
[24/09/2020] - Arroba: frigoríficos sobem a oferta pelo boi
[24/09/2020] - Arroba: vai sobrar boi no final do ano?
[24/09/2020] - Reposição já subiu mais de 80% na Bahia
[24/09/2020] - Leite: alta generalizada nos preços
[24/09/2020] - Milho: alta continua em algumas praças
[24/09/2020] - Filipinas detecta novos focos de peste suína
[24/09/2020] - Polícia apreende gado contrabandeado do Paraguai
[23/09/2020] - Reservas de carne da China estão acabando
[23/09/2020] - Arroba: escalas de abate diminuíram. E agora?
[23/09/2020] - Exportações de carne seguem em bom ritmo
[23/09/2020] - JBS vai aumentar monitoramento de pecuaristas
[23/09/2020] - CEO de empresa da JBS é acusado de fraude
[23/09/2020] - JBS faz nova antecipação no banco do grupo
[23/09/2020] - Minerva usará software de ONG em monitoramento
[23/09/2020] - Agência eleva nota de crédito da Marfrig
[22/09/2020] - Está chegando a hora da queda do boi?
[22/09/2020] - Arroba: alta deu uma trégua
[22/09/2020] - Exportações de carnes seguem em crescimento
[22/09/2020] - Falta de boi deixa frigoríficos ociosos em MT
[22/09/2020] - Milho bate recorde de preço em Mato Grosso
[22/09/2020] - Caroço de algodão subiu mais de 35%
[22/09/2020] - Pecuaristas somam prejuízos com fogo no Pantanal
[22/09/2020] - Bolsonaro: Brasil é vítima de campanha difamatória
[22/09/2020] - Governo anuncia pavimentação da BR-319
[21/09/2020] - Agro registra superávit comercial recorde em 2020
[21/09/2020] - Bolsonaro: Agro evitou colapso do Brasil
[21/09/2020] - Arroba do boi chega a R$ 250 no Pará
[21/09/2020] - Arroba do boi sobe no Norte e no Centro-Oeste
[21/09/2020] - Milho: compradores saem do mercado
[21/09/2020] - Governo crê em lobby contra acordo UE-Mercosul
[21/09/2020] - Peste suína: mais seis casos na Alemanha
[21/09/2020] - Sementes não-solicitadas são entregues no RS
[21/09/2020] - OPINIÃO: Desmatamento é conto do vigário
[18/09/2020] - Produção da Pecuária poderá bater os R$ 200 bi
[18/09/2020] - DISPARADA: bezerro já subiu quase 70%
[18/09/2020] - Arroba: mercado firme por falta de boi
[18/09/2020] - Comissão Europeia tenta aprovar acordo UE-Mercosul
[18/09/2020] - Bolsonaro: Brasil preserva e sofre ataques
[18/09/2020] - IGP-M dispara 4,5% na segunda prévia de setembro
[18/09/2020] - Produtor recebe sementes não-solicitadas
[17/09/2020] - Preço do boi tem espaço para subir ainda mais?
[17/09/2020] - Arroba: ágio do boi China está cada vez menor
[17/09/2020] - Cepea: boi segue nas máximas históricas
[17/09/2020] - Minerva pode distribuir dividendo milionário

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br