Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
279,00 268,00 274,00
GO MT RJ
271,00 265,00 271,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2400,00
Garrote 18m 2940,00
Boi Magro 30m 3660,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2630,00
Vaca Boiadeira 2850,00

Atualizado em: 23/11/2020 10:10

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

China vai investir em fazendas na Argentina?

 
 
 
Publicado em 29/07/2020

A Argentina está chegando a um acordo inicial com a China que poderia abrir caminho para possíveis investimentos da gigante asiática na produção local de carne suína para exportação, disse à Reuters o subsecretário de promoção comercial e investimentos da Argentina.

Isso poderia levar as fazendas de suínos apoiadas pela China no país sul-americano a serem mais famosas por suas pastagens para criação de gado, em um momento em que Pequim procura diversificar o suprimento de suínos depois que as fazendas domésticas foram duramente afetadas pela gripe suína africana.

Pablo Sivori disse que um memorando de entendimento pode ser assinado com a China nas próximas semanas. O ministro das Relações Exteriores do país, Felipe Sola, disse no início deste mês que o investimento chinês pode ajudar a Argentina a aumentar massivamente a produção de carne suína.

"Já concordamos com o conteúdo do memorando", disse Sivori, acrescentando que o Ministério das Relações Exteriores havia pedido ao governo chinês que assinasse o documento virtualmente.

Ele acrescentou que o MOU planejado veio após um processo iniciado pelo setor privado e envolveria estruturas de investimento na Argentina, juntamente com a cooperação em áreas de saúde, pesquisa científica e tecnológica relacionada ao setor.

A Argentina já é uma importante fornecedora de carne bovina para a China, mas uma parte importante no mercado mundial de carne suína. Segundo dados oficiais, em 2019 produziu 630.000 toneladas de carne de porco, das quais apenas 34.000 foram exportadas.

No entanto, a perspectiva de interesse chinês provocou grandes sonhos de possibilidades de crescimento. O ministro das Relações Exteriores Sola disse neste mês que a Argentina poderia produzir 9 milhões de toneladas de carne suína com apoio chinês, mais de 14 vezes o nível atual.

Em março, Pequim instou as empresas de carne suína da China a investir em cadeias de suprimentos no exterior para importar devido aos efeitos devastadores da peste suína africana nos rebanhos chineses.

Os ministérios de agricultura e comércio da China não responderam aos pedidos de comentários.

Lisandro Culasso, chefe da Associação Argentina de Produtores de Porcos (AAPP), demonstrou “interesse chinês” no país, embora qualquer investimento dependa da assinatura de um memorando entre os dois países.

Especialistas de ambos os lados, no entanto, jogaram água fria na idéia de que a produção argentina de carne suína poderia aumentar rapidamente.

Sivori disse que as medidas de produção sanitária estabelecidas pelas autoridades locais precisariam ser seguidas, o que significa que o país só poderá dobrar gradualmente a produção dentro de quatro anos.

Um executivo de uma empresa chinesa que investiu no setor de criação de animais no exterior acrescentou que a Argentina era um lugar "bastante arriscado" para investir, dada a volatilidade do mercado local e a distância física com a China que dificultaria o transporte de porcos vivos.

"É mais viável transportar carne de porco congelada do que porcos vivos, com certeza, mas isso também significa que você precisa ter uma cadeia de produção mais extensa lá e gerenciar matadouros com trabalho intensivo na Argentina", disse ele.

"Apenas a idéia por si só pode deixá-lo louco."  Com informações da Reuters.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[23/11/2020] - Arroba: analista crê em alta do boi em dezembro
[23/11/2020] - Arroba: frigoríficos fora das compras
[23/11/2020] - Carne recua no atacado
[23/11/2020] - Milho: como está o mercado no início da semana?
[23/11/2020] - Bolsonaro: conservação ambiental com prosperidade
[23/11/2020] - Como registrar gratuitamente seu trator?
[23/11/2020] - Vândalos destroem silos com soja na Argentina

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/11/2020] - Leite: deputados pedem travas às importações
[20/11/2020] - Arroba: frigoríficos conseguem pequena folga
[20/11/2020] - Semana foi de pressão dos frigoríficos
[20/11/2020] - Analista diz que tendência para o boi não mudou
[20/11/2020] - China continuará importando carne suína por anos
[20/11/2020] - Carne suína alemã pode ser banida por mais de ano
[19/11/2020] - SEM ALTERNATIVA, PRODUTOR DE LEITE ABATE VACAS
[19/11/2020] - Arroba: pecuarista não vende a preço menor
[19/11/2020] - CEPEA confirma queda de braço no boi
[19/11/2020] - Balança comercial do Agro bate novo recorde
[19/11/2020] - Produtores artesanais de carne têm novas regras
[18/11/2020] - Arroba: pecuaristas reagem e travam venda de bois
[18/11/2020] - China defende inspeções em embalagens de carne
[18/11/2020] - CEPEA: leite pode cair até 7% em novembro
[18/11/2020] - Leite: produtores do PR também prevêem queda forte
[18/11/2020] - Produtor de leite sofre com alta nos custos
[18/11/2020] - IGP-M sobe forte, sem sinal de alívio
[18/11/2020] - Dólar cai a R$ 5,30 com otimismo global
[18/11/2020] - Crédito rural dispara 20% no Banco do Brasil
[18/11/2020] - Gripe aviária se espalha por países europeus
[17/11/2020] - Exportações devem bater novamente o recorde
[17/11/2020] - Exportadores protestam contra acusações da China
[17/11/2020] - Argentinos crêem que acusação é para baixar preços
[17/11/2020] - CEO da Marfrig nega contaminação na carne
[17/11/2020] - Arroba: quem aceitou a manobra dos frigoríficos?
[17/11/2020] - Pecuaristas não aceitam queda de preço no boi
[17/11/2020] - Disparada dos grãos anula alta do boi
[17/11/2020] - Até quando vai faltar milho?
[16/11/2020] - Arroba: estratégia dos frigoríficos funcionou?
[16/11/2020] - Carne sobe no atacado, mas negócios travam
[16/11/2020] - Acusação da China não trará problemas ao Marfrig
[16/11/2020] - Frigol reforça time para encarar os grandes
[16/11/2020] - Leite: pecuaristas gaúchos pedem socorro
[16/11/2020] - Leite: produtores contam prejuízos
[16/11/2020] - Milho: impasse no mercado
[16/11/2020] - IGP-10 mostra aceleração da inflação
[16/11/2020] - Ferrovia ganha espaço no Agro de Mato Grosso
[16/11/2020] - Pix: pagamento instantâneo começa a funcionar hoje
[13/11/2020] - FRIGORÍFICOS UNIDOS PARA DERRUBAR A ARROBA
[13/11/2020] - Frigoríficos se queixam do preço do boi
[13/11/2020] - Arroba: hora de tomar cuidado
[13/11/2020] - China: cidade centro da epidemia acusa o Marfrig
[13/11/2020] - China: notificação não assusta mercado do boi
[13/11/2020] - Acusação chinesa derruba ações da Marfrig
[13/11/2020] - MAPA prevê crescimento de 6% para PIB da Pecuária
[13/11/2020] - PIB brasileiro se recupera acima da expectativa
[13/11/2020] - SP retira período de carência após a vacinação
[12/11/2020] - Arroba: boi comum também vai bater os R$ 300?
[12/11/2020] - Scot: dia agitado no mercado do boi
[12/11/2020] - CEPEA: alta do boi passa de 5% em novembro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br