Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
296,00 279,00 290,00
GO MT RJ
286,00 289,00 278,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2720,00
Garrote 18m 3340,00
Boi Magro 30m 3970,00
Bezerra 12m 2240,00
Novilha 18m 2910,00
Vaca Boiadeira 3080,00

Atualizado em: 1/3/2021 10:11

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

PIB da Pecuária: alta de mais de 20% até novembro

 
 
 
Publicado em 11/02/2021

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio cresceu 2,37% em novembro e chegou a uma alta acumulada de 19,66% em 11 meses (janeiro a novembro) em 2020, em relação ao mesmo período de 2019, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Com este resultado no ano, aumentam as perspectivas de um resultado recorde para 2020. “O PIB do agronegócio cresceu lentamente em abril e em maio, devido aos impactos negativos da pandemia sobre diferentes atividades do setor. Mas, com a forte aceleração verificada desde junho, a perspectiva de um crescimento recorde anual em 2020 vai se concretizando”, destaca o Comunicado Técnico.

O melhor desempenho de janeiro a novembro do ano passado foi para o setor primário, que teve expansão de 47,5%. Mas todos os segmentos tiveram alta no acumulado de 11 meses. O setor de serviços cresceu 17,06%, enquanto agroindústria e insumos tiveram elevações de 5,58% e 3,36%, respectivamente.

“É importante lembrar que a evolução do PIB do agronegócio reflete a evolução da renda real do setor, logo, sendo consideradas variações tanto de volume quanto de preços reais”, explicam CNA e Cepea no Comunicado. Tanto os ramos agrícola e pecuário tiveram expansão de janeiro a novembro do ano passado.

Agricultura - O ramo agrícola cresceu 18,16%, reflexo do aumento de produção e alta de preços. “O importante crescimento do PIB reflete os preços maiores na comparação com o mesmo período de 2019 e a maior produção anual, com uma safra recorde de grãos e crescimentos também para o café, a cana-de-açúcar e o cacau”, explica o Comunicado.

Apesar do bom desempenho, CNA e Cepea ressaltam que o resultado do ano passado representa, em parte, uma recuperação de renda em relação ao período de 2017 a 2019, período em que, mesmo com aumento de produção, houve movimento desfavorável de preços.

Outro ponto a ser destacado foi a comercialização antecipada, o que fez com que a maior parte dos produtores não se beneficiasse da elevação de preços de 2020. Há, ainda, a alta dos custos de produção, que reduziu a margem dos produtores no ano passado.

Pecuária - No acumulado de janeiro a novembro, o ramo pecuário cresceu 23,08%, com alta para os agrosserviços (25,11%), atividade primária (24,85%), agroindústria (19,91%) e insumos (6,21%). O resultado é justificado pela elevação de preços das proteínas animais em relação a 2019, além da expansão da produção e abate de aves e suínos e da produção de ovos e leite.

“Mas, apesar dos preços maiores, o forte aumento nos custos de produção tem afetado negativamente as margens dentro da porteira e na agroindústria. Além dos insumos de alimentação, que estão expressivamente encarecidos já que os grãos operam em patamares recordes, no caso da pecuária de corte, devem-se destacar também as fortes elevações do bezerro e do boi magro”, diz o Comunicado Técnico. Com informações da CNA.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[01/03/2021] - Arroba: frigoríficos exportadores sobem ofertas
[01/03/2021] - Arroba: fevereiro foi um mês de estabilidade
[01/03/2021] - Para onde vai o preço do bezerro?
[01/03/2021] - Leite: financiamento ao produtor é aprovado
[01/03/2021] - Leite: um ano complicado para o produtor
[01/03/2021] - Milho: mercado segue devagar
[01/03/2021] - Disparada de custos preocupa produtores de SC
[01/03/2021] - STF suspende processo milionário contra Joesley
[01/03/2021] - STF adia discussão sobre terras de estrangeiros
[01/03/2021] - Governo reabre renegociação de dívidas
[01/03/2021] - Exportações do Agro seguram a economia de SP

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/02/2021] - Minerva tem lucro recorde em 2020
[26/02/2021] - Arroba: frigoríficos tentam oferecer menos
[26/02/2021] - Arroba: boi segue estável em SP
[26/02/2021] - Leite: crise deve levar produtores à falência
[26/02/2021] - Leite: produtores querem dados de importações
[26/02/2021] - STF pode derrubar compra de terra por estrangeiro
[26/02/2021] - Desemprego caiu no quarto trimestre de 2020
[26/02/2021] - Mercosul cobra transparência dos europeus
[25/02/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 307 em SP
[25/02/2021] - Alta do boi pode não dar lucro ao pecuarista
[25/02/2021] - Leite: fim do auxílio derruba preço
[25/02/2021] - Leite: preço do queijo cai e produtor já sofre
[25/02/2021] - Empresa da JBS admite culpa em cartel
[24/02/2021] - Brasil pode importar aftosa do Paraguai?
[24/02/2021] - Um mercado que pode disparar o preço do boi
[24/02/2021] - Arroba: mercado com poucos negócios
[24/02/2021] - Mercado do boi travado em SP
[24/02/2021] - Preço do bezerro bate recorde histórico
[23/02/2021] - Arroba: frigoríficos pressionam com férias
[23/02/2021] - Pecuaristas não aceitam queda e seguram o boi
[23/02/2021] - Exportações de carne bovina seguem lentas
[23/02/2021] - Exportações do Agro geraram US$ 5,6 bi em janeiro
[23/02/2021] - Frigoríficos: ociosidade bate recorde em MT
[23/02/2021] - Escassez de carne continua na China
[23/02/2021] - Minerva pode criar boi na Austrália
[23/02/2021] - Milho com tendência de alta
[23/02/2021] - Caixa libera R$ 12 bi para o agronegócio
[22/02/2021] - Frigoríficos tentam, sem sucesso, baixar o boi
[22/02/2021] - Arroba: falta de boi continua em SP
[22/02/2021] - Situação piora ainda mais para o produtor de leite
[22/02/2021] - A hora de comprar adubo é agora?
[22/02/2021] - Farelo de soja: preços podem subir mais
[22/02/2021] - Milho: vendedores saem do mercado
[22/02/2021] - Alta do diesel volta a acender ameaça de greve
[22/02/2021] - Bolsonaro troca o presidente da Petrobras
[22/02/2021] - Proteja seu gado contra queda de raios
[22/02/2021] - Onda de frio polar mata gado nos Estados Unidos
[19/02/2021] - Lucro da engorda vai embora na reposição
[19/02/2021] - Arroba: uma semana de mercado fraco
[19/02/2021] - Como está a arroba pelo Brasil?
[19/02/2021] - Frigoríficos querem mais negócios com árabes
[19/02/2021] - Bolsonaro zera impostos federais sobre o diesel
[18/02/2021] - Produtores voltam a protestar contra alta do ICMS
[18/02/2021] - Arroba: como o mercado voltou do Carnaval?
[18/02/2021] - Carne: exportações seguem fracas em fevereiro
[18/02/2021] - Abates voltaram a cair em Mato Grosso
[18/02/2021] - Milho: mercado vive impasse
[18/02/2021] - Na bolsa, alta do milho continua
[18/02/2021] - IGP-M desacelera alta em fevereiro
[12/02/2021] - Arroba: preços travam com consumo lento

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br