Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
311,00 301,00 302,00
GO MT RJ
301,00 304,00 292,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2850,00
Garrote 18m 3190,00
Boi Magro 30m 3920,00
Bezerra 12m 2380,00
Novilha 18m 2800,00
Vaca Boiadeira 3030,00

Atualizado em: 24/6/2021 10:36

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Marfrig tem resultado recorde no trimestre

 
 
 
Publicado em 12/05/2021

A Marfrig Global Foods encerrou o primeiro trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 279 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 137 milhões registrado em igual período do ano passado, informou ontem a companhia. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ajustado teve avanço anual de 39,7%, para R$ 1,708 bilhão, ante R$ 1,223 bilhão em igual período do ano anterior. Além disso, a margem do Ebitda ficou em 9,9%. A receita líquida aumentou 27,7% nos primeiros três meses do ano, de R$ 13,502 bilhões em 2020 para R$ 17,236 bilhões em 2021.

De acordo com a empresa, a dívida líquida caiu 8,5%, de RS 19,385 bilhões para RS 17,747 bilhões no período. Dessa forma, a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado, passou de 3,56 vezes no primeiro trimestre de 2020 para 1,76 vez de janeiro a março deste ano. Em entrevista, o vice-presidente de Finanças e de Relações com Investidores da Marfrig, Tang David, acrescentou que em 2021 a empresa pretende acelerar a amortização de um empréstimo "term loan" em até US$ 280 milhões. Ele comenta, ainda, que o custo médio da dívida líquida da companhia segue diminuindo e chegou ao menor patamar histórico, tendo passado de 5,81% no primeiro trimestre de 2020 para 4,66% nos primeiros três meses deste ano. No trimestre anterior, o último do ano passado, esse custo estava em 5,70%.

"Encerramos o trimestre com caixa na ordem de US$ 2 bilhões, suficientes para cobrir vencimentos até 2026. Além disso, o prazo médio da dívida passou de 3,4 anos para 5 anos. Com isso, temos 70% da dívida para o longo prazo", comenta o executivo.

O resultado consolidado é o melhor já registrado pela Marfrig em um primeiro trimestre, quando sazonalmente o período é mais desafiador para o setor de proteína animal. A companhia atribuiu os ganhos à melhora operacional e diversificação geográfica da produção e dos mercados aos quais atende.

A operação América do Norte, capitaneada pela National Beef, foi, novamente, o destaque. O segmento teve a melhor performance da história da empresa, em razão da oferta abundante de gado e da forte demanda por produtos à base de carne bovina. A unidade registrou receita líquida de R$ 12,7 bilhões (US$ 2,3 bilhões) no primeiro trimestre, avanço de 30,1% em relação a igual período do ano passado, quando a receita foi de R$ 9,736 bilhões. O Ebitda ajustado ficou em RS 1,523 bilhão, alta de 87,5%. Além disso, o lucro bruto avançou 75,3% ante o ano anterior, para US$ 1,85 bilhão. A National Beef ainda representa 73% da receita líquida total da Marfrig e aumentou de 80% para 89% a sua participação no Ebitda consolidado.

Já a Operação América do Sul, que engloba Brasil, Argentina, Uruguai e Chile, ainda enfrenta desafios. A empresa destaca que houve ganhos de eficiência, aumento nos volumes de vendas e nos preços, mas, ainda assim, isso não foi o suficiente para compensar o aumento recorde no custo de matéria-prima. Assim, o Ebitda ajustado do segmento recuou 54,6%, de R$ 464 milhões para R$ 211 milhões. A margem caiu 7,7 pontos porcentuais na mesma base comparativa, para 4,6%.

Já a receita líquida na América do Sul cresceu 21,4% de janeiro a março deste ano, para R$ 4,573 bilhões. Isso foi possível em razão da alta de 5,7% no volume de vendas, do aumento de 17,6% nos preços para exportação, do aumento de 39,2% no preço médio do mercado doméstico e em função da melhora no desempenho de industrializados da empresa. Do total, 60,4% dessa receita são provenientes das exportações, que tiveram China e Hong Kong novamente como os principais destinos, responsáveis por 64% dos embarques internacionais da companhia no continente. Com informações do Broadcast.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[24/06/2021] - Arroba: frigoríficos não conseguem pressionar
[24/06/2021] - Queda do dólar pode travar exportações de carne?
[24/06/2021] - Pecuarista lucrava mais com arroba mais barata?
[24/06/2021] - Arroba em dólares bate recorde histórico
[24/06/2021] - Guedes prevê queda maior para o dólar
[24/06/2021] - Leite: alta pode garantir maior margem ao produtor
[24/06/2021] - Polícia prende quadrilha que roubava gado em SP
[24/06/2021] - Ricardo Salles pede demissão do ministério
[24/06/2021] - Substituto de Salles é ligado ao Agro
[24/06/2021] - Tereza: Ricardo Salles fez um bom trabalho
[24/06/2021] - Comissão aprova novas regras para demarcações
[24/06/2021] - BC revê para cima previsão de alta do PIB
[24/06/2021] - MAPA muda modelo da GTA impressa

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/06/2021] - Golpistas dão prejuízo de R$ 30 mi a pecuaristas
[23/06/2021] - Arroba: frigoríficos seguem cautelosos em SP
[23/06/2021] - Leite: referência subiu mais de 5% no RS
[23/06/2021] - Preços dos lácteos dispara no Paraná
[23/06/2021] - Preço do milho tem queda forte em Goiás
[23/06/2021] - IPEA prevê PIB maior para o Agro
[23/06/2021] - Plano Safra será 6% maior em 2021
[23/06/2021] - Tereza quer mais verba para seguro rural
[23/06/2021] - Argentina: governo libera exportações, com limites
[23/06/2021] - STF não vai interferir na reforma agrária
[22/06/2021] - Estiagem pode travar PIB do Agro em 2021
[22/06/2021] - Arroba: sinais preocupantes vindos da China
[22/06/2021] - Arroba: frigoríficos paulistas fora das compras
[22/06/2021] - Exportações de carne ensaiam recuperação em junho
[22/06/2021] - China: rebanho de suínos está recuperado
[22/06/2021] - Milho: produtores pedem ação do governo
[22/06/2021] - Milho: preço cai ao menor valor desde março
[22/06/2021] - Plano Safra: liberação do dinheiro pode atrasar
[22/06/2021] - Expointer 2021 será realizada com público presente
[21/06/2021] - Arroba: indicador do CEPEA bate recorde histórico
[21/06/2021] - Arroba: ágio para o boi China chega a R$ 9
[21/06/2021] - Os dólares trazidos pela exportação de carnes
[21/06/2021] - Governo argentino fecha acordo com pecuaristas
[21/06/2021] - Leite: produtor deve receber 5% a mais
[21/06/2021] - Minerva vai exportar pratos prontos aos EUA
[21/06/2021] - Marfrig vai construir unidade no Paraguai
[21/06/2021] - Milho: compradores acreditam em quedas maiores
[21/06/2021] - É hora de vender milho?
[18/06/2021] - Arroba: dá para receber mais pelo boi
[18/06/2021] - Arroba: frigoríficos paulistas saem do mercado
[18/06/2021] - China dará subsídio a produtores rurais
[18/06/2021] - O que virá no próximo Plano Safra?
[18/06/2021] - Milho: preço sobe após se aproximar de R$ 80
[18/06/2021] - Brasil vai importar milho dos EUA
[18/06/2021] - Dólar cai abaixo dos R$ 5 nesta sexta
[17/06/2021] - Pecuaristas dos EUA não querem depender da JBS
[17/06/2021] - China está comprando menos carne do Brasil
[17/06/2021] - Arroba: mercado preocupado com vendas à China
[17/06/2021] - Arroba: boi já vale mais em Goiás
[17/06/2021] - Queda do dólar pode derrubar a arroba do boi
[17/06/2021] - Custo de produção do leite continua a subir
[17/06/2021] - Combater desperdício de alimentos é prioridade
[17/06/2021] - Guedes: governo precisa reduzir encargos
[17/06/2021] - Herdeiros da BRF aprovam sociedade com Marfrig
[17/06/2021] - Construção de ferrovia depende de consulta a índio
[17/06/2021] - Câmara adia projeto que altera demarcações
[16/06/2021] - Agro brasileiro bateu recorde de exportações
[16/06/2021] - Arroba: frigoríficos pagam mais que a referência
[16/06/2021] - Arroba: boi volta a subir em várias praças
[16/06/2021] - Confinador precisará fazer muita conta em 2021

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br