Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
295,00 287,00 293,00
GO MT RJ
286,00 278,00 292,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2500,00
Garrote 18m 2940,00
Boi Magro 30m 3620,00
Bezerra 12m 2190,00
Novilha 18m 2620,00
Vaca Boiadeira 2840,00

Atualizado em: 17/9/2021 08:46

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: preço recorde não ajuda o produtor

 
 
 
Publicado em 30/07/2021

O preço do leite captado em junho e pago ao produtor em julho chegou a R$ 2,3108/litro na Média Brasil” líquida, recorde real (dados deflacionados pelo IPCA de jun/21) da série histórica do Cepea, que se iniciou em 2005. As altas foram de 5% na comparação com o mês anterior e de 21,8% frente ao mesmo período do ano passado, também em termos reais.

O Índice de Captação Leiteira (ICAP-L) do Cepea registrou alta de 2,12% de maio para junho, puxado pela elevação média de 5,5% na captação dos estados do Sul do País. No entanto, o aumento dos custos de produção e o período de estiagem limitaram a oferta e intensificaram a concorrência entre as indústrias de laticínios para garantir a compra de matéria-prima durante o mês de junho – ocasionando a alta nos preços.

Dessa forma, a elevação dos preços não reflete aumento de rentabilidade – mas, sim, pressão de custos. Para se ter uma ideia, basta comparar o poder de compra do pecuarista leiteiro frente ao milho, insumo básico da atividade. Na média de janeiro a julho de 2021, foram precisos 44,67 litros de leite para adquirir uma saca de 60 kg de milho (base Campinas -SP), enquanto na média do mesmo período do ano passado, eram necessários 35,20 litros – o que representou uma perda no poder de compra de 26,9% em apenas um ano.

Com estoques de derivados enxutos, as indústrias acirraram a competição pela compra de matéria-prima em junho. Nesse mês, as negociações de leite spot estiveram aquecidas, e o preço médio em Minas Gerais, por exemplo, chegou a R$ 2,78/litro, valor 17% acima da média de maio. Com o leite mais caro no campo, a indústria precisou elevar os preços dos derivados lácteos e repassar a alta da matéria-prima ao consumidor. O queijo muçarela, o leite UHT e o leite em pó negociados entre indústria e atacado de São Paulo se valorizaram 16,1%, 8,6% e 2,6%, respectivamente, em relação a maio/21 – o que sustentou a valorização do leite captado em junho e pago ao produtor em julho.

O movimento altista no mercado de derivados lácteos perdeu força em julho, uma vez que os preços dos lácteos estão em patamares muito elevados, o que começa a inviabilizar a demanda, já fragilizada pelo menor poder de compra do consumidor brasileiro. De acordo com pesquisa diária do Cepea, realizada com apoio da OCB, os preços médios da muçarela, do UHT e do leite em pó recuaram 2,8%, 1,5% e 0,8%, nessa ordem, entre junho e julho (considerando dados até 28/07). Junto a isso, os maiores volumes de lácteos importados nos últimos meses diminuíram a forte competição entre indústrias pela compra de leite no mercado spot (leite negociado entre indústrias) em julho. A pesquisa do Cepea mostrou que, em Minas Geais, o leite spot registrou média de R$ 2,52/litro em julho, queda de 9,4% frente a junho. Esses resultados evidenciam que, mesmo com custos de produção ainda em alta e clima desfavorável à atividade, o preço do leite captado em julho e pago ao produtor em agosto pode não superar o do mês anterior. Com informações do CEPEA.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[17/09/2021] - O que os frigoríficos pretendem fazer agora?
[17/09/2021] - Rússia restringe compras de MG e MT
[17/09/2021] - Arroba: frigoríficos derrubam as cotações em SP
[17/09/2021] - Carne estocada pode ir para o mercado interno
[17/09/2021] - Empregos: Agro já recuperou o nível pré-pandemia
[17/09/2021] - Agro será o setor mais beneficiado com o 5G
[16/09/2021] - Arábia Saudita retira embargo ao Brasil

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[16/09/2021] - CEPEA: embargo chinês deve ser revertido logo
[16/09/2021] - Boi caiu, mas preço da carne continua o mesmo
[16/09/2021] - Arroba: incerteza ainda trava negociações
[16/09/2021] - Pedido de vistas interrompe julgamento no STF
[16/09/2021] - MST abraça capitalismo e capta dinheiro no mercado
[15/09/2021] - Arroba: pecuaristas recusam valores menores em SP
[15/09/2021] - Frigoríficos e pecuaristas travam disputa em MT
[15/09/2021] - Em Goiás, o PIB do Agro deve registrar alta de 11%
[15/09/2021] - Prévia do PIB sobe acima das previsões
[15/09/2021] - Governo renova programa de promoção do Agro
[15/09/2021] - Julgamento do marco temporal deve ser interrompido
[14/09/2021] - Exportações de carne bovina: 83% de alta em 1 ano
[14/09/2021] - Exportações do Agro: o maior valor desde 2013
[14/09/2021] - PIB da Pecuária: alta de mais de 5% em 2021
[14/09/2021] - Sauditas embargam frigoríficos de Minas Gerais
[14/09/2021] - Chineses podem usar EEB para renegociar preços
[14/09/2021] - Arroba: negócios não acontecem a valores menores
[14/09/2021] - Arroba: frigoríficos tentam forçar baixa
[14/09/2021] - Produtor de leite sente o peso dos custos altos
[13/09/2021] - Brasil deve enviar missão do MAPA à China
[13/09/2021] - Arroba: bloqueio chinês deve acabar logo
[13/09/2021] - Arroba: cenário de estabilidade em SP
[13/09/2021] - Milho: mercado aposta em queda de preço
[13/09/2021] - Entrega de fertilizantes dispararam em junho
[13/09/2021] - Bolsonaro: fim do marco temporal é o fim do Agro
[10/09/2021] - Pecuaristas acusam JBS de manipulação da arroba
[10/09/2021] - Arroba: entregar boi só por necessidade
[10/09/2021] - Arroba: frigoríficos culpam caminhoneiros
[10/09/2021] - Movimento dos caminhoneiros acabou
[10/09/2021] - Abates caíram, retenção de fêmeas continua
[10/09/2021] - Consultorias debatem: quantos bois há no Brasil?
[10/09/2021] - Leite: aquisição cai 1% no trimestre
[10/09/2021] - MAPA proíbe a entrada de produtos suínos no Brasil
[10/09/2021] - STF: primeiro voto é contra marco temporal
[10/09/2021] - Pecuaristas argentinos ameaçam nova greve
[09/09/2021] - Arroba: pecuarista não aceita menos pelo boi
[09/09/2021] - CEPEA: exportações devem voltar logo
[09/09/2021] - Arroba: boi já reage no mercado futuro
[09/09/2021] - Nos EUA, carne cara, boi barato
[09/09/2021] - Frigoríficos: governo dos EUA prepara ação
[09/09/2021] - Polícia garante livre fluxo de cargas nas estradas
[09/09/2021] - Bolsonaro conversa com caminhoneiros
[09/09/2021] - Frigoríficos: transporte está normal
[08/09/2021] - Vaca louca: produção brasileira não está em risco
[08/09/2021] - Pecuarista é quem vai assumir prejuízo?
[08/09/2021] - Ações de frigoríficos subiram na segunda
[08/09/2021] - Exportações de carne bateram recorde em agosto
[08/09/2021] - Arroba: frigoríficos travam as compras
[08/09/2021] - Frigol dá férias coletivas
[08/09/2021] - Brasil está importando mais lácteos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br