Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
259,00 262,00 247,00
GO MT RJ
244,00 243,00 278,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2400,00
Garrote 18m 2770,00
Boi Magro 30m 3290,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2540,00
Vaca Boiadeira 2840,00

Atualizado em: 27/10/2021 11:01

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

China deve aumentar (muito) importações do Brasil

 
 
 
Publicado em 08/10/2021

As importações chinesas de carne bovina podem chegar a 3,62 milhões de toneladas em equivalente carcaça em 2030, volume 32,8% maior que o registrado no ano passado. A projeção está em um estudo que a Scot Consultoria produziu para as organizações WWF-Brasil, Tropical Forest Alliance (TFA Brasil) e Fundação Solidaridad.

Segundo o estudo, a produção chinesa de carne bovina deverá crescer 15% até o fim da década. O ritmo é inferior ao previsto para o avanço do consumo, que deverá aumentar 21% no mesmo período, somando 11,15 milhões de toneladas em equivalente carcaça, afirma a consultoria.

De acordo com os analistas da Scot, a mudança de hábito alimentar dos chineses chama a atenção. “Mesmo após a retomada dos níveis de produção de suínos, prevista para 2022/2023, a expectativa é de que o consumo per capita de carne bovina e de outras proteínas, como o frango e o pescado, continue aumentando”, diz o estudo.

No início do mês passado, o Brasil, principal fornecedor de carne bovina à China, suspendeu voluntariamente suas exportações ao país após identificar e confirmar dois casos atípicos da doença da “vaca louca”, em Minas Gerais e Mato Grosso. Atualmente, a China é o maior comprador da carne brasileira.

A suspensão, ainda em vigor, não deve tirar o Brasil do posto de principal fornecedor ao mercado chinês: segundo a consultoria, no fim da década, a carne bovina brasileira deverá responder por 43,3% das importações chinesas do produto; a participação brasileira foi de 39,9% do total em 2020, de acordo com a Scot. O produto in natura representou mais de 90% dos embarques nos últimos dez anos.

Demanda forte

A demanda chinesa por carne importada cresceu de maneira significativa após o surto de peste suína africana que ocorreu no país a partir de 2018 e dizimou quase metade de seu plantel, o maior do mundo. A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China nos últimos dois anos e a queda da demanda interna no Brasil em virtude da crise econômica também favoreceram os embarques brasileiros.

A pesquisa avalia, ainda, que o cenário é positivo para a pecuária de corte nacional não só por causa do aumento da demanda, mas também devido aos “ganhos esperados na base produtiva, ao uso maior de tecnologia (nutrição, sanidade, genética, gestão) e à intensificação da produção para atender o critério exigido pela China”. O país compra somente bovinos com menos de 30 meses. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[26/10/2021] - China libera primeira carga de carne brasileira
[26/10/2021] - Não há oferta de carne para atender à China
[26/10/2021] - Arroba: preço firmou mas mercado travou
[26/10/2021] - Carne caiu no atacado mas segue firme no varejo
[26/10/2021] - Pecuarista segura o boi para não vender barato
[26/10/2021] - Agro confirmou exportações de US$ 10 bi
[26/10/2021] - Brasil gerou mais de 300 mil empregos em setembro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/10/2021] - IPCA registra primeira queda no preço da carne
[25/10/2021] - Técnicos do MAPA já se reuniram com chineses
[25/10/2021] - Preço da carne ainda não acompanhou queda do boi
[25/10/2021] - Arroba: semana fechou com cotações estáveis
[25/10/2021] - Milho: compradores seguem esperando baixa
[25/10/2021] - Falta de fertilizantes pode demorar a se resolver
[22/10/2021] - Frigoríficos têm a maior margem de lucro em 2 anos
[22/10/2021] - China promete solução rápida para o embargo
[22/10/2021] - Confinadores amargam prejuízos
[22/10/2021] - Arroba: referência fica abaixo de R$ 270
[22/10/2021] - Consórcio de máquinas agrícolas cresceu 20%
[22/10/2021] - Dólar dispara com incerteza nas contas públicas
[21/10/2021] - Embargo chinês: o tiro que pode sair pela culatra
[21/10/2021] - FAESP cobra ações do MAPA contra embargo chinês
[21/10/2021] - Arroba: frigoríficos dizem ter bois suficientes
[21/10/2021] - CEPEA: preço do boi caiu mais que a carne
[21/10/2021] - Leite: preço no Brasil está maior que no exterior
[21/10/2021] - Marfrig será maior acionista da BRF
[20/10/2021] - Embargo chinês é estratégia comercial
[20/10/2021] - Frigoríficos devem parar produção para a China
[20/10/2021] - Queda do boi não chega ao preço da carne
[20/10/2021] - Arroba: pressão de baixa continua em SP
[20/10/2021] - CVM nega acordo na venda da Bertin à JBS
[20/10/2021] - Queda do boi já reflete na inflação do Agro
[19/10/2021] - Tereza pode ir à China para resolver embargo
[19/10/2021] - Exportação: volume exportado caiu, mas preço subiu
[19/10/2021] - Arroba: frigoríficos voltam a pressionar
[19/10/2021] - IMEA: queda da arroba foi maior que a expectativa
[19/10/2021] - IGP-M volta a registrar deflação
[19/10/2021] - Agro pode ganhar força com mais ferrovias
[18/10/2021] - Exportações do Agro bateram US$ 10 bi em setembro
[18/10/2021] - Arroba: preços pararam de cair
[18/10/2021] - China: produção de carne suína é a maior em 3 anos
[18/10/2021] - Leite: produtor tenta reduzir custos
[18/10/2021] - Milho: preços em queda
[18/10/2021] - Milho: custo de produção sobe em Mato Grosso
[15/10/2021] - Arroba: frigoríficos continuam derrubando o boi
[15/10/2021] - Ataques a entidades do Agro causam indignação
[15/10/2021] - Deputado da FPA pede investigação de vandalismo
[15/10/2021] - Atividade econômica perdeu força em agosto
[15/10/2021] - JBS faz novo investimento nos Estados Unidos
[15/10/2021] - Alemanha tem caso atípico de vaca louca
[14/10/2021] - China terá carne barata quando mercado reabrir?
[14/10/2021] - Militantes vandalizam sede de entidades do Agro
[14/10/2021] - Arroba: boi caiu, mas a carne ainda não
[14/10/2021] - CEPEA: pecuaristas não aceitam preços menores
[14/10/2021] - PIB da Pecuária: alta de 6,1% em 2021
[13/10/2021] - Como estão as exportações em outubro?
[13/10/2021] - Arroba: frigoríficos continuam segurando compras
[13/10/2021] - China derrubou importações de carne

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br