Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
330,00 310,00 328,00
GO MT RJ
313,00 308,00 304,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2620,00
Garrote 18m 2920,00
Boi Magro 30m 3610,00
Bezerra 12m 2300,00
Novilha 18m 2670,00
Vaca Boiadeira 2840,00

Atualizado em: 26/1/2022 09:48

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Milho: como ficará o mercado em 2022?

 
 
 
Publicado em 11/01/2022

As lavouras de milho nesta primeira safra estão em fase final de implantação nas principais regiões produtoras. Ao fim de 2021, quase 90% dos 4.511 mil hectares previstos para semeadura do cereal no ciclo já estavam plantados. Os dados são do 4º Levantamento da Safra de Grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A estimativa indica acréscimo de área em comparação ao valor verificado na temporada passada, favorecido, principalmente, pelos bons preços pagos no grão atualmente. De maneira geral, as lavouras já implantadas seguem em pleno desenvolvimento e, na maioria das localidades, as condições climáticas são benéficas à cultura.

A grande exceção dá-se em áreas produtoras na Região Sul, que vêm registrando períodos prolongados de estiagem ou baixos níveis pluviométricos, principalmente, entre novembro e dezembro de 2021, impactando a evolução fenológica das plantas e podendo comprometer o potencial produtivo da cultura. Até o momento, a produtividade nacional média está estimada em 5.495 kg/ha, indicando, neste levantamento, decréscimo do rendimento médio em comparação com a safra 2020/21.

Em relação a todo ciclo 2021/22, incluindo as três safras do grão, a projeção é de que o país alcance 112.901,9 milhões de toneladas, acréscimo de 29,7% em relação a safra passada. A área plantada deverá somar 20.943,7 milhões de hectares, alta de 5,1%. A produtividade média deve ser de 5.391 kg/ha, avanço de 23,4%. A Companhia espera uma redução de 3,4% na produtividade da primeira safra de milho em curso comparada com a primeira safra de milho em 2021.

Oferta e demanda

Para a safra 2020/21, com janeiro de 2022 sendo o último mês do calendário comercial, a Conab reavalia sua nova expectativa de produção de milho. É esperado uma produção total de 87 milhões de toneladas, ou seja, uma redução de 15,1% em relação à safra 2019/20. Esse ajuste ocorre diante da constatação em campo de uma significativa redução de produtividade daquela safra.

Em relação aos dados de demanda doméstica, a companhia acredita que 71,9 milhões de toneladas serão consumidas no ano safra 2020/21, aumento de 4,8%, comparado a 2019/20, a projeção é sustentada pelo desempenho das exportações da indústria de proteína animal e do aumento do consumo de milho destinado à produção de etanol. Desse modo, a Conab espera que esses setores permanecerão em crescimento e, assim, 76,8 milhões de toneladas deverão ser demandadas internamente ao longo da safra 2021/22.

Além disso, foi elevada a projeção de importação de milho para 3,2 milhões de toneladas da safra 2020/21, diante da observação de maior volume em desembaraço aduaneiro nos portos e a necessidade de abastecimento nacional posto à possibilidade da produção de milho durante a primeira safra de 2022 inferior ao esperado. Diante desta maior necessidade de abastecimento, a Conab projeta um volume de importação de 1,3 milhão de toneladas para a safra 2021/22.

Para as exportações, espera-se que um volume de 20 milhões de toneladas de milho da safra 2020/21 serão exportadas, o montante projetado sustenta-se na observação da programação de embarques de grãos registrada nos portos brasileiros. Para a safra 2021/22, diante do aumento da produção e de uma moeda doméstica desvalorizada, a Conab estima que 36,7 milhões de toneladas serão exportadas. Diante dos ajustes apresentados, o estoque esperado ao fim do ano safra 2020/21 é de 8,8 milhões de toneladas, redução de 17% em comparação à safra imediatamente anterior.

Esse arranjo é explicado, principalmente, pela redução da produção total de milho causada pela menor disponibilidade hídrica durante o desenvolvimento das lavouras de segunda safra. Por outro lado, para a safra 2021/22, o estoque final deverá ser de 9,6 milhões de toneladas, valor 8,7% superior ao esperado para a safra 2020/2021. Com informações do Agrolink.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[26/01/2022] - Pecuaristas protestam contra queda do leite
[26/01/2022] - EUA: deputados culpam frigoríficos por carne cara
[26/01/2022] - Arroba: mercado lento em SP
[26/01/2022] - Preço da carne bovina caiu no atacado
[26/01/2022] - Batistas fecham acordo com a CVM sobre a Eldorado
[25/01/2022] - Exportações de carne bovina dispararam em janeiro
[25/01/2022] - Demanda pela carne brasileira deve continuar forte

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[25/01/2022] - Exportações do Agro bateram recordes em dezembro
[25/01/2022] - Arroba: pressão de baixa perdeu força
[25/01/2022] - Arroba: semana começa com poucos negócios
[24/01/2022] - EUA liberam exportações de unidade do Minerva
[24/01/2022] - Arroba: mercado continua lento
[24/01/2022] - Safra de milho tem fortes perdas em MG
[24/01/2022] - Milho em alta preocupa compradores
[24/01/2022] - Tabela de fretes sobe quase 10%
[21/01/2022] - Boi parado há nove dias em São Paulo
[21/01/2022] - Frigoríficos pagam até R$ 10 a mais por boi China
[21/01/2022] - Importador prevê mais carne brasileira na China
[21/01/2022] - Diferença entre boi e frango é a segunda maior
[21/01/2022] - Brasil importou menos lácteos em 2021
[21/01/2022] - O calor vai continuar no Rio Grande do Sul?
[20/01/2022] - EUA lideram compras do Brasil pelo segundo mês
[20/01/2022] - Arroba: mercado parado em SP
[20/01/2022] - MS: pecuaristas pagaram a conta do embargo chinês
[20/01/2022] - Prefeitura pede que JBS devolva terreno
[20/01/2022] - Milho já passa de R$ 100 a saca no Sul
[20/01/2022] - Itália tenta conter surto de peste africana
[19/01/2022] - Arroba: exportações podem bater recorde histórico
[19/01/2022] - Agro domina exportações em portos do Paraná
[19/01/2022] - Marfrig: ômicron não afeta abates
[19/01/2022] - Pecuaristas recusam acordo com frigorífico fechado
[19/01/2022] - Leite: ano pode ser complicado para o produtor
[19/01/2022] - Milho volta a rondar os R$ 100 a saca
[19/01/2022] - IGP-M volta a acelerar
[18/01/2022] - Exportações de carne estão acima de janeiro 2021
[18/01/2022] - Arroba: cenário de estabilidade
[18/01/2022] - Escalas estão menores em Mato Grosso
[18/01/2022] - Briga por ICMS sobre o milho vai à Justiça
[18/01/2022] - Pecuaristas protestam contra a Globo Rural
[17/01/2022] - Arroba: nem pra cima, nem pra baixo
[17/01/2022] - Frigorífico fecha e deixa dívida milionária
[17/01/2022] - Milho volta a ser negociado acima de R$ 100 a saca
[17/01/2022] - JBS anuncia novo presidente da JBS Brasil
[17/01/2022] - Globo Rural ataca a Pecuária brasileira
[17/01/2022] - Estados decidem elevar ICMS sobre combustível
[14/01/2022] - PIB do Agro cresceu 10% em 2021
[14/01/2022] - Arroba: pecuarista vai segurar o boi
[14/01/2022] - Arroba: preços não acham espaço para cair
[14/01/2022] - Milho: produção deve crescer em 2022
[14/01/2022] - Varejo vendeu mais puxado por supermercados
[14/01/2022] - Exportações do Agro cresceram 9,5% em SP
[14/01/2022] - Câmara aprova incentivo a reservas em fazendas
[13/01/2022] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pressão
[13/01/2022] - CEPEA: ano inicia com arroba em alta
[13/01/2022] - Chineses vão pagar mais caro pela carne suína
[13/01/2022] - Tereza Cristina visita áreas atingidas pela seca
[13/01/2022] - Safra tem perdas severas também no Paraná

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br