Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
302,00 289,00 281,00
GO MT RJ
276,00 282,00 284,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2560,00
Garrote 18m 2790,00
Boi Magro 30m 3770,00
Bezerra 12m 2070,00
Novilha 18m 2530,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 18/5/2022 10:15

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Brasil importou menos lácteos em 2021

 
 
 
Publicado em 21/01/2022

A balança comercial brasileira de lácteos registrou déficit de US$378,84 milhões em 2021, segundo dados da Secex.

De acordo com a Scot Consultoria, apesar do saldo negativo, foi o melhor resultado registrado desde 2015. O número está 22,9% melhor que em 2020 e 8,9% melhor frente a 2019.

Segundo a analista de mercado Sophia Honigmann, a melhoria se deu em decorrência da diminuição da importação e do aumento da exportação.

Importação de lácteos

No acumulado do ano, a importação caiu 21,7% em volume e 16% em gastos em relação a 2020. Foi o menor volume registrado nos últimos sete anos (137,7 mil toneladas).

No primeiro semestre, o volume importado aumentou 36,4% comparado ao mesmo período do ano anterior. Já no segundo semestre o volume foi 48,6% menor.

De acordo com Honigmann, a captação brasileira de leite no acumulado do ano, de acordo com o Índice de Captação da Scot Consultoria, foi 1,1% menor que a registrada em 2020.

Em um texto assinado pela consultora, ela explica que o volume adquirido de leite cru de janeiro a setembro (últimos dados disponíveis) diminuiu 1,4% na comparação com 2020.

“Tal fator indica que houve menor disponibilidade de matéria-prima no mercado, no entanto, a economia brasileira fragilizada e a consequente demanda fraca, somadas ao dólar em altos patamares, impediram que as importações aumentassem”, escreve.

Países e produtos

Os maiores fornecedores em volume foram a Argentina e o Uruguai, respondendo por 55,4% e 33,9% do volume importado. Ou seja, 89,3% do total veio dos nossos vizinhos.

O principal produto importado foi o leite em pó (75,7 mil toneladas), seguido dos queijos (31,9 mil toneladas) e do soro de leite (20,2 mil toneladas).

Considerando o leite em pó, o preço médio do produto importado em 2021 foi de US$3.252,00 por tonelada, alta de 9,7% na comparação com a média de 2020, cuja cotação fora de US$2.963,00/tonelada.

“Para uma comparação, o quilo no mercado doméstico em 2021 ficou cotado, em média, em R$23,57, ou US$4.372,69 por tonelada, considerando o câmbio médio no ano passado em R$5,39 por dólar. O produto importado custou 25,6% menos que o nacional”, complementa.

Exportação

A exportação de produtos lácteos em 2021 subiu em volume e faturamento, 18,5% e 1,3%, respectivamente, na comparação com 2020.

O país embarcou 38,8 mil toneladas, o melhor volume embarcado desde 2016, em grande parte devido à demanda interna frouxa e ao câmbio elevado.

O principal produto exportado foi o leite em pó, perfazendo 40,5% do total de lácteos embarcados. Em 2021, a Venezuela foi a principal compradora dos produtos lácteos brasileiros.

Expectativas para 2022

Para o primeiro semestre, os preços futuros do leite em pó no mercado internacional estão entre US$3.846,00 e US$3.941,00/tonelada, segundo a plataforma Global Dairy Trade.

Se os preços futuros se consolidarem, estes ficarão, em média, 0,4% menores que em igual período de 2021.

Com relação ao câmbio, o dólar é um fator de desincentivo às importações. No último Boletim Focus do Banco Central, de 7 de janeiro, a estimativa é de que a cotação média do dólar seja de R$5,60 para 2022.

A produção nacional deverá crescer moderadamente em 2022. As expectativas de custos menores com a alimentação concentrada podem dar fôlego ao mercado, mas as expectativas com relação ao escoamento dos lácteos não são positivas, já que a economia brasileira ainda deve sofrer com os impactos da pandemia de covid-19 e inflação ao longo do ano.

Com isso, a projeção é de que a balança comercial de lácteos brasileira seja negativa. Com informações da Scot Consultoria e do Canal Rural.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[18/05/2022] - Frigoríficos aproveitam o frio para derrubar o boi
[18/05/2022] - Onda de frio: até quando?
[18/05/2022] - Arroba: preço dos machos cede em São Paulo
[18/05/2022] - Analista prevê mais quedas para o boi gordo
[18/05/2022] - Custo em alta derruba confiança do pecuarista
[17/05/2022] - China está usando os EUA para pressionar o Brasil?
[17/05/2022] - Ações de frigoríficos caem com ação da China

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[17/05/2022] - Como estão as exportações de carne em maio?
[17/05/2022] - Arroba: preços no mesmo lugar
[17/05/2022] - Preço do boi estável em Rondônia
[17/05/2022] - Lucro da Frigol dispara com exportações
[17/05/2022] - Embrapa: leite subiu menos que custo de produção
[17/05/2022] - Funcionários de fazenda presos por furto de gado
[17/05/2022] - MP muda Tabela de Frete Rodoviário
[17/05/2022] - PIB cresce 1,5% puxado pela exportação do Agro
[17/05/2022] - Inflação medida pelo IPC-Fipe perde velocidade
[16/05/2022] - MAPA corrige para cima o PIB estimado do Agro
[16/05/2022] - Arroba: pecuarista não aceita queda do boi
[16/05/2022] - Preço de produtos do Agro recuam em SP
[16/05/2022] - China habilita 13 frigoríficos dos EUA
[16/05/2022] - Milho: frente fria reverte cenário de queda
[13/05/2022] - Exportações: Brasil vendeu mais para 101 países
[13/05/2022] - Volume exportado aos EUA já bate 25% da China
[13/05/2022] - Arroba: frigoríficos seguram as compras
[13/05/2022] - Leite: custo de produção reduz ritmo de alta
[13/05/2022] - Produtores de milho protestam contra tarifa zero
[13/05/2022] - Tarifa zero não preocupa produtores de frango
[12/05/2022] - Arroba: frigoríficos aumentam a pressão de baixa
[12/05/2022] - Diferença entre machos e fêmeas bate recorde
[12/05/2022] - JBS não vê impacto de lockdowns na China
[12/05/2022] - IBGE: Abates cresceram, produção de leite caiu
[12/05/2022] - JBS tem o melhor trimestre da história
[12/05/2022] - Minerva registra resultado recorde no trimestre
[12/05/2022] - Brasil continua recebendo fertilizantes russos
[12/05/2022] - Leite: governo aumenta imposto sobre mussarela
[12/05/2022] - Governo sanciona complemento do Plano Safra
[11/05/2022] - GOVERNO ZERA TARIFA DE IMPORTAÇÃO DE CARNE
[11/05/2022] - CNA pede fim do imposto zero para mussarela
[11/05/2022] - Frigoríficos precisam depender menos da China
[11/05/2022] - Arroba: boi recua em SP
[11/05/2022] - Frigoríficos trazem boi de fora para São Paulo
[11/05/2022] - Preço do boi tem comportamento fora do normal
[11/05/2022] - Senado aprova PIS/COFINS zero para milho
[11/05/2022] - Agro gaúcho já exportou 65% a mais em 2022
[10/05/2022] - JBS investe US$ 60 milhões em carne de laboratório
[10/05/2022] - China diz que importação de carne despencou
[10/05/2022] - Arroba: China continua tumultuando mercado
[10/05/2022] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[10/05/2022] - Abates caíram 7,46% em Mato Grosso
[10/05/2022] - Milho: safra deve bater recorde, mesmo com seca
[10/05/2022] - Milho: preços em queda no Sul do Brasil
[10/05/2022] - Leite: insumos fazem custo de produção disparar
[10/05/2022] - IGP-M tem queda forte em maio
[09/05/2022] - Arroba: fim de safra com mercado estável
[09/05/2022] - Sinais de melhora para o mercado do boi
[09/05/2022] - Milho: preços em queda
[09/05/2022] - STF adiou decisão sobre o Funrural. E agora?

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br