Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
294,00 279,00 277,00
GO MT RJ
281,00 279,00 288,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2380,00
Garrote 18m 2790,00
Boi Magro 30m 3700,00
Bezerra 12m 1820,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 15/8/2022 10:41

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: preço ao produtor já subiu 20% em 2022

 
 
 
Publicado em 01/07/2022

O preço do leite captado em maio/22 e pago aos produtores em junho/22 registrou aumento de 5,3% frente ao mês anterior, chegando a R$ 2,6801/litro na “Média Brasil” líquida do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. Esta é a quinta alta mensal consecutiva, de modo que, desde janeiro, o leite no campo acumula valorização real de 20,6% (valores deflacionados pelo IPCA de maio/22).

Os preços do leite no campo seguem em alta, devido à menor produção. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o volume de leite cru industrializado pelos laticínios brasileiros diminuiu 10,3% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021. Com isso, as indústrias de laticínios seguem em disputa pela compra do leite cru, matéria-prima para a produção de lácteos, para tentar evitar capacidade ociosa de suas plantas.

A restrição de oferta do leite – e, consequentemente, dos lácteos – é explicada pela entressafra da produção. Com o inverno e clima mais seco, a qualidade e disponibilidade das pastagens cai e, por isso, a alimentação do rebanho é afetada, levando à queda na produção. E é preciso destacar que, neste ano, o fenômeno climático La Ninã também intensificou os efeitos sazonais de diminuição da oferta.

Ainda que o componente climático seja importante para explicar esse cenário, não seria exagero dizer que o principal fator que explica essa alta substancial dos preços é, de fato, o aumento dos custos de produção. Segundo pesquisas do Cepea, o Custo Operacional Efetivo (COE) da atividade esteve em alta nos últimos três anos – de janeiro de 2019 a maio de 2022, o avanço no COE foi de expressivos 56%.

Observa-se, assim, que toda estrutura de produção foi se encarecendo nos últimos anos, espremendo as margens dos produtores. Diante desse cenário, muitos pecuaristas enxugaram investimentos ou saíram da atividade. Para assegurar alguma rentabilidade, produtores também recorreram ao abate de animais, atraídos pelos elevados preços da arroba. De acordo com dados do IBGE, o número de vacas e novilhas abatidos no primeiro trimestre de 2022 aumentou 11,4% e 17,2%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano passado.

Levando-se em conta que a produção de leite é uma atividade de ciclo operacional longo, pode-se dizer, portanto, que esse cenário observado atualmente é resultado de um longo período de aumentos consistentes nas cotações dos insumos agropecuários, que corroeu margens de produtores e de laticínios por muitos meses. Agentes do setor consultados pelo Cepea relatam que essas altas nos preços dos lácteos vinham sendo represadas, já que a demanda brasileira está bastante fragilizada. Contudo, a redução drástica da oferta levou a uma situação generalizada de queda nos estoques de derivados lácteos, o que tem sustentado o avanço dos preços ao consumidor.

A expectativa do setor é de que os preços no campo sigam firmes, à medida que a oferta continuou baixa em junho. O levantamento do Cepea mostra que, em Minas Gerais, o preço médio mensal do leite spot subiu fortes 26,2% de maio para junho, em termos reais, chegando a R$ 3,80/litro na média mensal. Grade parte desse aumento ocorreu da primeira para a segunda quinzena do mês, quando o preço médio subiu 20,8% e atingiu R$ 4,16/litro. Com a matéria-prima mais cara e estoques enxutos, os derivados lácteos seguiram fortemente valorizados em junho. De acordo com a pesquisa do Cepea/OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), na negociação entre laticínios e canais de distribuição do estado de São Paulo, os preços médios mensais do leite UHT e da muçarela avançaram quase de 18% de maio para junho. Com informações do CEPEA.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/08/2022] - Guerra no mercado do boi
[15/08/2022] - Arroba: semana fechou em tom pessimista
[15/08/2022] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[15/08/2022] - Deflação já chega à carne bovina
[15/08/2022] - Frigorífico tenta reverter suspensão chinesa
[15/08/2022] - China: desemprego entre jovens bate recorde
[15/08/2022] - Importações de adubo estão acima de 2021

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[15/08/2022] - Prévia do PIB sobe acima da expectativa
[15/08/2022] - Desemprego caiu em 22 estados
[15/08/2022] - Milho: preços variam conforme a região
[15/08/2022] - Milho: colheita quase concluída em Mato Grosso
[12/08/2022] - Mercado tenta entender debandada de frigoríficos
[12/08/2022] - JBS prevê demanda forte da China
[12/08/2022] - Frigorífico desconhece razão de suspensão chinesa
[12/08/2022] - Marfrig: lucro dobrou no segundo trimestre
[12/08/2022] - Lucro no Brasil puxa resultados da JBS
[12/08/2022] - Agro faz MS ter segundo maior crescimento do país
[11/08/2022] - Japão e Coreia procuraram Brasil por carne bovina
[11/08/2022] - Frigoríficos saíram das compras juntos?
[11/08/2022] - Férias em frigoríficos derrubam cotação do boi
[11/08/2022] - Abates de bovinos em alta
[11/08/2022] - Minerva registra lucro 264% maior
[11/08/2022] - Preço médio da carcaça é o menor desde 2019
[11/08/2022] - Reino Unido aumenta importações pós-Brexit
[11/08/2022] - Leite: disparada de preço cobre os custos?
[11/08/2022] - Guedes: Europa vai ficar irrelevante para o Brasil
[11/08/2022] - Agro bate recorde de exportação em julho
[10/08/2022] - JBS dá férias coletivas e pecuaristas protestam
[10/08/2022] - Arroba: preço do boi subiu em duas praças
[10/08/2022] - Arroba: com exportação recorde, boi China caiu
[10/08/2022] - JBS já fecha contrato de exportação ao Uruguai
[10/08/2022] - Brasil pode bater recorde na exportação de milho
[10/08/2022] - Frigorífico brasileiro quer ter sócio chinês
[10/08/2022] - FPA: banir defensivos significa alimento mais caro
[09/08/2022] - Pecuarista de MT paga frete do boi até SP
[09/08/2022] - Exportações de carne: volume menor, preço maior
[09/08/2022] - Frigoríficos testam preços menores para o boi
[09/08/2022] - Arroba: mercado devagar em São Paulo
[09/08/2022] - Exportações de carne do MT seguem fortes
[09/08/2022] - Situação nos EUA deve prejudicar Marfrig e JBS
[09/08/2022] - China suspende mais um frigorífico brasileiro
[09/08/2022] - Agro brasileiro exporta 21% a mais em julho
[09/08/2022] - Exportações do agro gaúcho recuam em julho
[09/08/2022] - Logística atrapalha importação de fertilizantes
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br