Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
294,00 279,00 277,00
GO MT RJ
281,00 279,00 288,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2380,00
Garrote 18m 2790,00
Boi Magro 30m 3700,00
Bezerra 12m 1820,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 15/8/2022 10:41

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Frigoríficos cobram dívida de R$ 100 mi de Cuba

 
 
 
Publicado em 02/08/2022

Mesmo depois de uma “mini CPI” na Comissão de Agricultura da Câmara, o governo federal não vai rever seu posicionamento sobre uma dívida de Cuba com frigoríficos brasileiros que exportaram carne de frango para a ilha com recursos do Programa de Financiamento às Exportações (Proex). As empresas prejudicadas tentam receber o pagamento da União na Justiça.

O caso, que se arrasta desde 2018, gerou um prejuízo de € 20 milhões (cerca de R$ 100 milhões). A estatal cubana Alimport deixou de pagar pelos embarques e Brasília suspendeu o desembolso do Proex às companhias brasileiras, realizado por meio do Banco do Brasil.

Em ofício ao deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), que pediu a revisão dos pareceres da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) sobre o caso, o Ministério da Economia informou a manutenção do entendimento e a “ausência de motivação para submissão de nova consulta”.

Sobre o relatório final da Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) - “a mini CPI” -, feito pela Comissão de Agricultura, a Pasta afirmou que “este foi encaminhado aos órgãos competentes, tendo o Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (...), bem como a Secretaria do Tesouro Nacional, se pronunciado pela inexistência de providências a serem tomadas”.

A esperança das empresas, quase todas representadas pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), é forçar o pagamento na Justiça. Duas ações de cobrança foram ajuizadas contra a União e o Banco do Brasil, operador do Proex. Uma foi julgada improcedente, mas a defesa vai apelar para que o caso vá para a segunda instância, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Evaristo Pinheiro, sócio do Barral Parente Pinheiro Advogados, disse que as empresas seguiram os requisitos previstos na então resolução 2575/1998 do Conselho Monetário Nacional (CMN), que definia os critérios do Proex, e foram lesadas pela suspensão do pagamento do financiamento pelo BB e pela União.

Segundo ele, Cuba estava adimplente no momento da concessão dos empréstimos, houve o embarque completo das mercadorias, a cubana Alimport pagou à vista sua parcela de 15% devida pelos negócios e o Banco Nacional de Cuba (BNC), garantidor da operação, emitiu a carta de crédito para o BB.

“O exportador jamais foi avisado que Cuba ficou inadimplente, e não teve oportunidade de interromper os embarques. Esse é o calote”, disse Pinheiro. Além dos valores dos financiamentos, as ações judiciais cobram indenização e danos morais.

Ricardo Santin, presidente da ABPA, acredita que não houve má-fé do governo no caso, mas ressalta que as agroindústrias só exportaram porque havia o programa federal e que elas não podem ficar no prejuízo. “Nossa intenção é buscar [na Justiça] e ganhar. Como advogado, vejo que há elementos específicos nos contratos do Proex [que dão às companhias o direito ao pagamento]”, pontuou. O valor do “calote”, próximo de R$ 100 milhões, é pequeno para o tamanho das exportações brasileiras de carne de frango, mas atrapalha empresas de menor porte.

O Proex está suspenso para Cuba desde 2018. O programa financiava o importador com recursos do Tesouro e beneficiava exportações de empresas com faturamento bruto anual de até R$ 600 milhões. Nas operações com prazo superior, a parcela financiada ficava limitada a 85% do valor da venda. A diferença era paga à vista pelo importador.

Em 2020, a PGFN disse que considerava legítimo que o Banco do Brasil recusasse a liberação de recursos de financiamentos do Proex a empresas brasileiras que exportaram para Cuba. O parecer ressaltava que os pagamentos dependiam da adimplência do país importador.

Procurados, o Ministério da Economia e a PGFN não quiseram comentar. O BB, operador do Proex, disse que “atua estritamente de acordo com a regulamentação estabelecida pelo governo federal para o programa, sempre esteve aberto ao diálogo e apresentou os esclarecimentos solicitados em todas as oportunidades em que foi demandado, não nos cabendo manifestação a respeito da decisão do Poder Executivo sobre o tema”. Com informações da Avicultura Industrial.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[15/08/2022] - Guerra no mercado do boi
[15/08/2022] - Arroba: semana fechou em tom pessimista
[15/08/2022] - Arroba: mercado parado em São Paulo
[15/08/2022] - Deflação já chega à carne bovina
[15/08/2022] - Frigorífico tenta reverter suspensão chinesa
[15/08/2022] - China: desemprego entre jovens bate recorde
[15/08/2022] - Importações de adubo estão acima de 2021
[15/08/2022] - Prévia do PIB sobe acima da expectativa
[15/08/2022] - Desemprego caiu em 22 estados
[15/08/2022] - Milho: preços variam conforme a região
[15/08/2022] - Milho: colheita quase concluída em Mato Grosso

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[12/08/2022] - Mercado tenta entender debandada de frigoríficos
[12/08/2022] - JBS prevê demanda forte da China
[12/08/2022] - Frigorífico desconhece razão de suspensão chinesa
[12/08/2022] - Marfrig: lucro dobrou no segundo trimestre
[12/08/2022] - Lucro no Brasil puxa resultados da JBS
[12/08/2022] - Agro faz MS ter segundo maior crescimento do país
[11/08/2022] - Japão e Coreia procuraram Brasil por carne bovina
[11/08/2022] - Frigoríficos saíram das compras juntos?
[11/08/2022] - Férias em frigoríficos derrubam cotação do boi
[11/08/2022] - Abates de bovinos em alta
[11/08/2022] - Minerva registra lucro 264% maior
[11/08/2022] - Preço médio da carcaça é o menor desde 2019
[11/08/2022] - Reino Unido aumenta importações pós-Brexit
[11/08/2022] - Leite: disparada de preço cobre os custos?
[11/08/2022] - Guedes: Europa vai ficar irrelevante para o Brasil
[11/08/2022] - Agro bate recorde de exportação em julho
[10/08/2022] - JBS dá férias coletivas e pecuaristas protestam
[10/08/2022] - Arroba: preço do boi subiu em duas praças
[10/08/2022] - Arroba: com exportação recorde, boi China caiu
[10/08/2022] - JBS já fecha contrato de exportação ao Uruguai
[10/08/2022] - Brasil pode bater recorde na exportação de milho
[10/08/2022] - Frigorífico brasileiro quer ter sócio chinês
[10/08/2022] - FPA: banir defensivos significa alimento mais caro
[09/08/2022] - Pecuarista de MT paga frete do boi até SP
[09/08/2022] - Exportações de carne: volume menor, preço maior
[09/08/2022] - Frigoríficos testam preços menores para o boi
[09/08/2022] - Arroba: mercado devagar em São Paulo
[09/08/2022] - Exportações de carne do MT seguem fortes
[09/08/2022] - Situação nos EUA deve prejudicar Marfrig e JBS
[09/08/2022] - China suspende mais um frigorífico brasileiro
[09/08/2022] - Agro brasileiro exporta 21% a mais em julho
[09/08/2022] - Exportações do agro gaúcho recuam em julho
[09/08/2022] - Logística atrapalha importação de fertilizantes
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA
[04/08/2022] - Arroba: boi em queda e carne em alta
[04/08/2022] - Arroba: frigoríficos ampliam queda do boi em SP
[04/08/2022] - Brasil vai exportar carne com osso ao Uruguai
[04/08/2022] - Arroba: indicador está abaixo de julho de 2021

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br